Arquivo da Categoria ‘Medicina e Saude’

Alunos de escola do Peru sofrem constantemente de Histeria Coletiva

Sexta-feira, 20 de Maio de 2016

Por Rede TV / Daily Mail

histeria_coletiva_peru.jpg

Cerca de 80 alunos do colégio Perea Flores, em Tarapoto, no Peru, já foram internados após sofrerem convulsões ao longo das últimas semanas. O caso que está acontecendo aleatoriamente desde 29 de abril tem sido descrito pela população como uma série de “possessões demoníacas”. As informações são do Daily Mail.

Em um vídeo registrado por um estudante que testemunhou uma das cenas, é possível ver alguns adolescentes gritando e se contorcendo enquanto colegas tentam ajudá-los.

À emissora Panamericana TV, o médico Antony Choy comentou o caso. “Não entendemos como isso aconteceu. Sabemos que começou em abril e continua até hoje. Agora temos aproximadamente 80 crianças que passaram por isso”, disse.

Uma das alunas afetadas relatou a experiência. “É muito perturbador relembrar isso. Eu via um homem alto, vestido todo de preto e com uma barba grande, e parecia que ele tentava me estrangular. Meus amigos disseram que eu estava gritando desesperadamente, mas eu não me lembro disso”, descreveu. Outras vítimas também alegaram ter visto a imagem do mesmo homem. Moradores disseram que eram comuns os “jogos” de invocação de espíritos durante os intervalos.

Para o parapsicólogo Franklin Steiner, o caso está ligado com o passado do local onde a escola foi construída. “Anos atrás houve um monte de vítimas de terrorismo mortas nesse lugar. Quando o colégio foi construído, alguns ossos e cadáveres foram encontrados”, afirmou.

Segundo o tabloide britânico, ainda não se sabe ao certo o que está causando essas convulsões.

* Fonte:
http://www.redetv.uol.com.br/jornalismo/da-para-acreditar/alunos-tem-convulsoes-demoniacas-em-escola-no-peru

* Fonte original (em inglês):
http://www.dailymail.co.uk/news/article-3596516/Eighty-children-treated-hospital-outbreak-demonic-possession-Peruvian-school-pupils-say-visions-man-black-trying-kill-them.html

* Fonte citada no texto - Panamericana TV - com vídeos das reportagens (em espanhol):
http://panamericana.pe/alsextodia/nacionales/206157-tarapoto-extrano-fenomeno-aterrorizado-toda-poblacion

* Outra fonte (em espanhol):
http://elcomercio.pe/peru/san-martin/continuan-desmayos-masivos-colegio-tarapoto-noticia-1898799

* Comentário: Neste tipo de caso tudo indica ser mesmo um problema psicológico chamado Histeria Coletiva (clique aqui para ver outros casos e explicações). Porém como há relatos de que nesta escola é comum alunos praticarem “rituais de invocação de espíritos” (como a “brincadeira do copo” ou a tábua de Ouija - que de brincadeiras não tem nada, principalmente para crianças que não tem noção de com o que estão lidando), somado ao fato da escola ter sido construída em cima de um cemitério onde supostamente foram enterrados membros da máfia, terroristas ou algo do tipo, pode ser que no meio do problema psicológico existam alguns casos de problema espiritual (atuação demoníaca). De longe, só lendo informações passadas indiretamente, não é possível chegar a uma conclusão. O ideal seria a escola ensinar às crianças que não devem fazer esse tipo de brincadeira, pois mesmo que não afetem o lado espiritual, certamente psicologicamente estarão muito mais propícias a ter supostas “visões” de “seres”, “espíritos” e outras reações do tipo. Crianças são facilmente sugestionáveis e impressionáveis. Por isso estes casos de Histeria Coletiva ocorrem geralmente com elas.

Escola na Malásia fecha portas por histeria coletiva após aparição misteriosa

Quarta-feira, 20 de Abril de 2016

Por BBC News

160420170858_twitter_aparicao.jpg

Uma escola no norte da Malásia foi temporariamente fechada depois do que a imprensa local chamou de um caso de “histeria coletiva”.

O problema começou na semana passada, quando vários estudantes e professores de uma escola na cidade de Kota Bharu alegaram ter visto espíritos ou ter vivenciado experiências sobrenaturais.

A escola, chamada SKM Pengkalan Chepa 2, fica no Estado de Kelantan, uma região muito tradicional e de religiosidade marcante.

Autoridades do setor educacional decidiram fechar a escola e chamar especialistas em tradição islâmica, acadêmicos e até feiticeiros para fazer sessões de orações e “exorcismos”.

No domingo, a escola foi reaberta e as autoridades disseram que a situação voltou ao normal. No entanto, nem todas as perguntas relativas ao episódio foram respondidas e o caso ainda desperta muito interesse no país.

‘Silhueta escura’

Na semana passada, um pequeno grupo de estudantes começou a alegar que tinha visto uma “silhueta escura” nos corredores da escola. Depois disso, mais estudantes e até professores disseram ter visto a mesma figura ou sentido uma presença sobrenatural na escola.

Uma professora disse ao canal local Astro Awani que sentiu uma presença “pesada” se agarrando a ela. Outra afirmou que uma “silhueta escura” estava tentando entrar no corpo dela.

Um estudante disse ao jornal local Sinar Harian que sentiu dormência nas mãos enquanto sua mente estava “dispersa”.

Uma funcionária da escola confirmou à BBC que cerca de cem pessoas, a maioria estudantes, foram afetadas.

“Nossos estudantes foram possuídos e perturbados (por estes espíritos). Não sabemos exatamente por que aconteceu. Não sabemos o que nos afetou”, disse a funcionária, sem se identificar.

“Nossos estudantes foram possuídos e perturbados (por estes espíritos). Não sabemos exatamente por que aconteceu. Não sabemos o que nos afetou”, disse a funcionária, sem se identificar.

“Mas o lugar é meio velho e crianças às vezes são desobedientes, às vezes elas jogam o lixo dentro da escola. Talvez elas tenham acertado alguns ‘djinns’ (fantasmas) e ofendido os espíritos”.

A escola fechou na quinta-feira e convidou religiosos islâmicos a recitar o Corão e fazer orações dentro de suas instalações. Autoridades locais também estão enviando consultores para a escola nesta semana.

Já o Departamento Estadual de Educação de Kelantan não respondeu aos pedidos de entrevista da BBC.

O que é histeria coletiva?

Com base nas informações da imprensa, Robert Bartholomew, sociólogo que pesquisou histeria coletiva na Malásia, disse à BBC que este é um caso típico: histeria coletiva (ou ilusão coletiva) é definida por crenças falsas ou exageradas se espalhando rapidamente dentro de uma população.

Tais episódios geralmente ocorrem dentro de pequenos grupos de pessoas, todas muito próximas, em ambientes fechados.

Vários casos famosos de histeria coletiva já foram registrados no mundo todo, inclusive um suposto “surto de dança” séculos atrás, quando pessoas começavam a dançar incontrolavelmente durante horas.

Em 2012, a cidade de LeRoy, em Nova York, EUA, foi parar no noticiário depois que estudantes começaram a apresentar estranhos tiques ou momentos de fala ininterrupta, sem nenhuma causa aparente.

Depois, o Departamento Estadual de Saúde de Nova York descobriu que os estudantes afetados, em sua maioria meninas, estavam sofrendo de uma espécie de “distúrbio de conversação”, uma forma de histeria coletiva.

No sudeste da Ásia, durante a década de 1970, foram registrados vários casos de histeria coletiva em fábricas de Cingapura e na Malásia.

Bartholomew afirmou que o fenômeno é comum em áreas rurais malaias.

Em 1987, houve um caso envolvendo 36 meninas muçulmanas em um abrigo do país. O sociólogo afirmou que esse caso durou cinco anos.

“Os incidentes envolviam gritar, correr e (episódios) de confusão mental, choro, movimentos estranhos, transes e possessão por espíritos. As meninas, com idades entre 13 e 17 anos, reclamavam que havia muita religião e estudos e pouca recreação”, afirmou.

“Malaios são suscetíveis por causa de suas crenças em uma variedade de espíritos”, acrescentou Bartholomew, afirmando ainda que geralmente esses incidentes ocorrem mais em colégios internos femininos, que são os mais severos.

Causas?

Medos ou crenças já existentes com frequência influenciam o que as pessoas apontam como causas para a histeria coletiva. No episódio de quatro anos atrás em LeRoy, Nova York, as suspeitas recaíram sobre uma vacina contra o HPV e um vazamento em uma indústria química da região.

Em Kota Bahru, autoridades estão responsabilizando eventos sobrenaturais.

Mas, em alguns casos, trata-se de uma única pessoa desencadeando um episódio coletivo, que então é exacerbado ou prolongado por fatores diversos.

No caso de LeRoy, alguns médicos argumentaram que a histeria coletiva teria começado com um estudante diagnosticado com síndrome de Tourette, distúrbio que se manifesta em tiques múltiplos.

Bartholomew disse, por sua vez, que sua pesquisa aponta para causas mais profundas nos incidentes com meninas de colégios internos na Malásia.

“Elas não gostam de frequentar essas escolas, superlotadas e sem privacidade. A frustração e raiva se acumulam durante semanas ou meses. Em um certo momento uma estudante fica ‘possuída’ e isso se torna um catalisador para o drama”, afirmou.

Para as autoridades, a solução foi buscar feiticeiros.

“O uso de muitos curandeiros nativos pode ser uma faca de dois gumes, especialmente se eles fracassam. Pois eles legitimam o aspecto sobrenatural do incidente. Como resultado, o incidente provavelmente vai se prolongar”, opina Bartholomew.

A repercussão desses casos em redes sociais também ajuda a exacerbá-los.

O acadêmico Wan Zumusni Wan Mustapha, que morou e lecionou em Kelantan por 13 anos, crê que o incidente foi exagerado.

“(A aparição da figura misteriosa) pode ter sido causada pelo calor, estresse ou névoa”, afirmou.

* FONTE: http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/04/160420_malasia_histeria_escola_fn

Morre de doença pulmonar cowboy do comercial da Marlboro

Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2014

AP / Folha de S.Paulo - 27/01/2014

O ator Eric Lawson, protagonista de comerciais do cigarro Marlboro durante os anos 1970, morreu de doença pulmonar no dia 10 de janeiro, aos 72 anos, em sua casa na Califórnia.

Segundo sua mulher, Susan Lawson, o ator teve uma parada respiratória derivada de uma doença chamada DPCO (doença pulmonar obstrutiva crônica).

 cowboy_marlboro.jpeg
[Reprodução: Eric Lawson em propaganda da Marlboro]

Lawson participou de programas de TV como “Baretta” (1975-1978) e “São Francisco Urgente ” (1972-1977) quando foi contratado para aparecer em propagandas do cigarro, de 1978 a 1981.

O ator também trabalhou nas séries “As Panteras” (1976-1981), “Dinastia” (1981-1989) e “Baywatch” (1989-2001). Sua carreira acabou devido a um acidente em um set de filmagem de um faroeste.

Lawson —fumante desde os 14 anos— chegou a fazer campanhas anti-tabagismo parodiando a Marlboro, além de participar de um debate sobre os efeitos prejudiciais do cigarro no programa “Entertainment Tonight”, embora tenha continuado a fumar até ser diagnosticado com a doença.

Outros atores de comerciais da empresa que morreram de doenças relacionadas ao cigarro foram David Millar, que teve um enfisema pulmonar em 1987, e David McLean, morto devido a um câncer de pulmão, em 1995.

O ator deixa seis filhos.

* Fonte:
http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2014/01/1403402-morre-de-doenca-pulmonar-ator-do-comercial-da-marlboro-aos-72-anos.shtml

* Mensagens subliminares em propagandas de cigarro:
http://www.tabernaculonet.com.br/luz.php?facho=t00177 

* Título original: Morre de doença pulmonar ator do comercial da Marlboro, aos 72 anos.

Refrigerante diet pode causar ganho de peso e envelhecimento precoce

Sexta-feira, 27 de Dezembro de 2013

Portal Terra - 11/12/2013

Se você é fã de refrigerante diet, talvez seja melhor rever seus conceitos. Pesquisas recentes relacionaram os do tipo cola ao acúmulo de gordura na barriga, envelhecimento precoce, aumento de risco de diabetes tipo 2 e pressão alta. Confira detalhes abaixo, com dados do jornal Daily Mail.

Peso

A frutose, os adoçantes artificiais e o álcool de açúcar (outro tipo de adoçante com baixas calorias) presentes nos refrigerantes diet podem interferir nas bactérias naturais do intestino, de acordo com Amanda Payne, do Instituto de Alimentação, Nutrição e Saúde da Suíça. Isso altera o metabolismo e atrapalha o modo como o corpo sinaliza que está satisfeito. Como consequência, o corpo libera a insulina, o hormônio que controla os níveis de açúcar e armazenamento de gordura. Isso pode levar ao acúmulo de gordura na região da barriga. Fora isso, os açúcares falsos na bebida são centenas de vezes mais doces que o açúcar de verdade e enganam o cérebro, que pensa que o açúcar real está a caminho. Quando as calorias não chegam, aciona um efeito cascata de sinais que interfere nos níveis de fome, saciedade e açúcar no sangue.

Envelhecimento

Segundo Amanda Griggs, diretora de saúde e nutrição na Balance Clinic em Londres, Inglaterra, o ácido fosfórico, presente principalmente nos refrigerantes do tipo cola, pode causar uma série de problemas. Um estudo publicado em 2010 no FASEB Journal indicou que pode até mesmo acelerar o processo de envelhecimento. Constatou-se que os níveis excessivos de fosfato encontrados na bebida fizeram com que ratos de laboratório morressem cinco semanas mais cedo do que os que tinham dieta com níveis de fosfato mais regulares. Ácido fosfórico também tem sido associado a uma menor densidade óssea em alguns estudos. Em experimentos na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, o mineral mostrou poder de fazer a pele e os músculos murcharem e de levar a danos no coração e nos rins ao longo do tempo.

Dentes

Sian Porter, porta-voz da Associação Dietética Britânica, disse que os refrigerantes diet tipo cola podem ter falta de açúcar, mas a natureza ácida de variedades gasosas adoçadas artificialmente significa que também atacam o esmalte do dente. “O açúcar aumenta o risco de cárie, mas bebidas dietéticas são igualmente ácidas e podem causar erosão da mesma forma”.

Saúde

Estudos também afirmam que a bebida pode aumentar o risco de diabetes tipo 2 e pressão alta. Os resultados de um estudo de 10 anos encontraram uma ligação entre doenças cardiovasculares e pessoas que bebiam refrigerantes diet tipo cola todos os dias. Elas eram 43% mais propensas a sofrer um derrame ou ataque cardíaco. Outros levantamentos mostraram que o fósforo lançado a partir do ácido fosfórico com apenas dois refrigerantes por semana pode diminuir o cálcio dos ossos, elevando o risco de osteoporose.

* Fonte:
http://saude.terra.com.br/nutricao/,63c59af66ddd2410VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html

Governo dos EUA faz experiências perigosas com vírus na Geórgia

Segunda-feira, 13 de Maio de 2013

Voz da Rússia - 07/05/2013

virus_experiences_georgia_otan.jpg

A população da Geórgia está em perigo. Esta declaração sensacional foi feita pelo ex-assessor do presidente da Geórgia e jornalista americano Jeffrey Silverman. Segundo ele, num laboratório nos arredores de Tbilisi estão desenvolvendo vírus perigosos, que são depois testados em moradores locais.

O laboratório nos arredores de Tbilisi tem o nome do senador norte-americano Richard Lugar. E não por acaso. Ele foi aberto com a ajuda do governo dos EUA. Segundo dados oficiais, aqui estudam a genética de micróbios e vírus. No entanto, o ex-conselheiro do presidente da Geórgia Jeffrey Silverman tem a certeza de que o laboratório não apenas estuda vírus, mas cria-os.

“O laboratório foi construído com o dinheiro dos militares. Ele custou 50 milhões de dólares. Seu propósito é estudar armas biológicas. E este laboratório está aqui porque é perigoso mantê-lo nos Estados Unidos”.

Lembremos que em 2001-2003, Silverman esteve ajudando Mikheil Saakashvili em sua campanha eleitoral. No entanto, mais tarde seus caminhos se separaram. A última declaração do ex-assessor presidencial de que os habitantes da Geórgia se tornaram objeto de experimentos perigosos é uma das notícias mais discutidas no país hoje. Segundo Silverman, não é de excluir que foram justamente os experimentos com vírus que levaram à disseminação no país de tais doenças perigosas como a gripe suína e o sarampo. No entanto, o vice-diretor da Agência Nacional de Controle de Doenças Paata Imnadze diz que a crescente incidência das doenças nada tem a ver com a existência do laboratório.

“Hoje em dia os adultos adoecem porque não têm imunidade. Ainda em 2008 nós tínhamos planejado uma campanha de vacinação em massa. Na altura estávamos planejando vacinar um milhão. Apenas 500 mil se vacinaram. Então, agora vemos as consequências”.

No governo georgiano chamaram de delírio as alegações de estudos secretos. A deputada do parlamento georgiano Irina Imerlishvili diz que o laboratório nos arredores de Tbilisi é um instituto de pesquisa, e não um departamento de armas biológicas do Ministério da Defesa dos EUA.

“Este laboratório foi inaugurado durante o governo do presidente Mikheil Saakashvili. A cerimônia de abertura contou com a presença do próprio. Claro, agora todos vão dizer que Saakashvili não ama o seu povo e adora experimentar com ele. No entanto, penso que este não é o caso”.

A declaração escandalosa do ex-assessor do presidente não encontrou qualquer prova. A entrada de estranhos no território do laboratório é estritamente proibida. Os próprios funcionários entram no prédio após várias etapas de verificação. Mas Silverman está preparado para ir até o fim. Ele prometeu que em breve contará aos georgianos toda a verdade sobre o seu líder.

* Fonte:
http://portuguese.ruvr.ru/2013_05_07/Experi-ncias-perigosas-com-v-rus-na-Ge-rgia/

Lista com lotes de leite adulterados com substância cancerígena é divulgada pelo MP

Quarta-feira, 8 de Maio de 2013

Zero Hora - 08/05/2013

A operação que procura coibir a adulteração de leite começou a partir de investigação do Ministério Público estadual (MP) a partir de amostras encontradas na Capital. Os consumidores ou estabelecimentos comerciais que tenham algum dos produtos contaminados devem enviar suas dúvidas para consumidor@mp.rs.gov.br.

O MP divulgou a lista com os lotes das marcas que apresentaram adulteração com adição de formol, conforme laudos de laboratórios credenciados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento:

Veja no link abaixo:

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/policia/noticia/2013/05/lista-com-lotes-de-leite-adulterados-e-divulgada-pelo-mp-4130800.html

Outros links:

http://bandnewsfm.band.uol.com.br/Noticia.aspx?COD=662319&Tipo=227

http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2013/05/ministerio-publico-faz-operacao-contra-adulteracao-de-leite-no-rs.html

Operação desmonta esquema de empresas que adulteravam leite no Sul

Quarta-feira, 8 de Maio de 2013

Portal UOL - 08/05/2013

O Ministério Público gaúcho informou que realizou na madrugada desta quarta-feira (8) a Operação “Leite Compensado”, para desbaratar esquema de empresas de transporte de leite que adulteravam o produto cru entregue para a indústria.

Uma das formas de adulteração identificadas é a adição de uma substância semelhante à ureia e que possui formol em sua composição. Foram cumpridos dez mandados de prisão e oito de busca e apreensão nas cidades de Ibirubá, Guaporé e Horizontina.

As empresas investigadas transportaram aproximadamente 100 milhões de litros de leite entre abril de 2012 e maio de 2013. Desse montante, estima-se que um milhão de quilos de ureia contendo formol tenham sido adicionados. Amostras coletadas no decorrer da investigação em supermercados de Porto Alegre apontaram fraude em 14 lotes de leite UHT.

A simples adição de água com o objetivo de aumentar o volume acarreta perda nutricional, que é compensada pela adição da ureia com formol, considerado cancerígeno pela Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer e pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A fraude foi comprovada através de análises químicas do leite cru, em que foi possível identificar a presença do formol, que, mesmo depois dos processos de pasteurização, persiste no produto final. Com o aumento do volume do leite transportado, os “leiteiros” lucravam 10% a mais que os 7% já pagos sobre o preço do leite cru, em média R$ 0,95 por litro.

A adulteração consiste no crime hediondo de corrupção de produtos alimentícios, previsto no artigo 272 do Código Penal.

* Fonte:
http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2013/05/08/operacao-desmonta-esquema-de-empresas-que-fraudavam-leite-no-sul.htm

Fábrica de achocolatado admite que houve contaminação

Quarta-feira, 8 de Maio de 2013

Veja - 06/10/2011

Até terça-feira, 4 de outubro (2011), a Vigilância Sanitária do Rio Grande do Sul registrou 29 notificações de pessoas prejudicadas depois de consumirem o achocolatado Toddynho. Casos de crianças e adultos com feridas e irritações na mucosa da boca surgiram na semana passada em Porto Alegre e em pelo menos outras dez cidades gaúchas. Nesta quinta-feira, a Pepsico, que fabrica o produto, admitiu que “houve uma falha no processo de higienização do equipamento que envasa o produto”.

A companhia informou que recolheu imediatamente, ainda dentro das fábrica, as embalagens impróprias para o consumo, mas que cerca de 80 delas chegaram ao mercado. O Toddynho contaminado foi produzido na fábrica da Pepsico em Guarulhos, na Grande São Paulo, e transportado para o Rio Grande do Sul. De acordo com uma nota divulgada pela empresa, “durante o processo de higienização dos equipamentos, conforme rotina padrão, houve uma falha e uma das linhas envasou algumas embalagens de Toddynho com o produto usado para limpeza, à base de água e líquido detergente”. Foram afetados os lotes com numeração L4 32 das 5:30 às 6:30, todos com validade em 19/02/2012. A Pepsico enfatiza que não houve problema na formulação do produto, mas no processo de envasamento. Além de recolher as unidades alteradas, a Pepsico informou que disponibilizou um médico para os consumidores que tiveram contato com o produto e procuraram o Serviço de Atendimento ao Consumidor.

A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul afirmou, contudo, que a lista de notificações inclui consumidores que relataram ter ingerido o produto de outros lotes. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou aos consumidores que tenham adquirido as caixas de Toddynho de 200 ml que, antes de ingerir a bebida, aguardem o desfecho das apurações.

Nove casos de queimadura na boca e irritações no sistema digestivo ocorreram em Porto Alegre, seis em Gravataí e outros 14 em dez municípios de diversas regiões do estado. Divulgado nesta quinta-feira, um dos laudos analisados pelo Laboratório Central (Lacen) mostra que o pH do produto em um dos lotes afetados era de 13,3, alcalino - algo que equivale à acidez de produtos de limpeza, como soda cáustica e água sanitária, e é considerado muito alto para alimentos, que têm valores próximos a sete.

* Fonte:
http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/pepsico-afirma-que-houve-falha-no-caso-toddynho

Empresa anuncia recall de suco contaminado com produtos de limpeza

Quarta-feira, 8 de Maio de 2013

Portal UOL - 14/03/2013

A Unilever anunciou um recall de um lote do suco de maçã AdeS por contaminação com produtos de limpeza. A empresa alerta que a ingestão da substância pode provocar queimaduras.

Caso semelhante ocorreu com a Pepsico em 2011, quando alguns lotes do achocolatado Toddynho foram contaminados da mesma forma.

De acordo com o comunicado, cerca de 96 unidades do produto estão inapropriadas para o consumo humano (lote com as iniciais AGB 25, fabricado em 25/02/2013, com validade até 22/12/2013).

As embalagens com o produto contaminado foram distribuídas nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná.

“Nessas unidades, foi identificada uma alteração no seu conteúdo decorrente de uma falha no processo de higienização, que resultou no envase de embalagens com solução de limpeza”, disse a Unilever em nota.

De acordo com a empresa, a falha identificada já foi solucionada, e os produtos ainda presentes nos pontos de venda já estão sendo recolhidos.

A empresa solicita que os consumidores verifiquem o produto já adquirido e, caso se trate do lote mencionado, não o consumam e entrem em contato gratuitamente pelo SAC (0800 707 0044), das 8h às 20h, ou pelo e-mail (sac@ades.com.br).

Caso Toddynho

A Pepsico fechou no ano passado um acordo com o Ministério Público do Rio Grande do Sul e aceitou pagar R$ 420 mil ao Estado por danos decorrentes da venda, em 2011, do achocolatado Toddynho contaminado com detergente.

Em setembro de 2011, alguns lotes da bebida saíram da fábrica contaminados com detergente. Pelo menos 39 notificações de suspeita de intoxicação provocada pelo consumo do produto em 15 cidades foram recebidas pelo Centro Estadual de Vigilância em Saúde do Rio Grande do Sul.

A comercialização dos produtos da marca chegou a ser suspensa por duas semanas.

* Fonte:
http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2013/03/14/unilever-anuncia-recall-de-suco-contaminado-com-produtos-de-limpeza.htm