Arquivo da Categoria ‘Terrorismo’

FBI mata homem suspeito de ligação com atentado em Boston

Quinta-feira, 23 de Maio de 2013

Reuters / Portal Terra - 22/05/2013

fbi_mata_suspeito_ligado_atentados_boston.jpg

Um agente do FBI atirou e matou nesta quarta-feira um homem da Flórida suspeito de ligação com o atentado na Maratona de Boston, informou a emissora NBC News.

A NBC disse que o suspeito estava sendo interrogado e inicialmente estava cooperando, mas foi morto a tiros após atacar o agente.

O jornal Orlando Sentinel disse que um amigo do homem morto o identificou como Ibragim Todashev, 27 anos, morador de Orlando.

O amigo, Khusn Taramiv, disse ao jornal que Todashev estava sendo investigado como suspeito de participação nos atentados de Boston e conhecia Tamerlan Tsarnaev, suspeito de realizar o atentado, uma vez que ambos eram lutadores de artes marciais.

O porta-voz do FBI Dave Couvertier não confirmou a identidade do homem morto nem a eventual ligação dele com o atentado em Boston.

“No momento, estamos respondendo a um incidente com tiros envolvendo um agente especial do FBI”, disse à Reuters por email. “O incidente ocorreu em Orlando, Flórida. O agente encontrou o suspeito durante a realização de suas funções oficiais. O suspeito está morto. Nós não temos mais detalhes neste momento.”

Tsarnaev, 26 anos, morreu em um tiroteio com a polícia. Seu irmão Dzhokhar Tsarnaev foi encontrado escondido em um barco em Watertown, nos arredores de Boston, quatro dias depois das explosões que mataram três pessoas e feriram outras 264 na linha de chegada da Maratona de Boston, em 15 de abril.

Dzhokhar Tsarnaev, 19 anos, foi baleado na garganta antes de ser preso e está recebendo tratamento em um hospital da prisão. Ele enfrenta acusações que podem levar à pena de morte se for condenado.

* Fonte:
http://noticias.terra.com.br/mundo/estados-unidos/fbi-mata-homem-suspeito-de-ligacao-com-atentado-em-boston-diz-tv,3ad72278212ce310VgnCLD2000000dc6eb0aRCRD.html

Ataque em Londres pode ter relação com terrorismo, diz premiê britânico

Quinta-feira, 23 de Maio de 2013

G1 - 22/05/2013

atentado_londres_2013_05_22_02.jpg

O ataque em que um homem, possivelmente um militar em roupas civis, foi morto com arma branca nesta quarta-feira (22) em Londres pode estar relacionado com terrorismo, disse o premiê britânico, David Cameron. “É o mais apavorante crime”, disse Cameron, que abreviou uma viagem a Paris por conta do incidente.

“A polícia está urgentemente buscando os fatos completos sobre esse caso, mas há fortes indicações de que é um incidente terrorista”. O prefeito de Londres, Boris Johnson, disse que “muitíssimo provavelmente” a morte foi um ataque terrorista. “Obviamente, é cedo para ter todos os fatos”, disse em entrevista na TV. “Estou com medo que seja muitíssimo provável que seja um ataque terrorista, de um tipo que nunca foi visto antes”.

Agressores filmados

Os dois possíveis agressores ficaram feridos no incidente, ocorrido em uma rua próximo a um quartel militar no bairro de Woolwich, no sudeste de Londres. Os agressores pediram às pessoas que estavam por perto que filmassem o que estava acontecendo, segundo testemunhas.

Os policiais atiraram nos dois suspeitos, que ficaram feridos, após o soldado ter sido morto, segundo Simon Letchford, da Scotland Yard, a polícia londrina. Um deles estaria em estado grave, segundo a imprensa.

“Devemos combatê-los como eles nos combatem: olho por olho, dente por dente”, gritou um dos dois agressores vestido com uma calça jeans e um casaco e usando um boné, em um filme amador obtido pela rede de televisão ITV. “Juramos por Alá, o todo-poderoso, que nunca vamos parar de combatê-los”, acrescentou uma voz possessa, em um inglês com forte sotaque londrino.

“Lamento que mulheres tenham sido testemunhas do que aconteceu hoje, mas em nosso país, nossas mulheres veem o mesmo tipo de coisa”, disse ainda o jovem negro que levava duas facas e um cutelo ensanguentados.

De acordo com testemunhas, este homem e seu cúmplice pediram que as pessoas no local filmassem a cena na qual continuavam a esfaquear o corpo da vítima. Algumas afirmaram que eles se preparavam para decapitá-la.

Elas também disseram ter ouvido os agressores gritando “Deus é grande”, em árabe. A segurança foi reforçada na área imediatamente após o incidente. Helicópteros sobrevoavam o local e ruas próximas foram isoladas pela polícia.

Mais cedo, um professor de uma escola local disse à BBC que viu um corpo na rua e depois ouviu barulho de tiros.

“Achamos que o homem era um soldado. Não sabemos as circunstâncias do incidente”, disse o deputado Nick Raynsford, de Woolwich e Greenwich, depois de ter conversado com um policial no local. “A polícia precisou agir para deter esses indivíduos”. Raynsford também informou que foram encontradas armas de fogo, facas e facões no local do incidente.

Reunião de emergência

O primeiro-ministro britânico Cameron convocou uma reunião de emergência do comitê de segurança do governo após o incidente, disse nesta quarta-feira o gabinete do premiê.

O governo britânico convoca reuniões desse grupo, chamado Cobra, apenas para tratar de incidentes que têm implicações na área de segurança nacional.

“O primeiro-ministro diz que a morte em Woolwich é verdadeiramente chocante, e pediu ao secretário do Interior para presidir uma reunião do Cobra”, disse um funcionário do gabinete de Cameron à Reuters.

Duas fontes da investigação disseram à agência Reuters que está sendo apurado um possível link nigeriano no caso. Os suspeitos ainda não teriam sido identificados.

* Fonte / Vídeo:
http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/05/ataque-em-londres-pode-ter-relacao-com-terrorismo-diz-premie.html

Homem morre em tiroteio no sudeste de Londres

Quinta-feira, 23 de Maio de 2013

G1 - 22/05/2013

atentado_londres_2013_05_22_01.jpg

Um homem, possivelmente um militar, morreu nesta quarta-feira (22) e duas pessoas ficaram feridas em um incidente policial no bairro de Woolwich, no sudeste de Londres. O incidente ocorreu próximo a um quartel militar.

Um porta-voz dos serviços de ambulâncias confirmou que há uma morte e que dois feridos foram levados de helicóptero a dois diferentes hospitais.

Os policiais atiraram nos dois suspeitos, que ficaram feridos, após o primeiro homem ter sido morto, segundo Simon Letchford, da Scotland Yard, a polícia londrina.

“A polícia disparou contra dois homens que, acreditamos, por informações prévias, que portavam armas”, disse em entrevista no local.

“Algumas armas estariam sendo utilizadas no ataque, e isso inclui relatos de uma arma de fogo”, afirmou a polícia em comunicado.

A polícia se negou a confirmar se se tratava de um possível ato de terrorismo, como afirmaram as TVs Sky News e BBC.

Testemunhas afirmaram à agência britânica PA que o homem foi decapitado, mas a polícia se negou a confirmar.

Outras testemunhas afirmaram ter ouvido os agressores gritando “Alá Akbar!” (Alá é grande, em árabe).

A segurança foi reforçada na área imediatamente após o incidente. Helicópteros sobrevoavam o local e ruas próximas foram isoladas pela polícia.

Mais cedo, um professor de uma escola local disse à BBC que viu um corpo na rua e depois ouviu barulho de tiros. Fotos divulgadas em sites na Internet mostravam ao menos duas pessoas no chão que pareciam estar feridas, mas não havia mais detalhes de imediato.

“Achamos que o homem era um soldado. Não sabemos as circunstâncias do incidente”, disse o deputado Nick Raynsford, de Woolwich e Greenwich, depois de ter conversado com um policial no local. “A polícia precisou agir para deter esses indivíduos.”

Raynsford também informou que foram encontradas armas de fogo, facas e facões no local do incidente.

Reunião de emergência

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, que está em Paris, convocou uma reunião de emergência do comitê de segurança do governo após o incidente, disse nesta quarta-feira o gabinete do premiê.

O governo britânico convoca reuniões desse grupo, chamado Cobra, apenas para tratar de incidentes que têm implicações na área de segurança nacional.

“O primeiro-ministro diz que a morte em Woolwich é verdadeiramente chocante, e pediu ao secretário do Interior para presidir uma reunião do Cobra”, disse um funcionário do gabinete de Cameron à Reuters.

* Fonte / Vídeo:
http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/05/homem-morre-em-tiroteio-no-sudeste-de-londres.html

O atentado em Boston já estava previsto em um livro?

Segunda-feira, 6 de Maio de 2013

Libertar.in / The Huffington Post - 17/04/2013

heartbreak_hill_book_predicted_boston_marathon_attacks.jpg

Não é um oráculo, mas que simplesmente um escritor de ficção dramática Tom Lonergan publicou em 2002 “Heartbreak Hill: O Thriller da maratona de Boston” (Monte da angústia: o Terror da maratona de Boston). É o título da obra que, paradoxalmente, antecipou os sinistros fatos ocorridos na última segunda-feira 15 de abril.

Em entrevista ao site The Huffington Post, disse: “eu tive uma reação profunda a esses acontecimentos: ‘Oh meu Deus, como eu previ’”.

O livro conta a história de um ataque que seria realizado por um grupo de extrema-direita americano, que teria lugar em plena maratona de Boston, com a intenção de matar e ferir os atletas e o público presente. No entanto, um policial de uma brigada de homicídios consegue desmontar a operação a tempo.

“Fiquei com medo de que uma bomba fosse explodir a qualquer hora do dia,” disse o autor.

Lonergan disse que ele não poderia evitar e “senti muito, que de alguma forma alguém poderia ter sido inspirado pela minha ficção”.

* Fonte:
http://www.libertar.in/2013/04/o-atentado-em-boston-ja-estava-previsto.html

* Fonte original:
http://www.huffingtonpost.com/tom-lonergan/my-novel-predicted-boston_b_3097154.html

* Tradução: Libertar.in / 24horas.cl

FBI interrogou em 2011 suspeito de cometer explosões em Boston

Segunda-feira, 6 de Maio de 2013

Reuters / Portal Terra - 19/04/2013

A polícia federal americana (FBI) interrogou em 2011 o mais velho dos dois irmãos suspeitos de cometer os atentados em Boston no início desta semana, atendendo ao pedido de um governo estrangeiro não identificado, disse uma fonte de segurança dos Estados Unidos nesta sexta-feira.

As relações do FBI com Tamerlan Tsarnaev, que morreu durante a noite passada em um tiroteio com a polícia, não produziram qualquer informação “depreciativa”, e o assunto foi colocado de lado, disse a fonte, falando sob condição de anonimato.

A revelação é a primeira indicação de que Tamerlan Tsarnaev e seu irmão mais novo, Dzhokhar, eram conhecidos por autoridades de segurança dos Estados Unidos antes das explosões de segunda-feira na Maratona de Boston, disseram autoridades norte-americanas.

* Fonte:
http://noticias.terra.com.br/mundo/estados-unidos/fbi-interrogou-em-2011-suspeito-de-cometer-explosoes-em-boston,49177bcad9e1e310VgnCLD2000000ec6eb0aRCRD.html

Amiga diz que mãe de suspeitos era fanática religiosa e duvidava do 11/09

Segunda-feira, 6 de Maio de 2013

Portal Terra - 20/04/2013

Antiga frequentadora do apartamento da família Tsarnaev, Alyssa Lindley Kilzer, atualmente morando na Escócia, postou em uma rede social um longo relato sobre suas lembranças da convivência com os chechenos acusados pelos atentados que mataram três pessoas e deixaram mais de cem feridas na maratona de Boston, na última segunda-feira.

Ela conta que costumava fazer tratamentos faciais com a mãe dos garotos, Zubeidat Tsarnaeva, em uma clínica estética. Quando Tsarnaeva foi demitida, Alyssa começou a visitar a casa da família, onde esteve ‘cerca de três vezes por ano entre 2008 e 2012″.

boston_suspects_mother_01.jpg

Apesar do bom relacionamento na época, a jovem conta que o “crescente fervor religioso” de Tsarnaeva a incomodava: “ela fazia teorias da conspiração, dizia que o 11 de setembro foi criado pelo governo americano para fazer americanos odiarem muçulmanos. Dizia que os filhos dela sabiam tudo sobre o tema e que eu deveria pesquisar na internet”.

Ela conta ter feito intimidade com as duas filhas de Tsarnaeva e o mais novo, Dzhokhar. O mais velho, Tamerlan, que foi morto por policiais, quase não aparece nos relatos. “Encontrei Tamerlan apenas duas vezes, ele não era muito amigável. A mãe sofreu quando ele quis sair de casa, indo contra a tradição muçulmana de morar com os pais até se casar”, conta.

Já Dzhokhar foi descrito com um adolescente “legal”: “uma vez ele manobrou meu carro, o que me deixou muito apreensiva, já que a vaga de estacionamento era bastante pequena. Sim, eu dava as chaves do meu carro para ele!”

Alyssa diz acreditar que Tsarnaeva voltou para a Rússia por saber que seus filhos planejavam um ataque terrorista, apesar de indícios mostrarem que ela foi visitar o marido doente. Ao fim do relato, a americana se declara disposta a usar todo o seu conhecimento sobre a família para auxiliar a investigação do caso.

* Fonte:
http://noticias.terra.com.br/mundo/estados-unidos/amiga-diz-que-mae-de-suspeitos-era-fanatica-religiosa-e-duvidava-do-1109,d8b1a6e91a62e310VgnVCM3000009acceb0aRCRD.html

Reporter da InfoWars pergunta sobre ataque de falsa bandeira ao vivo na CNN

Segunda-feira, 6 de Maio de 2013

Infowars.com / Forum Anti-NOM - 15/04/2013

Durante conferência de imprensa sobre as explosões em Boston, Dan Bidondi, repórter da Info-Wars faz perguntas “difíceis” para as autoridades presentes:

“Porque os alto-falantes estava dizendo para a audiência para se acalmar momentos antes de a bomba explodir? Este é um outro ataque de falsa bandeira da Homeland Security (Segurança Nacional) para tirar nossas liberdades civis enquanto enfia suas mãos em nossas calças pela rua?”

A pergunta ecoou comentários feitos por Alex Jones no Twitter logo após os atentados, que utilizaram a hashtag#falseflag” e previu que a TSA (Agência de Segurança de Transportes dos EUA) estaria “tateando você em eventos esportivos em breve.”

O homem que de alguma forma recebeu a primeira pergunta na conferência de imprensa fazendo referência aos alto-falantes dizendo para os espectadores “terem calma” momentos antes das explosões acontecerem. O Governador Patrick rapidamente respondeu: “Não, próxima pergunta”, sem reconhecer o que parecia ser uma teoria da conspiração sobre os motivos e os autores dos atentados.

Veja o vídeo:

* Fonte:
http://forum.antinovaordemmundial.com/Topico-atualiza%C3%A7%C3%B5es-explos%C3%B5es-na-maratona-de-boston-um-ataque-de-falsa-bandeira?pid=109370#pid109370

Cobertura da mídia alternativa força o governo a mudar o “script” original da False-Flag

Segunda-feira, 6 de Maio de 2013

InfoWars.com - 18/04/2013

script_news_boston.jpg

O governo e seus meios de comunicação estão recuando após a nossa cobertura no “atendado” da Maratona de Boston realizada na segunda-feira.

Eles não são mais capazes de manter a história oficial ou “script” de que um branco extremista de direita foi preso, os autores ligados ao governo neste “false-flag” são agora obrigados a mudar o plano original e formular um cenário alternativo.

A mochila preta carregada por um homem branco, retratada nas fotos que postamos ontem - (um bode expiatório que teria sido apontado como um extremista de direita anti-governo responsável pela carnificina) - não pode agora ser usado para dar seguimento na narrativa do governo.

Na sequência de nossa cobertura e com a postagem das fotos tiradas por anônimos junto a uma extensa base de dados, o governo decidiu mudar a sua “reportagem” de primeira página.

Isso explica uma inversão súbita de script, após uma enxurrada de afirmações da imprensa na quarta-feira, afirmando que agentes federais fizeram uma prisão, mas depois tiveram que recuar e dizer que não houve prisão alguma.

A mudança também explica a razão de um “código vermelho” conveniente, de ameaça a bomba no tribunal federal e também do Hospital Brigham and Women, onde várias vítimas estavam sendo tratadas.

A falsa ameaça a bomba serviu para distrair de forma eficaz, os meios de comunicação, após as informações se tornarem públicas, afirmando que o indivíduo do sexo masculino, alegadamente levado em custódia, tinha entregue os explosivos.

Agora dizem-nos os policiais que estão à procura de dois homens que podem ser do Oriente Médio. Na quarta-feira, mostramos ao público as mesmas imagens dos dois homens, e posteriormente, publicadas esta manhã no New York Post e outros sites de mídia corporativa.

O governo declarou oficialmente que está procurando os dois indivíduos, após a chefe do DHS, Janet Napolitano, que perante o Comitê de Segurança Interna da Câmara, disse: “Eu não os caracterizo como “suspeitos” sob um termo técnico. Mas precisamos da ajuda do público para encontrar essas pessoas”.

A declaração de Napolitano ao Comitê de Segurança Interna da Câmara “inaugurou” o Plano B após a nossa cobertura contundente que levou ao descrédito do Plano A.

Nossa cobertura em profundidade, mostrou o esforço para demonizar constitucionalistas e patriotas, retratando-os como assassinos cruéis que ameaçam mulheres e crianças. (Plano “A” que seria o suspeito “preso”)

O governo tem agora novas “pessoas na mira” - alvos alternativos - e ordenou a mídia corporativa para ignorar o plano de bode expiatório. Ele também emitiu instruções que os suspeitos de operações especiais militares ou “mercenários” de segurança privada , fotografados passeando após o ataque, devem ser ignorados. (Vamos ver se vai sair alguma nota deles na mida globalista)

O plano de contingência será agora que os autores são árabes, possivelmente al-Qaeda ou algum outro grupo sombrio.

A má qualidade do “encobrimento” do false-flag orquestrado em Boston, revela não só a arrogância e prepotência por parte do governo, mas também demonstra como inepta e desastrada é a mídia corporativa.

Para “Eles” a mídia pode não ser mais tão confiável para operar como uma ferramenta de propaganda eficaz, especialmente agora que uma mídia alternativa baseados em internet tem assumido o papel do noticiário.

Nós precisamos colocar pressão implacável sobre o “stabelisment” da mídia, estabelecimento e exigindo que cubram a história real por trás dos culpados deste ato covarde.

Provas irrefutáveis de que o governo tem realizado um False-Flag projetado para demonizar e criminalizar seus inimigos políticos estão agora a vista de todos.

Cabe ao povo agir para trazer os verdadeiros criminosos à justiça.

* Fonte:
http://www.infowars.com/government-caught-in-boston-bombing-false-flag-cover-up/

* Tradução: Usuário do Forum Anti-NOM

Brasileiros em Boston relatam tensão em perseguição a suspeito de ataque

Segunda-feira, 6 de Maio de 2013

G1 - 19/04/2013

A brasileira Luciana Cardoso mora em Brighton, cidade que fica a cinco minutos de Watertown, local onde o segundo suspeito dos ataques a bomba em Boston supostamente estaria escondido nesta sexta-feira (19). Nesta manhã, ela relatou por telefone ao Globo Notícia que o clima na região é de muito pavor.

“Minha irmã mora em Watertown de frente para a casa que está sendo o foco das atenções. Todos os policiais estão armados e apontando suas armas direto para a casa dessa senhora”, conta.

Nesta sexta, o chefe da polícia de Boston, Ed Davis, confirmou que um dos suspeitos do atentado terrorista na Maratona de Boston, no estado de Massachusetts (EUA), na segunda-feira (15), foi morto durante a madrugada em uma troca de tiros nas imediações de um shopping center de Watertown. Tamerlan Tsarnaev, de 26 anos, era de origem chechena e morava em Cambridge. Ele é irmão de Dzhokhar A. Tsarnaev, de 19, o suspeito nº 2 ainda foragido.

Luciana trabalha em uma padaria em Brighton e diz que o comércio da cidade está completamente fechado. A polícia local pediu para que as portas não fossem abertas. “Não tem ninguém na rua. A minha irmã está com as crianças escondidas no quarto dela, super-nervosa”, relata. “Ela me ligou chorando ontem à noite [quinta-feira (18)] dizendo que, quando estourou a primeira granada, ela caiu no chão. As crianças desceram do quarto chorando, e aí explodiu a segunda e começou o tiroteio”.

Ainda na noite de quinta, segundo a brasileira, foi possível escutar de Brighton o som dos carros de polícia e das ambulâncias. “A cidade está em estado de choque”.

Outra testemunha brasileira da tensão em Boston é o estudante de tecnologia Ricardo Andrade. Ele afirmou à Globo News que chegou à cidade na quarta (17) para um evento e que estava em uma festa no MIT (Massachusetts Institute of Technology) na quinta quando, por volta das 22h, começou a circular a notícia de que acontecia um tiroteio. “Ninguém sabia exatamente o que estava acontecendo. Só agora temos mais notícias sobre o desenrolar dessa história”.

Andrade lamenta os ocorridos nos Estados Unidos nos últimos dias. “É chato. Procuraram enfatizar que é uma situação lamentável, mas que o espírito da cidade é de comunidade. Eu acho que isso é pontual e não deverá afetar o clima geral por aqui”.

Perseguição policial

A polícia chegou a eles após um incidente no campus do MIT (Massachusetts Institute of Technology), em Boston, onde um policial foi encontrado morto em seu carro.

O local é separado de Boston pelo Rio Charles. Pouco depois, os policiais receberam informações sobre um roubo de carro na região. O motorista teria sido mantido refém por meia hora e solto em um posto.

Os policiais localizaram o carro. Houve uma perseguição, durante a qual a dupla atacou a polícia com explosivos e tiros. O suspeito 1 foi baleado, detido e levado ao hospital, onde acabou morrendo. Um outro policial foi ferido.

Um médico do Beth Israel Deaconess Medical Center, que não quis se identificar, disse à agência Reuters que o suspeito morreu vítima de múltiplas feridas de tiros e possivelmente do estouro de um explosivo. Ele chegou ao hospital com parada cardíaca.

O suspeito foragido é procurado na cidade de Watertown, onde uma grande operação policial ainda está em andamento, com um cerco com contingente do FBI, agentes armados com fuzis, especialistas do esquadrão antibombas, veículos blindados e helicópteros.

Segundo a polícia, ele é um homem branco, de cabelos castanhos e encaracolados. Pelo menos 20 quarteirões foram isolados para o trabalho policial.

Os policiais, federais e locais, fazem uma busca “casa por casa” na região. Todo o sistema de transporte da baía de Boston foi suspenso até segunda ordem, segundo as autoridades.

As autoridades pediram aos moradores que continuem em suas casas e não atendam às campainhas de casa. “Acreditamos que é o terrorista. Acreditamos que é um homem que veio para matar gente. Precisamos pegá-lo em custódia”, disse o policial Davis.

As televisões locais transmitem ao vivo o desdobramento da ação dos agentes, que vasculham a área minuciosamente.

Os nomes dos suspeitos não foram divulgados. Moradores de Watertown ouvidos pela BBC relataram que o clima na cidade é de medo.

* Fonte / Fotos / Vídeos:
http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/04/brasileiros-em-boston-relatam-tensao-em-perseguicao-suspeito-de-ataque.html

boston_martial_law_lei_marcial_01.jpg

boston_martial_law_lei_marcial_02.jpg

boston_martial_law_lei_marcial_03.jpg

boston_martial_law_lei_marcial_04.jpg

boston_martial_law_lei_marcial_05.jpg

boston_martial_law_lei_marcial_06.jpg

boston_martial_law_lei_marcial_07.jpg

boston_martial_law_lei_marcial_08.jpg

boston_martial_law_lei_marcial_09.jpg

boston_martial_law_lei_marcial_10.jpg

boston_martial_law_lei_marcial_11.jpg

boston_martial_law_lei_marcial_12.jpg

boston_martial_law_lei_marcial_13.jpg

boston_martial_law_lei_marcial_14.jpg

boston_martial_law_lei_marcial_15.jpg

boston_martial_law_lei_marcial_16.jpg

boston_martial_law_lei_marcial_17.jpg

boston_martial_law_lei_marcial_18.jpg

boston_martial_law_lei_marcial_19.jpg

boston_martial_law_lei_marcial_20.jpg

* Fonte das fotos:
http://imgur.com/a/Asgdb#0