Arquivo da Categoria ‘Subliminar’

Ferrari pode ser investigada por anúncio subliminar de cigarro

Quinta-feira, 29 de Abril de 2010

Portal Terra - 29/04/2010

Associações médicas da União Europeia estão se mobilizando para que o governo abra inquérito sobre uma possível propaganda subliminar da Marlboro nos carros e uniformes da Ferrari na Fórmula 1, segundo informou o Times Online nesta quinta-feira.
A Marlboro tem um contrato estimado em US$ 1 bilhão por 10 anos com a escuderia, mas a publicidade tabagista é proibida em eventos esportivos na União Europeia.

No entanto, segundo o jornal, médicos e publicitários afirmam que um emblema estampado ao lado do logo da Ferrari nos produtos da escuderia italiana e nas roupas dos pilotos Fernando Alonso e Felipe Massa, em forma de código de barras, se parece com a embalagem de cigarros da Marlboro, em uma suposta forma de burlar as regras de publicidade e anunciar o produto.

Um porta-voz da companhia italiana afirmou ao jornal que o “código de barras” faz parte da insígnia da Ferrari, e não tem qualquer relação com uma campanha publicitária subliminar. A Ferrari é o único grupo da modalidade que tem uma fabricante de cigarros em seu nome oficial, Scuderia Ferrari Marlboro.

A fabricante do Marlboro, Philip Morris, afirmou que cumpre o regulamento do contrato com a Ferrari, que determina que a empresa não anuncie seus produtos nos países que proíbem a publicidade de cigarros.

* Fonte:
http://not.economia.terra.com.br/noticias/noticia.aspx?idNoticia=201004291217_RED_78928192

* Imagens:
http://invertia.terra.com.br/galerias/0,,OI121921-EI1805,00.html

* Adendo:

>> Atual:
Subliminar Marlboro / Ferrari

Macacao Ferrari 2010

>>  Anterior:

Macacao Ferrari - Kimi
(nome “Marlboro” tampado com uma tarja branca)

>> Na época que tinha escrito Marlboro:

Ferrari - Michael

Abertura da novela Cama de Gato (Globo) tem música satânica!

Sexta-feira, 26 de Março de 2010

Por Gustavo Guerrear, editor do Tabernaculonet (com colaboração de leitores) - 26/03/2010

Além de tudo que existe em nosso site sobre novelas, trazemos mais um fato importante: a novela Cama de Gato, da Globo, tem uma música completamente satânica em sua abertura.

Esta música tem incomodado muitas pessoas. Algumas delas nos enviaram emails comentando o fato. Se você já leu nossas matérias sobre novelas sabe que somos totalmente contra a grande maioria delas, por vários motivos. Este é mais um.

Não é a primeira vez (e provavelmente não será a última) que escolhem músicas satânicas para novelas. Por exemplo, a música “Simpathy for the devil” (traduzindo: “Simpatia pelo diabo”) já foi utilizada na novela Celebridade, também da Globo.

A música chama-se “Pelo Avesso” e é dos Titãs. Algumas partes da letra da música são bem diretas, como “eu quero o mesmo inferno”, porém a letra é cheia de frases de duplo sentido ou que permitem infinitas interpretaçõe. Óbvio que se perguntarmos ao autor da letra qual o real sentido ele provavelmente não revelará, mas filosofará sobre qualquer assunto que possa ter ligação com a letra.

Leia você mesmo:

Pelo Avesso
Titãs

Vamos deixar que entrem
Que invadam o seu lar
Pedir que quebrem
Que acabem com seu bem-estar
Vamos pedir que quebrem
O que eu construi pra mim
Que joguem lixo
Que destruam o meu jardim

Eu quero o mesmo inferno
A mesma cela de prisão - a falta de futuro
Eu quero a mesma humilhação - a falta de futuro

Vamos deixar que entrem
Que invadam o meu quintal
Que sujem a casa
E rasguem as roupas no varal
Vamos pedir que quebrem
Sua sala de jantar
Que quebrem os móveis
E queimem tudo o que restar

Eu quero o mesmo inferno
A mesma cela de prisão - a falta de futuro
Eu quero a mesma humilhação - a falta de futuro

Eu quero o mesmo inferno
A mesma cela de prisão - a falta de futuro
O mesmo desespero

Vamos deixar que entrem
Como uma interrogação
Até os inocentes
Aqui já não tem perdão
Vamos pedir que quebrem
Destruir qualquer certeza
Até o que é mesmo belo
Aqui já não tem beleza

Vamos deixar que entrem
E fiquem com o que você tem
Até o que é de todos
Já não é de ninguém
Pedir que quebrem
Mendigar pelas esquinas
Até o que é novo
Já esta em ruinas
Vamos deixar que entrem
Nada é como você pensa
Pedir que sentem
Aos que entraram sem licença
Pedir que quebrem
Que derrubem o meu muro
Atrás de tantas cercas
Quem é que pode estar seguro?

Eu quero o mesmo inferno
A mesma cela de prisão - a falta de futuro
Eu quero a mesma humilhação - a falta de futuro

Eu quero o mesmo inferno
A mesma cela de prisão - a falta de futuro
O mesmo desespero

* Fonte da letra:
http://letras.terra.com.br/titas/77925/

Muitas pessoas tem comentado e trocado emails falando sobre a letra desta música, e sobre ela levar opressão aos lares. Creio que faz sentido, pois se repararmos a letra, parece uma pessoa falando sobre a ação de demônios, e desejando o mesmo inferno que a eles está reservado. Se olharmos por este lado, mais do que simplesmente falar sobre a ação de demônios a pessoa está inentivando e proclamando estas ações.

Até mesmo se pensarmos unicamente pelos lados psicológico e social, o que uma música com uma letra como esta tem de bom? Muitos podem dizer que “arte é arte, e não pode ser rotulada como algo bom ou ruim”, mas falando de modo geral não há como fugir da influência que as músicas (até mesmo somente os sons) exercem nas pessoas.

Para concluir voltamos a recomendar que não percam seu precioso tempo assistindo novelas, independente de terem músicas satânicas ou não. Veja no link abaixo alguns motivos para esta recomendação:

Malignidades: Novelas

* Colaboração: C.P.A., G.S.L., M.F.L., D.K., R.M., C.L. (nomes preservados), via email.

Pais reclamam de letra obscena em música de Britney Spears

Domingo, 7 de Dezembro de 2008

Undercover.com.au / Portal Terra

Pais australianos fizeram reclamações formais contra a gravadora Jive, responsável pelo lançamento de Circus, novo disco de Britney Spears. De acordo com o site Undercover, a letra da música If You Seek Amy, quando dita rápida como na canção, forma palavra obscena referente a sexo.

Leonie Barsenbach disse ter comprado o disco para suas filhas de 5 e 7 anos, por elas gostarem de Britney, mas não imaginou que as letras se referiam abertamente a sexo.

“Eu fiquei impressionado quando ouvi minhas filhas cantando. Quando perguntei do que se tratava, elas disseram que era uma letra de Britney”, disse.

O que mais teria revoltado os pais é o fato de Britney ter usado If You Seek Amy como um trocadilho para a palavra, passando desapercebida pela classificação livre.

Em todo o mundo, Circus não tem o aviso de classificação etária, por se tratar, segundo empresários da indústria fonográfica, de um disco leve.

Segundo pesquisa, Britney Spears é mais popular entre crianças de 5 a 14 anos, seguida dos adolescentes de 15 a 21 anos de idade.

* Fonte:
http://musica.terra.com.br/interna/(…).html

* Comentário: Para quem não entendeu, a frase “If You Seek Amy” quando pronunciada rapidamente como na música, se parece com a palavra “F.*.C.K.” soletrada, formando “f*ck me”.

Mensagem subliminar no game Tony Hawk’s Pro Skater 3

Quinta-feira, 23 de Outubro de 2008

Tony Hawks Pro Skater 3

Email recebido em 20/10/2008:

Há pouco tempo, estava jogando um jogo chamado Tony Hawk’s Pro Skater 3.
Na quinta fase do jogo, em que o personagem se encontrava num aeroporto, pude ouvir nitidamente o anúncio de um vôo simbólico no jogo que dizia: “Flight six six six to Las Vegas is parting from the gate fifteen”, o que traduzido significa “Vôo seis seis seis para Las Vegas está partindo do portão quinze”.
Está aí uma clara analogia ao número da Besta como sendo o número do vôo.
Deus vos abençoe…

Enviado via email por F. S. (nome preservado). Agradecemos a colaboração.

O game é de 2001, foi desenvolvido pela empresa Neversoft e distribuído pela Activision.

Informações gerais sobre o game:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Tony_Hawk’s_Pro_Skater_3

Record deve entrar com ação no Conar contra a Globo

Quarta-feira, 15 de Outubro de 2008

SÃO PAULO (Agência Estado) - A Record deve entrar hoje com uma ação no Conselho de Auto-Regulamentação Publicitária (Conar) contra a Globo. Nas peças publicitárias alvo da confusão, a Globo cita suas atrações de maior ibope ao lado das frases: “100% de liderança” e “pode escolher o horário, o público ou a região, a Globo é sempre líder”. São justamente essas frases que a Record contesta em sua representação no Conar.

A emissora alega que a propaganda da concorrente é enganosa e induz o público a erro, uma vez que a Globo não é líder absoluta em todos os horários. A ação também traz reclamação com relação à mensagem subliminar contida na campanha. A Record garante que a peça traz sombras de artistas de outras emissoras, entra elas, gente do seu casting, como Eliana.

Se julgar procedente a ação, o Conar pode exigir que a Globo suspenda a circulação da campanha. Vale lembrar que a briga tem cara de troco, uma vez que a Globo acionou o Conar em abril por conta de uma campanha em que a Record falava sobre liderança.

* Fonte:
http://www.estadao.com.br/arteelazer/not_art260264,0.htm

Cérebro pode reagir a mensagens subliminares

Quinta-feira, 28 de Agosto de 2008

PARIS (AFP) — Mensagens subliminares podem, de fato, influenciar escolhas e decisões individuais, de acordo com um estudo publicado nesta quinta-feira na revista especializada americana “Neuron”.

O trabalho realizado por Mathias Pessiglione, da Unidade “Motivação, cérebro e comportamento” do Inserm (Instituto Nacional de Pesquisa Médica), em colaboração com colegas de Londres, mostra que é possível, graças a um sistema de recompensas, condicionar a escolha dos indivíduos, com a ajuda de desenhos abstratos, não percebidos de maneira consciente.

No final dos anos de 1950, publicitários americanos disseram ter aumentado suas vendas, ao veicular por meio de flashes, sem o conhecimento dos telespectadores, mensagens subliminares de “coma pipoca”.

“Nunca provamos, até então, que os efeitos subliminares têm uma influência nas escolhas e decisões voluntárias dos indivíduos”, comentou Mathias Pessiglione.

Ele destacou, contudo, que “há um efeito, mas nem é um efeito tão grande, e eu não vejo quais aplicações isso possa ter, na prática, no campo comercial”.

“A publicidade mostrando diretamente o produto é mais eficaz”, ressaltou.

Em contrapartida, o pesquisador vê “um uso para esclarecer algumas patologias, como a síndrome de Gilles de la Tourette (transtorno crônico de tiques), ou o mal de Parkinson”, onde os mecanismos de aprendizagem inconscientes são, provavelmente, perturbados.

Em um grupo de 20 britânicos, com idades entre 18 e 39 anos, os pesquisadores utilizaram um sistema de recompensas/punições monetárias para condicionar sua escolha. A cada teste, um índice escondido (um desenho abstrato) foi exposto, rapidamente, como um flash, para que os voluntários não o percebessem de forma consciente.

Os voluntários deveriam pressionar, ou não, um botão de resposta. Se não se mexessem, não ganhariam nada. Se apertassem o botão, poderiam ganhar, ou perder, um euro. Na realidade, um dos índices expostos de maneira subliminar anunciava a recompensa (1 euro, para quem apertasse o botão) e o outro, a punição (perda de 1 euro, se apertassem o botão).

Ao longo do teste, os voluntários apertavam mais - e de maneira bastante significativa - em resposta ao índice que anunciava a recompensa, mais do que após o que previa uma punição.

Até hoje, estudos sérios realizados sobre propagandas subliminares concluíram que elas não tinham influência na escolha dos indivíduos. Entretanto, o cérebro é capaz de reagir a um certo número de estímulos inconscientes.

Graças às técnicas de imagem por ressonância magnética (IRM), Mathias Pessiglione e seus colegas identificaram alguns componentes do circuito cerebral que operam o condicionamento subliminar.

A ativação do estriato (um gânglio subcortical) permite diferenciar os índices de recompensa daqueles punitivos, progressivamente, guiando as escolhas das pessoas, sem que elas tenham consciência, destacaram.

O “aprendizado instrumental” (com uma ação) é, assim, um processo mental que pode acontecer sem nosso conhecimento. A técnica pode servir para determinar se outras operações cerebrais são acessíveis, ou não, ao espírito consciente.

FONTES:
http://afp.google.com/article/ALeqM5gYhXSw399KUiWAj8D3xt45PUZ9IA
http://br.noticias.yahoo.com/s/afp/080827/saude/sa__de_medicina_c__rebro

‘Mansão mal-assombrada’: mais uma da Disney…

Terça-feira, 11 de Dezembro de 2007

O filme ‘Mansão mal-assombrada’ (’The Haunted Mansion’), da Disney, de 2003, é praticamente um ‘filme de terror infantil’.

Leia a sinopse:

Envolta em brumas e mistério, a mansão, que outrora fora um magnífico palacete do período da Guerra Civil, pertencia à família mais rica de Nova Orleans. Agora a assustadora mansão decrépita é o lar de um casal de noivos infelizes do século XIX e também de 999 fantasmas assustadores e sarcásticos!

Quando o corretor de imóveis Jim Evers (Eddie Murphy) e sua família ficam presos na casa, hoje em ruínas, em companhia de vários moradores misteriosos, visíveis e invisíveis, inicia-se uma disputa hilária e arrepiante pelo “controle da casa”. Auxiliado apenas pela vidente Madame Leota e por três “fantasmas de carona”, Jim, sua mulher e seus filhos precisam fujir de pisos que despencam, quadros que se mexem, quartos que desaparecem e fantasmas assombrosos, para quebrar a maldição da mansão antes da 13ª hora. Um pai obcecado por trabalho passa a cuidar mais da família depois que visita uma mansão assombrada e é ameaçado por fantasmas.

Fonte: São Luiz Cinemas / UOL-Cineminha.

Mansão mal-assombrada

Veja um relato recebido por email:

‘Mansão mal-assombrada’ é um filme da Disney que faz apologia ao Espiritismo. E pior do que isso é o final, onde a Bola de Cristal pede para o telespectador que quiser se juntar a eles (fantasmas) tomem as providencias necessarias (suicídio???). Para virar fantasma, segundo o próprio filme, só morrendo. Esse pedido de suicídio fica implícito (subliminar?) no pedido de providências necessárias para se juntar aos fantasmas. Esse filme é uma produção macabra para as crianças!

Mantenha seus filhos longe disso!

A imagem ’subliminar’ (será?) dos crentes em ‘Duas Caras’ (Globo)

Terça-feira, 11 de Dezembro de 2007
Não muito tempo iniciou mais uma novela global das 20:00 h. O nome já apresenta interesse (Duas Caras), onde revela a falsidade, hipocrisia das pessoas no enredo. Entretanto, um fato que agora, somente agora, me chamou atenção foi em questão dos evangélicos na novela. Confesso que, na medida em que posso, tenho assistido alguns capítulos a fim de aprender mais acerca dos conteúdos da emissora. No início, achei interessante a ênfase dada aos evangélicos na história. Eles falam de Deus, lêem a Bíblia, oram, se reúnem na Igreja. Algo, até então, normal. Porém, com o passar do tempo, percebi, assim como outros irmãos, que existe um imagem subliminar por trás de tais evangélicos. Hoje, confirmei este fato. Pude ter a certeza que tais evangélicos, como o pastor, a sua filha, o motorista do arquiteto, entre outros personagens da história são apresentados, explicitamente, como “tontos”, “lunáticos”, e “com auto-conflitos interiores”. É isso mesmo.O motorista do empresário deu crises de loucura atestando que estava tendo revelações! O pastor parece alguém que não possui postura firme diante de sua fé em Cristo. Agora, querem, provavelmente, trazer a amada Aline Barros. Será que é conveniente? Bem, isso só Deus sabe. Entretanto nós, o Povo de Deus, precisamos mostrar que, ao contrário do que é apresentado na Novela, temos os pés no chão, somos sóbrios, como ordena a Palavra de Deus, e, além disso, somos a diferença para um mundo totalmente conturbado. Não somos sectários, lunáticos, com explosões de êxtases incontrolados, ou ainda, sem caráter, mas sal e luz do mundo.Fiquem na Graça do Senhor.

Sem mais,
Pr. A. L. (nome preservado).

FONTE: Recebido por email. Agradecemos a colaboração!

NOTA: Nós do Tabernaculonet não recomendamos em hipótese alguma a perda de tempo (e fé) assistindo novelas. Pra isso temos pessoas, levantadas por Deus, que assistem com o objetivo de analisar e nos informar. NÃO ASSISTA NOVELAS!

Livro estuda ligação entre super-heróis e ocultismo

Sábado, 10 de Novembro de 2007

Por Érico Assis - Omelete.com.br

Our Gods Wear Spandex defende que heróis dos quadrinhos derivam da religião, do ocultismo e da magia.

Our Gods Wear Spandex (”nossos deuses usam colante”) questiona: o ocultista Aleister Crowley serviu de base para Lex Luthor? E os super-heróis de hoje substituem os deuses das antigas religiões?

Lançado na quinta-feira da semana passada nos EUA, o livro do jornalista Christopher Knowles defende que sim, os grandes heróis dos quadrinhos têm seus poderes e origens baseados em raízes da religião, do ocultismo e da magia - e por isso exercem tanto fascínio na cultura pop atual.

“Este livro explicará como super-heróis acabaram por exercer o papel, na sociedade moderna, que deuses e semideuses cumpriam para os antigos. Também catalogará os movimentos e magos que tiveram papel crucial no desenvolvimento de fenômenos sociais como os filmes de Batman e X-Men, ou os seriados Heroes e Smallville”, explica a introdução.

Entre outros focos, Knowles aborda, como não podia deixar de ser, os dois criadores dos quadrinhos pessoalmente mais ligados ao mundo da magia e do ocultismo: Grant Morrison e Alan Moore. A edição é da Weiser Books. A capa do livro, que parodia a Santa Ceia, é do desenhista de HQ Joseph Linsner.

FONTE:
http://www.omelete.com.br/quad/100009105/(…).aspx