Arquivo da Categoria ‘Livros e revistas’

Livro infanto-juvenil com conteúdo controverso causa revolta entre mães nas redes sociais

Sábado, 19 de Julho de 2014

Jornal de Brasília - 08/07/2014

livro_a_maquina_de_brincar_bertrand_controversia.jpg

A literatura nos leva a lugares inusitados, tem a liberdade de brincar com mensagens subliminares não captadas no primeiro olhar. No mundo da ficção, principalmente a infantil, esse “tempero” pode gerar polêmica e chamar a atenção de pais, professores e adultos. No clássico Cinderela, da Disney, por exemplo, a encantadora princesa é referência para meninas até hoje. No entanto, o encanto pode ser quebrado quando se descobre que Cinderela tem um gato chamado Lúcifer. Na história, a personagem defende o bichano em diálogo com seu cãozinho: “Lúcifer tem seu lado bom… Ora, ele não pode ser tão mau assim”.

Não podemos esquecer Satanás, nome escolhido por Dona Clotilde para batizar seu cão de estimação, que apavorava Chaves e cia. no clássico exibido pelo SBT, entre outros.

A polêmica em torno de conteúdos que mencionam conteúdos considerados inadequados em obras infantis tomou conta das páginas do Facebook recentemente. O motivo é o livro infanto-juvenil  A Máquina de Brincar (editora Bertrand), do escritor gaúcho Paulo Bentancur.

Poemas

A obra menciona a figura do diabo como “um bom parceiro”, com mensagens como “Sossega! Vão falar mal aqueles que não estão contigo. Que não foram convidados pelo diabo, meu grande amigo”. Os 25 poemas têm ainda desenhos de diabinhos, com cara de sapeca.

A Máquina de Brincar, no entanto, não aborda somente o “coisa ruim”. Dividido em duas partes, o livro fala também de Deus. Para Ler no Claro, com páginas brancas e poemas mais leves; e Para Ler no Escuro, em páginas pretas, mais pesado.

Mães acusam, mas autor nega apologia

A segunda parte do livro é justamente a que assustou algumas mães no Facebook. Janilda Prata, de Vitória, compartilhou uma mensagem em repúdio ao livro, que – segundo ela – teria causado espanto em sua filha de nove anos. Até o fechamento desta edição, o post condenando a obra chegava a seis mil compartilhamentos.

Para a advogada Tássia Goulart, que tem um filho de cinco anos, é inadmissível que crianças dessa idade tenham acesso a obras com conteúdo como esse. “Devemos ter muito cuidado com o que nossos filhos leem. A criança absorve as coisas. E ainda corre o risco de se traumatizar”, coloca.

Em entrevista ao JBr.,  o escritor Paulo Bentancur defende sua narrativa e seus personagens. “Quis fazer um livro diferente. As crianças de hoje são inteligentes, gostam de suspense, de figuras lendárias. E qual o problema de brincar com Deus e o diabo? Não faço apologia ao demônio, apenas brinco com o lado bom e o lado mau das coisas”, pontua.

autor_livro_controverso.jpg

Apenas brincadeira

Paulo Betancur questiona o lugar da literatura, que deveria dar espaço para falar do “surreal”. Para o autor, a religião tem podado a liberdade dos artistas e escritores, que muitas vezes fazem  apenas uma “brincadeira”.  “Os pequenos sabem que existe esse mito em torno de Deus e do diabo. O que fiz foi jogar uma piada, de forma leve”, frisa. 

Pontos de vista

Doutora especializada em psicologia infantil, Raquel Manzini defende a liberdade dos escritores de mostrarem o lado “ruim” e o lado “ bom” das coisas, mesmo em obras feitas para crianças. Para ela, o ponto crucial está na forma em que os responsáveis orientam a criança em determinada leitura. “Não tem que jogar o livro na fogueira porque ele menciona o diabo, ou outras coisas. Minha orientação é que os pais avaliem o que o filho vai ler. E caso a criança leia, que eles mostrem o lado positivo, questionem o que acham de pesado. Abrem diálogo com a criança e o que poderia ser pesado, pode virar uma obra de orientação. De questionamento da própria criança para com o mundo”, analisa.

Da redação do Jornal de Brasília.

* Fonte:
http://www.jornaldebrasilia.com.br/entretenimento/cultura/559123/livro-infanto-juvenil-com-conteudo-controverso-causa-revolta-entre-maes-nas-redes-sociais/ 

Capa de HQ do Homem-Aranha tem beijo gay

Terça-feira, 18 de Janeiro de 2011

Por Gustavo Guerrear, editor do Tabernaculonet - 18/01/2010

É incrível: foi só a Disney comprar a Marvel (no fim de Agosto de 2009) que começaram as mudanças. Vejam só a capa de um dos quadrinhos do Homem-Aranha (Spider-Man) que anda circulando na Internet após internautas perceberem um detalhe no desenho:

Spiderman

Isso mesmo: dois homens aparecem se beijando na capa da HQ, ao lado de diversas pessoas, num parque.

Veja abaixo informações do site oficial da Marvel sobre o quadrinho:

Marvel

O site informa que o quadrinho foi originalmente lançado em 27 de Outubro de 2010, que é o quadrinho número 15 deste ano, e que foi desenhado por David Lafuente Garcia e Sara Pichelli e pintado por Jaypo LLC. A sinopse diz:

“Pobre Peter Parker. Todos os seus amigos o odeiam, sua namorada parou de falar com ele e ainda por cima, todo mundo despreza o Homem-Aranha. O que fazer cara?? O que acha de salvar o mundo e talvez encontrar o novo amor de sua vida? Brian Michael Bendis e Sara Pichelli trazem a você uma nova e emocionante história do Homem-Aranha que você não vai querer perder!!”

Pelo visto esse tal “novo amor” poderia ser mais surpreendente que o esperado…

* Fonte da imagem e das informações oficiais:
Marvel Comics

* Autor: Gustavo Guerrear, editor do Tabernaculonet.

* Colaboração: R. M. (nome preservado), via email.

Alunos da rede pública de SP terão livros de Harry Potter nas escolas

Quarta-feira, 11 de Março de 2009

G1 / Globo.com - 09/03/2009

A Secretaria da Educação de São Paulo irá disponibilizar, a partir do segundo semestre, livros de séries famosas para incentivar crianças e adolescentes a lerem. Com isso, os estudantes poderão ter acesso a exemplares da série Harry Potter e de “Crepúsculo”, por exemplo. O governo estadual promete comprar dois milhões de livros, com investimento estimado de R$ 19,3 milhões.

De acordo com a secretária da Educação, Maria Helena Guimarães de Castro, os sucessos tem a função de “convocar” os alunos para a leitura. Além dos livros direcionados a esse fim, a secretaria diz que comprará obras para complementar o que foi ensinado em sala de aula e clássicos considerados indispensáveis da literatura mundial.

Os títulos foram selecionados por educadores da Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas (Cenp), órgão da secretaria. As 356 escolas que atendem apenas alunos de 5ª a 8ª séries do Ensino Fundamental irão receber juntas cerca de 80 mil exemplares. As 205 de Ensino Médio ganharão 56 mil livros. As escolas que atendem alunos de 5ª a 8ª e do Ensino Médio terão cerca de 1,8 milhão de livros. O que sobrou irá para as 91 diretorias de ensino.

De acordo com a secretaria, alunos, professores e funcionários das escolas estaduais poderão emprestar as obras do novo acervo. Os 220 novos títulos estarão disponíveis nas salas de leitura das 4.200 escolas da rede pública. Além das séries famosas, o governo estadual irá comprar exemplares de obras como “Capitães de Areia”, “O Mundo de Sofia”, “O Pequeno Príncipe”, “Crônica de Uma Morte Anunciada” e “Ensaio sobre a Cegueira”.

* Fonte:
http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo/0,,MUL1035669-5605,00(…).html

* Comentários: Lamentável! Quando vários países baniram a série Harry Potter o Brasil o adota como se fosse algo maravilhoso. Querem ensinar bruxaria às nossas crianças e adolescentes! Essa é a realidade!

* Artigos sobre Harry Potter:
http://www.tabernaculonet.com.br/luz.php?facho=m0066

Revistas masculinas sujam imagem da mulher

Segunda-feira, 4 de Agosto de 2008

BBC

O Partido Conservador britânico, da oposição, criticou as revistas masculinas nesta segunda-feira, argumentando que este tipo de publicação está formando uma geração de “pais irresponsáveis”.

Michael Gove, porta-voz do partido para assuntos ligados à educação, associou o conteúdo das revistas dedicadas ao público masculino ao desmantelamento familiar e à desvalorização das mulheres.

“Devemos levantar questões sobre o hedonismo instantâneo celebrado pelas revistas que visam atrair homens jovens”, disse Gove.

“Publicações como ‘Nuts’ e ‘Zoo’ pintam a imagem da mulher como um objeto permanentemente e sensualmente disponível”, disse ele durante um discurso que teve como objetivo defender políticas do partido para casamento, família e educação.

Juntas, as duas publicações mensais britânicas vendem mais de 500 mil exemplares. Em sua última edição, a ‘Nuts’ trouxe na capa fotos de cinco mulheres de topless e a ‘Zoo’ promove atualmente uma competição para eleger a “namorada mais burra” do Reino Unido.

Ainda na opinião do porta-voz, “as fotos usadas por elas reforçam um conceito muito limitado sobre a beleza e uma abordagem muito superficial sobre o que é a mulher”.

O conservador elogiou o trabalho feito pelas revistas femininas que, segundo ele, abordam assuntos de “maneira madura e responsável.”

“Nós deveríamos perguntar àqueles que tiram seus lucros ao encorajar um comportamento irresponsável entre homens, o que pensam que estão fazendo”.

FONTE:
http://www1.folha.uol.com.br/folha/bbc/ult272u429329.shtml

Dulce Maria (RBD) aparece nua na capa de seu livro

Segunda-feira, 24 de Dezembro de 2007

Dulce Maria posou para fotos que serão usada sna capa de seu livro de poemas, programado para chegar as livrarias em fevereiro de 2008. O livro se chamará Dulce Amargo.

O fotógrafo escolhido por Dulce chama-se Uriel Santana, um profossinal renomado, que tem em seu portfolio trabalhos com grandes nomes do mundo das celebridades.

Segundo informações da Televisa, Dulce posou por mais de cinco horas para as lentes de Santana, e aparecerá na capa da edição em estilo bem natural, ou seja, nua.

“Foi algo super natural. É como se fosse muito real, como se estivesse pensando em uma poltrona ou em um jardim, a idéia mostra essa parte doce”, disse.

Dulce Amargo será uma coletânea de 70 poemas escritos pela cantora, além de alguns desenhos.

“Virão algumas pinturas que, talvez, não sejam o máximo, mas, refletem muito do que senti… E estou muito contente de que tenham me apoiado neste projeto”, informou Dulce.

A autora declarou ainda que seu livro tem como propósito, alegrar os corações das pessoas e, quem sabe, dar uma luz de esperança no meio de tanta escuridão.

“Às vezes a gente está um pouco triste e, de repente, lê algo e essa mensagem consegue mudar seu jeito de ver as coisas. É isso que busco com esse livro”, finalizou.

FONTE: As informações são da Televisa, no Mexico.
http://ofuxico.terra.com.br/materia/noticia/2007/12/23/(…).htm


Ela quer enganar a quem com essa conversa? Escuridão (ou falsa “luz”) não faz mal algum contra escuridão… Isso é óbvio!

Livro estuda ligação entre super-heróis e ocultismo

Sábado, 10 de Novembro de 2007

Por Érico Assis - Omelete.com.br

Our Gods Wear Spandex defende que heróis dos quadrinhos derivam da religião, do ocultismo e da magia.

Our Gods Wear Spandex (”nossos deuses usam colante”) questiona: o ocultista Aleister Crowley serviu de base para Lex Luthor? E os super-heróis de hoje substituem os deuses das antigas religiões?

Lançado na quinta-feira da semana passada nos EUA, o livro do jornalista Christopher Knowles defende que sim, os grandes heróis dos quadrinhos têm seus poderes e origens baseados em raízes da religião, do ocultismo e da magia - e por isso exercem tanto fascínio na cultura pop atual.

“Este livro explicará como super-heróis acabaram por exercer o papel, na sociedade moderna, que deuses e semideuses cumpriam para os antigos. Também catalogará os movimentos e magos que tiveram papel crucial no desenvolvimento de fenômenos sociais como os filmes de Batman e X-Men, ou os seriados Heroes e Smallville”, explica a introdução.

Entre outros focos, Knowles aborda, como não podia deixar de ser, os dois criadores dos quadrinhos pessoalmente mais ligados ao mundo da magia e do ocultismo: Grant Morrison e Alan Moore. A edição é da Weiser Books. A capa do livro, que parodia a Santa Ceia, é do desenhista de HQ Joseph Linsner.

FONTE:
http://www.omelete.com.br/quad/100009105/(…).aspx