Arquivo da Categoria ‘Sociedade’

O curioso caso do rapaz do Acre que desapareceu

Quinta-feira, 6 de Abril de 2017

Por Gustavo Guerrear, editor do Tabernaculonet - 06/04/2017

Giordano Bruno

Gostaria de dar minha opinião sobre o caso do rapaz do Acre que desapareceu “misteriosamente”, deixando em seu quarto vários escritos criptografados, símbolos e objetos ligados a sociedades secretas, e uma estátua de Giordano Bruno. Ainda é cedo para tirarmos qualquer conclusão, mas antes de emitir minha opinião estudei o caso verificando as matérias e vídeos que foram publicados até o momento pela grande mídia. Infelizmente vejo que muita gente tem se deixado levar pela empolgação e tirado conclusões absurdas sobre o caso.

Resumo de minhas opiniões até o momento:

- A princípio não vi nada de sobrenatural neste caso. Em entrevista a mãe do rapaz disse que ele começou esse “projeto de livro” em 2013. Isso dá 4 anos até 2017. É tempo mais que suficiente para qualquer pessoa (que não esteja em sã consciência ou tenha tempo demais sobrando, ou ambos) estude e depois escreva páginas e mais páginas sobre qualquer assunto. A suposta criptografia nada mais era do que um sistema simples de substituição de caracteres, sendo que o autor deixou um guia para que a tradução fosse feita. O alfabeto nem sequer foi inventado por ele, mas já foi visto sendo usado por aí, inclusive na Maçonaria. A estátua de Giordano Bruno que apareceu no quarto não veio “do nada”. O escultor responsável já foi entrevistado, disse que foi contratado para fazer a estátua por 7 mil reais e que o transporte foi feito até a casa do rapaz com uma caminhonete usada pelo mesmo.

- Sinceramente não vejo porque o rapaz deva ser considerado “gênio” ou algo do tipo. Sobre a temática encontrada em seus escritos, pra quem estuda religiões, seitas e sociedades secretas há quase duas décadas, não existe nada de novo ali. O Movimento Nova Era, por exemplo, desde a década de 1960 faz exatamente isso: mistura diversos conceitos de religiões diferentes - orientais e ocidentais - de culturas e povos antigos, para dizer que encontraram “a verdade”. Sinceramente só vi um rapaz com muito tempo livre que ficou “encantado” com o vasto material sobre sociedades secretas que deve ter encontrado na Internet, e começou a se achar “o portador da verdade universal”. Desculpe, mas pra quem acompanha notícias sobre esse tipo de tema há muito tempo, ele é só mais um de diversos casos do tipo.

- Quanto aos ensinos de Giordano Bruno, francamente, dá pena ver pessoas por aí elogiando o cara sem ter a menor noção do que ele escreveu. Ele foi padre católico, abandonou, depois chegou a ser protestante, desistiu, depois fez parte de “organizações herméticas” (referência a Hermes, da mitologia grega) - isto é, sociedades secretas -  envolveu-se com ensinos da religião do Egito Antigo, enfim… Experimentou muitas coisas. Isso significa um cara visionário ou um cara com a mente fraca que muda de crença igual troca de roupa? Tire suas próprias conclusões. Depois, ele começou a pegar os ensinos que achava corretos em cada religião que conheceu, misturou tudo e montou “sua própria versão” (uma prática que sempre existiu na história da humanidade).

- Na minha opinião, obviamente o suposto “desaparecimento” do rapaz não tem nenhuma explicação extraordinária. Ele realmente acha que “descobriu o segredo do mundo” e planejou esse monte de absurdo pra chamar atenção. As notícias foram bem claras em dizer que, segundo a polícia, ele levou celular, um HD de computador e peças de roupa. Além disso seus pais falaram abertamente sobre seu projeto de escrever um livro, que ele estaria justamente finalizando. A essas horas, para desespero da triste família, ele deve estar comemorando o êxito de sua trama, visto que seu “desaparecimento misterioso” está sendo noticiado inclusive mundo afora.

- Com qual sociedade secreta ele pode ter se envolvido? É difícil saber, pois existem diversas sociedades secretas herméticas que usam os símbolos e conceitos que ele usou. Se fosse escolher uma, baseado no que vi, eu citaria um leve envolvimento com a Rosacruz (direto ou indireto), mas é impossível saber. Pode ser que ele tenha simplesmente aprendido por conta própria, através de livros e materiais na Internet. Alguns símbolos do quarto fazem referência ao Reiki (culto à “energia vital” conhecida como “chi” - no fim das contas só mais uma das várias religiões ou seitas baseadas em religiões orientais).

No fim das contas, espero que ele seja encontrado, pelo bem da família desesperada, e aprenda a ter consciência das consequências dos seus atos.

Quanto a mim, sinceramente tenho mais com o que me preocupar.

Fique com Deus!

PS.: Se você estiver “deslumbrado” com os ensinos e conceitos de sociedades secretas, religião egípcia e outras besteiras do tipo, e intrigado com os segredos por trás dessas organizações, recomendo que leia meu artigo abaixo, onde exponho o que há por trás disso tudo: 

A essência dos grupos sócio-religiosos e a história da humanidade

Gustavo Guerrear, editor do Tabernaculonet

Aluna é expulsa da escola por recusar monitoramento por chip eletrônico

Sexta-feira, 2 de Agosto de 2013

GospelPrime.com.br - 29/07/2013

cracha-andrea.jpg

Aos 15 anos de idade, a evangélica Andrea Hernandez, está no centro de um debate nos Estados Unidos sobre segurança e liberdade de expressão. Ela foi expulsa no final de 2012 da escola de ensino médio John Jay, em San Antonio, Texas, porque não aceitou receber o que chama de “marca da besta”.

Trata-se de um microchip de rastreamento que faz parte dos novos crachás de identificação dos alunos. Ele serve para indicar a localização dos alunos durante o tempo que eles permanecem na escola. Através de dispositivos de leitura ‘escondidos’ em lugares como portas, paredes, telas e pisos da escola, as informações contidas nos chips RFID são lidas. Andrea acredita que isso é uma ofensa a sua fé cristã, pois seria uma forma de monitoramento previsto no Livro de Apocalipse.

Sua postura gerou um grande debate depois que recebeu atenção da mídia. De um lado a escola assegura que é uma medida de segurança para os alunos. Por outro, muitos evangélicos da cidade apoiaram a adolescente, exigindo que lhe seja garantido o direito de expressão e o de culto.

Uma batalha judicial está sendo travada no tribunal do Texas e a primeira vitória de Andrea já ocorreu. De maneira preventiva, a escola decidiu interromper o “programa de monitoramento de estudantes” até a decisão legal definitiva. O projeto de San Antonio era um piloto que deveria ser expandido para todas as escolas do Texas num futuro próximo.

De acordo com funcionários da escola, a repercussão do caso de Andrea motivou outros alunos a não quererem ser monitorados pela escola. O Instituto Rutherford está defendendo a família Hernandez, que exige que a filha seja readmitida e possa concluir seus estudos.

Os primeiros 4.200 estudantes das escolas John Jay High School e Jones Middle School foram obrigados a usar o chamado “SmartID”, um crachá com chip RFID (Identificação por Radio- Frequência). Essa tecnologia faz com que o chip envie sinais para um receptor que indica a localização da pessoa dentro da escola, controlava a presença nas aulas e dava acesso à biblioteca.

Quando Andrea pediu que seu crachá não tivesse esse chip, a escola a alertou que haveria sérias consequências se ela se negasse. Por ser cristã, ela temia que esse seria o primeiro passo para a “marca da besta” e alegou seu direito à liberdade religiosa. Não foi ouvida e posteriormente expulsa.

Os advogados do Instituto Rutherford, especializado em defender questões de fé nos EUA, alegaram a violação de direitos segundo a Constituição norte-americana. Recentemente, o juiz distrital deu ganho de causa a Andrea. Mas o tribunal de apelações do Distrito de San Antonio, não aceitou o argumento religioso e deu ganho à escola.

Apoiado por membros de diversas igrejas da cidade, Andrea disse que continuará lutando pelo seu direito de não ser monitorada.

Os RFID estão disponíveis no mercado com opções subcutâneas. Já são usados em larga escala, por exemplo, para o rastreamento de animais de estimação. Recentemente, um programa parecido com esse tipo de chip RFID colocado sob a pele, foi testado pelo exército americano.

Porém, também sofreu críticas e foi interrompido. Há propostas nos EUA que chips desse tipo  fossem usados na área da saúde. Eles contendo o histórico de saúde dos pacientes e poderiam facilitar os atendimentos em hospitais e clínicas. Na Arábia Saudita eles já são usados para controle nos aeroportos.

Aqui no Brasil, o uso desses chips está previsto no Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos, criado em 2006 e que tem como objetivo fiscalizar o tráfego em tempo real. A colocação compulsória em automóveis deve iniciar em breve.

Esse chip carrega várias informações: identificação da placa, categoria, espécie e tipo do veículo. Com isso, a polícia poderá identificar se existem problemas com a documentação do carro ou multas pendentes, por exemplo. Poderá ainda ser um substituto dos cartões de pedágios. Com informações Charisma News e Closed Truth.

* Fonte:
http://noticias.gospelprime.com.br/aluna-crista-expulsa-marca-da-besta/

Jornal britânico: Brasileiros têm coragem de dizer o que os britânicos não tiveram

Sexta-feira, 21 de Junho de 2013

The Guardian / BBC - 21/06/2013

sp_protestos_copa_afp.jpg

O texto, assinado por Simon Jenkins, diz que os protestos brasileiros, que têm como um dos alvos os altos gastos com Copa do Mundo e as Olimpíadas no país, são autênticos ao repercutir o sentimento de que as pessoas não querem esse tipo de “extravagância”.

“A extravagância de 9 bilhões de libras (Olimpíadas em Londres) não era necessária para abrigar um show internacional de atletismo. O Rio de Janeiro não somente tem uma extravagância, mas duas”.

“Então parabéns aos brasileiros por terem dito o que os britânicos ano passado não tiveram coragem de dizer: basta”, diz o artigo, acrescentando que a Copa do Mundo e as Olimpíadas são eventos televisivos que poderiam ser realizados com menos gastos.

‘Dilúvio de promessas’

“Todo mundo sabe que o ‘dilúvio de promessas’ que as nações sede recebem sobre legado é uma bobagem”, diz o Guardian.

O artigo também critica a realização de outros eventos que envolvem grandes somas de dinheiro, como o G8 e o G20.

“O G8 esta semana na Irlanda do Norte foi inútil”, diz o artigo. “Uma noite e dois dias em um lago irlandês sombrio custou 60 milhões de libras ao contribuinte e o recrutamento de mil policiais por delegação. Eles não poderiam ter usado Skype?”, indaga o autor.

O texto qualifica a realização do G20, em 2012, como um “carnaval obcecado por segurança”.

“A reunião de 2012 em Toronto gastou, em dois dias, US$1 bilhão em segurança. Não fez nada pelos pobres e devastou a economia local por um ano”, diz.

O autor critica o fato de que o avanço da tecnologia nos últimos anos não ter sido suficiente para substituir a necessidade por eventos presenciais, alimentados pelo desejo dos líderes mundiais de receberem seus colegas, numa demonstração de poder.

* Fonte:
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/06/130621_imprensa_guardian_fl.shtml

Abin monta rede para monitorar internet (inclusive o Whatsapp!)

Quinta-feira, 20 de Junho de 2013

Estadao.com.br - 19/06/2013

abin.jpg

Sem detectar as manifestações combinadas pelas redes sociais e que hoje terão como alvo o Palácio do Planalto, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) montou às pressas uma operação para monitorar a internet. O governo destacou oficiais de inteligência para acompanhar, por meio do Facebook, Twitter, Instagram e WhatsApp, a movimentação dos manifestantes. A agência avalia que as tradicionais pastas do governo que tratavam de articulação com a sociedade civil perderam a interlocução com as lideranças sociais.

A decisão foi tomada após uma crise entre assessores civis da presidente Dilma Rousseff e o Gabinete de Segurança Institucional (GSI), que não teriam alertado o Planalto das manifestações da semana passada em São Paulo, que desencadearam em uma onda de protestos no Brasil. Nos últimos dois meses, os agentes da Abin e de outros órgãos de inteligência foram deslocados para a segurança da Copa das Confederações, negligenciando outras áreas.

Com a eclosão da crise, o potencial das manifestações passou a ser medido e analisado diariamente pelo Mosaico, sistema online de acompanhamento de cerca de 700 temas definidos pelo ministro-chefe do GSI, general José Elito. Nos relatórios, os oficiais da agência tentam antecipar o roteiro e o tamanho dos protestos, infiltrações de grupos políticos e até supostos financiamento dos eventos.

O GSI colocou grades duplas em torno do Palácio para reforçar a segurança para o protesto marcado para hoje. Em dias de manifestações, as instalações presidenciais são protegidas na parte interna pelos seguranças do GSI e pela Polícia do Exército e na parte externa pela Polícia Militar do Distrito Federal.

O secretário nacional de Articulação Social da Secretaria-Geral da Presidência da República, Paulo Maldos, disse que a redução de tarifas em diversas cidades, principalmente São Paulo e Rio, “não vão interromper o processo”. Para Maldos, o fato “atende apenas” à reivindicação dos 20 centavos, mas há muitas outras apresentadas e que precisam ser atendidas.

Voz

No Planalto, segundo interlocutores de Dilma, a ideia é que, diante das demandas apresentadas, algumas tinham de começar a ser atendidas para que os manifestantes entendessem que sua voz, de fato, começa a ser ouvida. A redução da tarifas seria a primeira e isso ajudaria a arrefecer os ânimos, mas não a parar os protestos.

Esses mesmos auxiliares reconhecem que, como há muitos pleitos a serem atendidos, é preciso ampliar os canais de comunicação. Para esses interlocutores, o erro que levou o protesto a tomar grande proporção foi não ter havido negociação no início das manifestações.

Maldos afirmou “este grito” tem a ver com a inclusão social dos últimos dez anos, em referência ao período em que o País é governado pelo PT. “São setores que foram incluídos socialmente e estão cobrando mais coisas. Entraram no sistema, receberam um serviço e estão reclamando porque acham que ele não está bom. Eles têm todo o direito de achar que não está bom”, comentou o secretário.

Na tentativa de reiterar a contribuição do governo, o Planalto distribuiu na quarta-feira uma nota em que lista as sete medidas já adotadas, entre elas desoneração da folha de pagamentos.

* Fonte:
http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,abin-monta-rede-para-monitorar-internet,1044500,0.htm

* Comentário: Em que ponto chegamos! Redes sociais tem muitas informações públicas, mas monitorar o Whatsapp é totalmente absurdo. Privacidade zero no Brasil.

Fraternidade de origem norte-americana promove evento com crianças nuas nas Filipinas

Sexta-feira, 16 de Dezembro de 2011

Baseado em notícia do Portal Terra - 16/12/2011

fraternidade_alpha_phi_omega_criancas_nuas_filipinas_www_tabernaculonet_com_br.jpg

A vulgarização da nudez está atingindo níveis cada vez mais absurdos. Já não bastasse o trabalho de vulgarização da mulher promovido pelo grupo “P.E.T.A.“, hoje saiu na mídia uma notícia mostrando crianças protestando nuas. Em várias partes do mundo está virando moda protestar tirando a roupa. Não entro no mérito da validade de suas causas, mas muitos destes grupos são extremistas e outros simplesmente não tem noção do que estão fazendo (”todo mundo chama a atenção tirando a roupa, então vamos tirar também”).

A notícia de hoje (16/12/2011) veio das Filipinas. Sim, aquele mesmo país onde até hoje em rituais na época da Páscoa homens são crucificados de verdade. O Portal Terra publicou uma galeria de fotos sobre um evento com crianças nuas. Reproduzo abaixo as legendas das fotos:

Estudante dança pelado durante evento anual na Universidade das Filipinas, em Quezon. Membros de uma fraternidade local tiram as roupas anualmente durante uma corrida para chamar a atenção para problemas que afetam o país e o mundo.

Estudantes correm pelados por campus da Universidade das Filipinas, em Quezon. Mais de 30 membros da fraternidade Alpha Phi Omega participaram da tradicional corrida anual “Oblation Run”, cujo objetivo deste ano foi alertar para a luta para salvar os rios do país e para as mudanças climáticas.

Estudantes correram pelados e carregando flores.

Estudantes foram cercados por colegas e por curiosos após a corrida.

Diferente do que diz o texto (“uma fraternidade local”), a fraternidade Alpha Phi Omega não é das Filipinas. Ela foi fundada nos Estados Unidos em 16 de Dezembro de 1925. Sabemos que organizações deste tipo são fortemente influenciadas por sociedades secretas como a Maçonaria.

Tudo indica que um dos objetivos das sociedades secretas que buscam implantar a Nova Ordem Mundial é a vulgarização da nudez. Por isso na Holanda, uma das principais bases da Alta Cúpula do Satanismo, isso ocorre muito. Agora o mais assustador é que uma realidade antes presente somente em rituais secretos está sendo mostrada como se fosse algo nobre e honrado, inclusive no que se refere a crianças! Infelizmente há muitos séculos crianças são enganadas e submetidas a rituais terríveis em sociedades secretas, e agora isso está sendo abertamente exposto. A sociedade foi, aos poucos, preparada para isso. Hoje em dia tudo é aceitável. Princípios e valores familiares, morais e éticos foram substituídos por uma suposta “liberdade” que é o retrato do que será o mundo da Nova Ordem Mundial.

Hoje tira-se a roupa de crianças “para salvar os rios”, daqui a pouco será sem motivo algum. Isso sem contar os grupos e organizações que pregam a liberdade sexual de crianças e a descriminalização da pedofilia… Onde isso vai chegar???

* Baseado em:
http://noticias.terra.com.br/mundo/fotos/0,,OI180996-EI294,00.html

Vídeo “180″ alcança mais de 1 milhão de visitas e muda opiniões

Quarta-feira, 30 de Novembro de 2011

Notícias Pró-Família - 02/11/2011

O criador do filme pró-vida “180”, que se tornou um fenômeno na internet, diz que está recebendo “milhares” de testemunhos descrevendo como a lembrança inesquecível do Holocausto no filme e os argumentos sobre o aborto convenceram os que escreveram as cartas a se opor ao aborto legalizado.

O vídeo se tornou um grande fenômeno no YouTube depois de seu lançamento em setembro, alcançando a segunda colocação entre os vídeos mais debatidos e assistidos e a terceira colocação entre os filmes favoritos do mês passado, de acordo com dados postados na página de Facebook de Pro-Life Rocks. Mais de 1 milhão de pessoas já o assistiram.

Para assistir ao filme:

http://www.youtube.com/watch?v=7cBA9Be9fDs

O documentário pró-vida de 33 minutos tem uma abertura com cenas perturbantes de vários jovens que não conseguem reconhecer Adolf Hitler, uma ignorância que o autor e entrevistador Ray Comfort liga à aceitação generalizada do moderno Holocausto: o aborto legalizado. Enquanto jovens adultos que são entrevistados no filme são forçados a conectar a matança legalizada de judeus com o fato de que a sociedade está aceitando a matança de bebês em gestação, eles são vistos mudando de opinião, passando a se opor ao aborto.

“Assistir ao 180 é como andar na montanha-russa — uma experiência que provoca emoções —, pois assistimos pessoas se contorcendo enquanto são colocadas num dilema moral com perguntas do tipo ‘se enterraríamos judeus vivos (algo que aconteceu na Segunda Guerra Mundial), sob a ponta de um revólver nazista’”, disse Comfort. “O filme testa o caráter para mostrar o quanto as pessoas valorizam a vida humana. Ficar ignorante do que é possivelmente a parte mais sombria da história humana inevitavelmente resultará na desvalorização da vida, e uma repetição do Holocausto”.

Comfort diz esperar que o filme “possa estar chegando até uma escola secundária perto de você”: no mês passado, entre 180.000 e 200.000 exemplares do DVD de 33 minutos foram distribuídos para as 100 mais importantes universidades dos EUA, e agora o autor, que é judeu e co-apresentador de um programa de TV, está voltando a atenção para as escolas secundárias.

Embora alguns possam fazer objeção à iniciativa de dar lição sobre o Holocausto para adolescentes da escola secundária, Comfort, que é pastor evangélico e judeu, diz que os Estados Unidos hoje precisam muito de tal educação.

“Voltei aos nossos estúdios [depois de filmar 180] com 14 entrevistas com pessoas que acham que [Hitler] era comunista, ou um ator, ou que até mesmo nunca tinham escutado o nome dele”, disse ele. “Esses jovens são um tanto ignorantes quanto ao que é possivelmente a parte mais sombria da história humana, pois o sistema de educação dos EUA os deixou na mão”.

Comfort disse que os vídeos do 180 estão “rapidamente desaparecendo das prateleiras, como se fossem sorvetes vendidos em pleno verão quente”, nas campanhas locais de doação.

Mas a coisa mais fascinante sobre 180 não é sua popularidade, mas seu impacto em audiências que são a favor do aborto, diz ele. “A coisa estupenda é que as pessoas que assistem a esse filme mudam da posição pró-aborto para a posição pró-vida”, disse Comfort. “Temos recebido milhares de e-mails de pessoas, muitas das quais mudaram enquanto estavam assistindo ao filme”.

Uma estudante de escola pública secundária na Virginia Ocidental escreveu um e-mail sobre como o 180 ajudou a mudar a mente da sala de aula inteira dela acerca do aborto. “Nesta semana passada em nossa aula de educação cívica estávamos escrevendo trabalhos didáticos sobre leis que desejávamos mudar nos EUA. Depois de assistir a esse vídeo, minha escolha é mudar as leis de aborto, e como eu desejava que fosse ilegal”, escreveu ela.

Depois que eu havia acabado de ler meu trabalho didático, surgiu um debate na aula (obviamente) sobre como é que eles achavam que o aborto deveria ser uma escolha, principalmente se o bebê está doente ou a causa da gravidez é um estupro. Mas logo que começamos a comparar essa situação com Hitler e os judeus, a mente de todos começou a mudar… Por causa do filme 180, pude mudar a opinião da minha classe inteira sobre o aborto e no final da aula, todos os 25 estudantes e meu professor haviam levantado a mão concordando que o aborto propositado deveria ser ilegal.

Outro escreveu simplesmente: “Eu costumava votar em candidatos pró-aborto. Mas nunca mais farei isso. NUNCA”.

* Fonte:
http://noticiasprofamilia.blogspot.com/2011/11/video-180-alcanca-mais-de-1-milhoes-de.html

PayPal cancela conta de Julio Severo

Terça-feira, 20 de Setembro de 2011

Notícias Pró-Família - 19/09/2011

Sob pressão de ativistas homossexuais, o PayPal decidiu rejeitar serviço a Julio Severo, famoso ativista pró-vida e pró-família cristão do Brasil.

Além disso, pelo menos duas organizações cristãs visadas pelos mesmos ativistas permanecem sob investigação do PayPal e poderão também perder o uso do serviço.

Severo, escritor evangélico que também traduz para LifeSiteNews, mantém um blog muito influente em português que é lido e comentado por políticos do governo federal do Brasil. Ele é também o autor de dois livros, inclusive um sobre o movimento homossexual no Brasil. (Veja seu blog em português aqui e seu blog em inglês aqui.)

Em semanas recentes, a conta de PayPal de Severo se tornou alvo do grupo homossexual “All Out” (Todos Fora do Armário), que criou uma petição online para pressionar o PayPal a livrar-se de Severo e nove outros usuários do PayPal como fomentadores de “ódio” e “extremismo”. O site de Severo expressa amor aos homossexuais e uma preocupação com o fato de que a conduta homossexual é destrutiva para aqueles que dela participam.

Depois do lançamento da campanha, Severo e vários outros na lista foram contatados pelo PayPal, que pediu informações sobre as organizações deles e insinuou que eles não estão em conformidade com as políticas do PayPal.

Depois da resposta de Severo comentando que ele não é uma organização, apenas um indivíduo, o PayPal respondeu hoje declarando: “Apreciamos seu interesse no PayPal. Contudo, devido às restrições legais e regulatórias, a empresa PayPal Private Limited não pode processar pagamentos de doações para entidades de caridades e organizações sem fins lucrativos que não foram registradas; organizações/partidos políticos; instituições religiosas; levantadores de fundos para pessoas ou organizações, etc., em países sob sua jurisdição”.

“Essa não é uma decisão que fazemos com pouco caso, e lamentamos profundamente qualquer inconveniência ou frustração que essa questão possa lhe causar”, acrescenta o PayPal. “Por favor, compreenda que essa decisão é definitiva”.

O PayPal acrescentou que durante 180 dias não permitirá que Severo acesse nenhum dinheiro que restou em sua conta. Depois desse prazo, a empresa lhe dará informação de como recuperar o dinheiro.

Há anos os militantes homossexuais vêm tentando silenciar Severo, e a eliminação de sua conta no PayPal é o terceiro maior sucesso obtido na campanha deles.

Em 2009, Severo foi forçado a fugir do Brasil com sua família depois que o Ministério Público Federal começou a investigá-lo por criticar a conduta dos homossexuais durante a Parada Gay. No Brasil, há restrições para se criticar a conduta homossexual.

Os homossexuais também deram um jeito de remover o blog de Severo por um curto período de tempo em 2008, depois de se queixaram de seu conteúdo. No entanto, depois de uma indignação em massa de cristãos do Brasil, o blog dele foi restaurado.

“Estou muito preocupado, pois o PayPal se prostrou aos militantes gays e sua campanha de ódio para que eu fosse excluído do PayPal”, Severo disse para LifeSiteNews.

“Uso o PayPal para pagar serviços essenciais para mim e minha família. E estamos numa situação muito limitada, pois estamos longe do Brasil por causa de perseguição gay e governamental. Nossos recursos são limitados”, acrescentou ele. “E agora sob pressão de meus perseguidores, o PayPal está garantindo que minhas opções para receber doações sejam ainda mais limitadas e difíceis.

“Milhões de indivíduos usam o PayPal para receber dinheiro. Por que não posso receber também?” Severo pergunta e aponta que “não sou uma instituição beneficente. Sou apenas um cristão individual com esposa e quatro filhos pequenos”.

Peter LaBarbera, de Americanos pela Verdade acerca da Homossexualidade (Americans for Truth About Homosexuality [AFTAH: http://aftah.org]), que está também sob investigação do PayPal, disse que as ações do PayPal indicam uma “estação aberta de caça aos cristãos” por parte dos ativistas homossexuais.

“É pavoroso e até mesmo chocante que o PayPal tenha removido a conta do herói pró-família brasileiro Julio Severo, usando alguns pretextos burocráticos”, LaBarbera disse para LifeSiteNews. “Ao que tudo indica agora é estação aberta de caça aos cristãos no mundo empresarial”.

“Julio tem um blog muito eficaz — é por isso que ele se tornou alvo dos grupos homossexuais de pressão política. A Esquerda não consegue dar respostas para as ideias dele, de modo que estão mirando seus recursos financeiros. Ao eliminar a conta de Julio dias depois do lançamento da campanha de propaganda gay do All Out, o PayPal se une às fileiras das empresas anticristãs que já escolheram um dos lados da Guerra Cultural — contra os crentes fiéis”.

* Informações de contato:

Para assinar uma petição contra a perseguição de cristãos pró-família visados pela campanha do PayPal, clique aqui.

Ligue para o PayPal nos EUA: 1-402-935-2050

Envie um e-mail ao PayPal clicando aqui e selecionando “Email Us”. Pessoas que não têm conta no PayPal podem selecionar a opção à direita e receberão um formulário para preencher.

* Cobertura anterior LifeSiteNews:

PayPal lança investigação contra grupos pró-família depois que homossexuais se queixam

Homossexuais querem eliminar contas do PayPal de organizações pró-família

* Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com

* Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com