Arquivo da Categoria ‘Escatologia’

Alinhamento entre Terra, Sol e Marte antecipa ‘fim do mundo’

Terça-feira, 8 de Abril de 2014

Terra - 08/04/2014

nasa_luas_de_sangue_moon_blood_worlds_ending.jpg
[Foto: NASA]

Marte, Terra e Sol vão se alinhar no Espaço na noite desta terça-feira, um evento conhecido também como “oposição de Marte” que só acontece uma vez a cada 778 dias. Porém, o que faz o acontecimento cósmico marcante é ele antecede as “luas de sangue”, um fenômeno que poderá ser visto da terra na próxima semana e que é interpretado por muitos como um sinal bíblico do fim dos tempos.

De acordo com a Nasa, a rara sequência de quatro eclipses lunares (as ”luas de sangue”) é conhecida como tétrade, e será seguida por seis luas cheias. O ciclo começa na semana que vem, no dia 15 de abril, e terminará apenas em 28 de setembro deste ano. 

Ainda segundo a Nasa, as quatro luas de sangue só foram vistas por três vezes em mais de 500 anos: a primeira vez na Idade Média, em 1493, quando os judeus foram expulsos pela Inquisição Católica na Espanha; a segunda, em 1949, quando o Estado de Israel foi estabelecido na Palestina, e a terceira em 1967, durante a Guerra dos Seis Dias entre Árabes e Israelenses.

Para alguns fiéis, as luas de sangue significam mais que um evento cósmico raro: são um presságio para o “fim do mundo” e o retorno de Cristo à Terra para o Juízo Final. Na passagem bíblica do Livro de Joel, no Antigo Testamento, diz: “O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor” (Joel, 2:31).

* Fonte:
http://noticias.terra.com.br/ciencia/espaco/alinhamento-entre-terra-sol-e-marte-antecipa-fim-do-mundo,ffcf3bcfb0145410VgnVCM3000009af154d0RCRD.html 

* Comentário: A Bíblia fala sobre muitos sinais nos céus e eventos astronômicos ligados a grandes eventos na Terra. Segundo informações dos livros do Missionário Daniel Mastral (e outros sobre o assunto) a Alta Cúpula do Satanismo, conhecida como A Irmandade, também dá muita importância a eventos astronômicos (e à Astrologia) e os liga a eventos importantes aqui na Terra (obviamente não estou comparando as informações da Bíblia - perfeita - com as informações do Satanismo, só estou citando alguns fatos). Porém temos que tomar cuidado pra não nos envolvermos com a Astrologia, que é Esoterismo e Ocultismo. Publiquei a matéria porque precisamos acompanhar notícias do tipo, não porque acredito nessas previsões.

Guerra por comida e água está próxima, alerta Banco Mundial

Terça-feira, 8 de Abril de 2014

Revista Exame - 04/04/2014

Em uma entrevista ao britânico The Guardian, Jim Yong Kim, presidente do Banco Mundial, disse que acredita que as batalhas por alimento e água devem eclodir dentro de cinco a dez anos, devido ao efeitos das mudanças climáticas.

Ele pediu que ativistas e cientistas trabalhem em conjunto para criar uma solução para este problema global, e usou o exemplo do HIV para demonstrar como a união de esforços pode resultar em soluções mais rápidas e mais eficazes.

A fim de manter o aquecimento global abaixo do limite acordado internacionalmente, de 2 graus Celsius, Kim disse que o mundo precisa de um plano para mostrar que está comprometido com a meta.

Ele delineou quatro áreas em que o Banco Mundial poderia ajudar a combater a mudança climática: investir em cidades mais limpas e sustentáveis, encontrar um preço estável para o carbono, reduzir os subsídios aos combustíveis fósseis e desenvolver uma agricultura mais inteligente e resistente ao clima.

Os comentários de Kim seguem a publicação da segunda parte do quinto relatório do Painel Intergovernamental das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (IPCC), que advertiu que nenhuma nação ficaria intocada pelo aquecimento global.

O relatório também alertou para os efeitos que as mudanças climáticas teriam sobre os preços dos alimentos, assim como em muitas outras áreas, como recursos hídricos. A produtividade agrícola pode cair 2% por década até o final do século, ao passo que a demanda deverá aumentar 14% até 2050. 

* Fonte:
http://exame.abril.com.br/economia/noticias/guerra-por-alimento-esta-proxima-alerta-banco-mundial 

* Comentário: Fique atento às notícias vindas de grandes órgãos mundiais, como Banco Mundial, FMI, ONU e outros, pois estes são totalmente controlados pela elite, pela Nova Ordem Mundial. Tenha cautela com o que eles divulgam e tente sempre pensar no que eles podem estar querendo passar com a notícia. Para te ajudar nessa filtragem, estude sobre a Nova Ordem Mundial. Veja abaixo links que te ajudarão neste sentido:

http://www.tabernaculonet.com.br/luz.php?facho=m0083

http://www.tabernaculonet.com.br/luz.php?facho=m0099

http://www.tabernaculonet.com.br/luz.php?facho=m0098

 http://www.tabernaculonet.com.br/blog/?cat=28

* Colaboração: G. L. (nome preservado), através de email. Agradeço a colaboração!

BBC: A crise na Crimeia pode ser a origem de uma nova ordem mundial?

Sexta-feira, 28 de Março de 2014

BBC - 25/10/2014

Sob a liderança do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, os presidentes do grupo - que também inclui Alemanha, Canadá, França, Japão, Itália e Reino Unido - se reuniram em Haia, na Holanda, sem a delegação russa, em represália à anexação da Crimeia por Moscou.

O ministro de Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, assegurou que a decisão é uma “grande tragédia” para seu país.

Os acontecimentos na Ucrânia mudaram profundamente as percepções ocidentais em relaçãoà Rússia, e é muito difícil imaginar uma volta rápida à normalidade.

Ao chegar à Holanda para a reunião, Obama disse que os EUA e a Europa haviam se unido na imposição de sanções que traria “consequências significativas para a economia russa”.

O ex-embaixador da ONU em Moscou, Michael McFaul, escreveu que o presidente russo, Vladimir Putin, “se aproveita do embate com o Ocidente…(e) mudou sua estratégia”.

Mesmo assim, o ministro das Relações Exteriores da Suécia, Carl Bildt, disse no Twitter que o prognóstico sombrio de McFaul subestima o problema já que o presidente russo estava “se baseando em ideias ortodoxas profundamente conservadoras”.

Quando os responsáveis pelas boas relações entre Oriente e Ocidente falam dessa forma, não é um bom sinal.

Será que isso é uma segunda Guerra Fria ou apenas um reajuste na política mundial?

A resposta dependerá em boa parte das decisões que serão tomadas nos próximos dias: uma invasão do leste da Ucrânia poderia gerar uma grande guerra, mas a consolidação da mão firme russa na Crimeia, com ações secretas de apoio a grupos militares russos em Donetsk ou Jarkov, criaria um dilema ainda mais difícil para os governos ocidentais.

Clima de tensão

Mesmo assim, como o Kremlin parece não ter intenção de mudar de posição quanto à Crimeia e abriu a possibilidade de uma intervenção para apoiar os russos na Moldávia ou nas repúblicas do mar Báltico (que são membros da OTAN), é evidente que o novo clima de tensão não vai ser atenuado rapidamente e ainda pode se agravar.

Até agora, a percepção pública da dependência europeia em relação ao comércio com a Rússia levou muitas pessoas a considerarem improvável que sejam impostas sanções significativas.

Mas quem tem essa opinião pode estar subestimando o quanto os líderes europeus estão em acordo (até o momento de forma privada) sobre tomar medidas mais duras. Ou o quanto de culpa sentem por não ter agido com mais eficiência há anos.

As “medidas específicas” promulgadas até o momento pelos EUA e a União Europeia (UE) simplesmente penalizam alguns amigos de Putin e seus aliados políticos. As sanções que foram a princípio combinadas entre os líderes da UE na semana passada contra empresas russas poderiam levar a uma verdadeira guerra comercial.

Também na semana passada, a Comissão Europeia se comprometeu a intensificar seu esforço em reduzir a dependência energética em relação à Rússia. E é nesta área que os líderes europeus têm mostrado seu ressentimento por terem sido enganados por Putin e terem permitido que as coisas voltassem ao normal.

A interrupção do fornecimento de gás russo em 2006 e a guerra de 2008 com a Geórgia já havia levado a promessas de reduzir a dependência energética.

Mas, na época, muitos culparam a Geórgia por provocar os militares russos e queriam rapidamente voltar a fazer negócios com os países do bloco conhecido como BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), que estavam em seu auge.

A postura de Merkel

Agora, a possibilidade de reduzir as importações de gás russo vem sendo levada a sério, destacando-se a capacidade da Ucrânia de fazer o mesmo, e de tomar essas medidas antes da próxima movimentação russa, não depois.

Como disse o primeiro-ministro sueco, Fredrik Reinfeldt, ao programa Newsnight da BBC no início do mês, uma guerra comercial pode ferir mais à Rússia que à UE.

A Rússia representa 7% das exportações europeias, mas o que o país importa do resto do continente representa 21% de seu comércio.

Angela Merkel é quem personifica mais essa sensação de querer evitar ser enganada de novo pelo Kremlin. Sua posição política se endureceu nos últimos dias.

Não está claro até onde vai isso, inclusive se medidas militares serão tomadas pela Rússia contra a Ucrânia ou a Moldávia.

Se o projeto da UE de reduzir sua dependência da Rússia der frutos, é possível que o recente crescimento do comércio que atravessa a antiga cortina de ferro retroceda.

Outros debates ainda dominarão as conversas dos líderes do G7 nos corredores do edifício Berlaymont, sede da Comissão Europeia e da OTAN: em que medida os compromissos diplomáticos firmados anteriormente com Putin agora são prejudiciais? Como é possível reforçar a aliança com a Ucrânia? A grande queda com gastos de defesa pela Europa deve ser revista?

Algumas das respostas são cada vez mais claras. Não haverá reunião do G8 em Sochi, já que a Rússia não faz mais parte desse clube exclusivo, que se tornou, assim, o novo G7.

Poderá haver novas medidas contra o círculo próximo de Putin e se manterá o aumento das forças levadas pela OTAN às repúblicas bálticas.

Mas existe muita incerteza, inclusive no patamar mais extremo dessas conjecturas, sobre se uma ação militar russa poderia levar a sanções em grande escala, a um aumento das tropas americanas na Europa e a uma nova era de gelo da diplomacia internacional.

* Fonte:
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2014/03/140325_crimeia_russia_exclusao_rb.shtml

Cristãos são extremistas como a Al-Qaeda, ensina o Exército dos EUA às tropas

Sexta-feira, 27 de Dezembro de 2013

Por Alex Newman - The New American - 08/04/2013

O Departamento de Defesa do governo Obama foi pego no treinamento de tropas dos EUA ensinando que católicos, judeus ortodoxos e cristãos evangélicos são considerados “extremistas religiosos”, igualando grandes religiões que representam mais de metade dos americanos com grupos realmente violentos como a Al-Qaeda, a Ku Klux Klan, e o Hamas. Após as revelações explosivas atingirem as manchetes, logo houve indignação.  Agora, os críticos estão pedindo um pedido de desculpas público imediato para os soldados expostos à propaganda de ódio, assim como para as comunidades cristãs e judaicas, alvos na apresentação.

O mais recente escândalo a atingir o governo Obama e sua manipulação dos militares envolve o curso de formação chamado “Igualdade de Oportunidades”, apresentado à força de Reserva do Exército dos EUA na Pensilvânia.  Durante o treinamento, as tropas foram submetidos a uma apresentação de slides , incluindo um segmento que foi chamado de “o extremismo religioso”. No topo da lista - o primeiro item - estava o “Cristianismo Evangélico” nos Estados Unidos.  Também foram incluídos judeus “ultra-ortodoxos”, católicos, mórmons fundamentalistas e “islamofobia”.

Entre os cristãos evangélicos e judeus ortodoxos estava a Irmandade Muçulmana, um grupo radical islâmico no poder socialista sobre o Egito ao qual Obama está fornecendo armamento militar avançado, incluindo caças e tanques - para não mencionar bilhões de dólares em ajuda.  Junto com a Irmandade Muçulmana, a Al-Qaeda, a Nação do Islã (um grupo filipino islamista) e o Hamas e foram listados, juntamente com os muçulmanos sunitas em geral.  O governo dos EUA diz estar em guerra com alguns dos grupos islâmicos, enquanto outros abertamente recebem os dólares dos contribuintes americanos, armas e treinamentos do governo.

A Ku Klux Klan, identificada como uma organização ”cristã” dos EUA, também foi destaque na lista junto com outros movimentos de supremacia branca.  Uma organização hindu indiana, algumas milícias americanas e a Liga de Defesa Judaica foram incluídas no slide também. ”O extremismo é um fenômeno complexo”, diz a apresentação no slide que identifica cristãos como extremistas religiosos ao lado da Al-Qaeda, definindo-os com pontos de vista que estão fora do “normal”.

O apresentador aparentemente também definiu como extremismo alguém que acredita que sua própria religião é a correta - incluindo, é claro, qualquer um que aceita as palavras de Jesus Cristo, como elas são registradas na Bíblia. ”Cada religião tem alguns seguidores que acreditam que suas crenças, costumes e tradições são o único ‘caminho certo’ e que todos os outros que estão praticando sua fé estão no ‘caminho errado’, vendo e acreditando que sua fé/religião é superior a todas às outras”, reivindicam os textos no slide.

Os religiosos ficaram indignados.  Católicos, sem surpresa, recuaram com horror, com a Arquidiocese dos EUA para os Serviços Militares (Archdiocese for the Military Services - AMS) emitindo uma declaração contundente: ”A Arquidiocese ficou surpresa que os católicos foram listados ao lado de grupos que são, por sua missão e natureza, violentos e extremistas”, disse a AMS, com vários relatórios, lembrando que os católicos compõem cerca de um quarto das forças armadas. ”A Arquidiocese solicitou ao Departamento de Defesa que revisasse esses materiais para assegurar que os fundos dos contribuintes nunca serão novamente usados “para apresentar descaradamente material anti-religioso para os homens e mulheres de uniforme”.

O Centro dos Direitos dos Pobres do Sul (Southern Poverty Law Center - SPLC), de extrema-esquerda, um instituto em grande parte desacreditado, fundada por um homem que até mesmo colegas esquerdistas descrevem como um vigarista, negou ser responsável pelo conteúdo profundamente controverso da apresentação. No entanto, o apresentador mais tarde afirmou ter obtido a informação do SPLC.  Na verdade, mesmo a primeira página da apresentação, chamada de “extremismo e organizações extremistas”, cita o grupo radical como sua fonte.

“O número de grupos de ódio, extremistas e organizações anti-governo nos EUA continuaram a crescer ao longo dos últimos três anos, de acordo com relatórios do SPLC”, diz o segmento de abertura da apresentação escandalosa, o que provocou a indignação de cristãos em todo o país e recebeu atenção da mídia internacional. “Eles aumentaram para 1018 em 2011, ante 1002 em 2010 e 602 em 2000″.

A apresentação também alegou que o surto de “extremismo” foi devido à cor da pele do presidente - outro ponto desacreditado, “papagaiado” [repetido] pelo SPLC e seus seguidores. Como perspectiva, considere que entre o suposto “surto” de extremistas do SPLC estão grupos e organizações como os Guerreiros de Granny (Granny Warriors), dirigido por uma avó patriota de 74 anos de idade com insuficiência cardíaca congestiva.

Críticos da apresentação de treinamento militar criticou sua dependência do SPLC.  No ano passado, a propaganda selvagem do grupo controversa foi mesmo citado por um atirador enlouquecido que tentou matar pessoas inocentes no Conselho de Pesquisa Familiar, que foi apelidado de “grupo de ódio” pelo SPLC para apoiar a definição tradicional de casamento.  No entanto, mesmo com a imprensa estabelecimento começou lentamente expondo palhaçadas obscuros do SPLC e absurdo medo de fautor , o grupo radical também foi exposto a trabalhar em estreita colaboração com o Departamento de Justiça e outros órgãos governamentais.

“Por que há essa dependência sobre o trabalho do SPLC para determinar grupos de ódio e grupos extremistas?” perguntou Crews Diretor executivo Ron com a Aliança Capelão para a liberdade religiosa, um dos muitos grupos que falaram após o último escândalo estourou.  “Parece que algumas entidades militares estão usando definições de” ódio “e” extrema “das listas de anti-cristãs organizações políticas.  Isso viola a posição apolítica apropriado para os militares “.

Crews, um coronel aposentado, também criticou a apresentação em si, bem como a sua caracterização de bilhões de pessoas ao redor do mundo como extremistas religiosos.  “Nós encontramos esta ofensiva para ter cristãos evangélicos ea Igreja Católica para a lista entre os conhecidos grupos terroristas”, ele foi citado como dizendo.  “É desonroso para qualquer entidade militar dos EUA para permitir que este tipo de caracterização equivocada ….  Homens e mulheres de fé que serviram o Exército fielmente durante séculos, não deve ser comparado com aqueles que regularmente ameaçado a paz ea segurança dos Estados Unidos “.

Incrivelmente, o plano de formação também afirmou que os “extremistas” - presumivelmente, com base na apresentação, incluindo cristãos - não foram bem-vindos nas forças armadas.  “Metas organizações extremistas” são incompatíveis com as metas do Exército, crenças e valores no que diz respeito à igualdade de oportunidades “, afirma o material, que estava cheia de ortografia, factual, e os erros gramaticais.  “O Exército realiza indivíduos não pôr de lado seus preconceitos, preconceitos e percepções em favor dos valores do Exército logo após o ingresso do Exército, no entanto, é vital que todos os soldados e civis são educados sobre Política do Exército eo que se espera deles enquanto servindo tanto em nossas fileiras, ou em apoio de nossos soldados “.

A apresentação parece entrar em conflito com os valores americanos de outras maneiras também.  “Soldados norte-americanos deveriam ser os defensores da democracia”, o programa de treinamento afirmou.  Os Estados Unidos e todos os estados, de acordo com a Constituição dos EUA de que todos os oficiais militares fazem um juramento de manter, são supostamente a ser governado por uma forma republicana de governo baseado no Estado de direito - não os caprichos de uma maioria.  De fato, os Pais Fundadores da América , escreveu extensivamente sobre o porquê de a democracia não era um sistema desejável.

Na esteira do escândalo de bater as manchetes, o Exército prontamente se distanciou do esforço para pintar cristãos como extremistas.  “Depois de receber uma única reclamação após a apresentação, esta pessoa excluída do slide, e nunca mais foi mostrado”, porta-voz do Exército de George Wright , disse em um comunicado amplamente citado, acrescentando que o ponto de vista dos cristãos como os extremistas não refletem a política oficial do governo ou doutrina.  “Esta pessoa pediu desculpas por qualquer ofensa que possa ter causado, e consideramos o assunto encerrado.”

Enquanto o Exército diz que os cristãos demonizar na frente de suas tropas não é a política oficial, a administração Obama tem sido duro no trabalho em que muitos críticos vêem como uma “guerra” contra o cristianismo e da religião na sociedade e, especialmente, os militares.  Em 2011, as autoridades ainda tentou adotar uma política de parar visitantes a trazerem Bíblias para as tropas dos EUA feridos em hospitais militares, o que provocou um clamor público que, eventualmente, obrigou-os a recuar .

Ao mesmo tempo, o governo dos EUA foi apanhado em várias ocasiões que tentam retratar veteranos como potenciais terroristas ao mesmo tempo que procura desarmá-los utilizando vários pretextos .  Também potenciais ameaças terroristas, de acordo com documentos oficiais publicados por várias agências federais , são pró-vida ativistas, simpatizantes da liberdade individual e da Constituição, os oponentes da imigração ilegal, ativistas dos direitos arma, constitucionalistas, simpatizantes de Ron Paul, críticos da engenharia genética - virtualmente ninguém, na verdade .

“Eu vejo isso como um abandono completo do governo dos ideais e princípios que nos foram dadas por nossos fundadores, que é uma ameaça à nossa segurança nacional”, observou o pastor Roger Anghis, presidente do Projeto Damasco destinada a obter mais cristãos envolvidos na política.  “Eles se tornaram a ameaça às nossas liberdades e direitos e devemos reconhecer isso e usar o nosso processo de eleição para corrigir os problemas que nós mesmos criamos, por não prestar atenção ao que colocamos em escritório.  A escolha é nossa. ”

A demonização federal de cristãos, conservadores e libertários, , enquanto isso, mesmo percolada para o nível estadual e local.  No ano passado, por exemplo, o Departamento de Justiça foi preso a polícia de ensino que populares adesivos políticos pára-choques de apoio à Declaração de Direitos ou da soberania nacional podem ser indicadores potenciais de terrorismo doméstico.  Apenas na semana passada, verificou-se que a aplicação da lei no Colorado estava sendo ensinado que as organizações e os indivíduos que tomam a Bíblia literalmente pode representar um perigo para os policiais.

“Entre esses grupos, [Colorado Trooper Patrol Estado e de Segurança Interna futuro funcionário Joe] Kluczynski tinha listado, foram aqueles que acreditam que a América foi fundada sobre princípios bíblicos, os cristãos que tomam a Bíblia literalmente, e” fundamentalistas “, escreveu Prowers County Undersheriff Ron Trowbridge, que participou do “treinamento” de sessão e ficou alarmado.  “Kluczynski não explicou o que ele quis dizer com” fundamentalistas “, mas a partir do contexto ficou claro que ele estava se referindo novamente para aqueles que tomaram a Bíblia literalmente ou” muito a sério. “Os participantes também foram perguntados se apreender armas de fogo, Trowbridge relatado.

Enquanto isso, em nível federal, o governo Obama foi recentemente condução militar “guerra urbana treinos”, completa com helicópteros negros disparo espaços de metralhadoras sobre grandes cidades dos EUA.  A aplicação da lei foi recentemente apanhado ordenação alvos de crianças e mulheres grávidas , também alimentando suspeitas.  O Departamento de Segurança Interna tem estado sob fogo por meses depois de contrair a comprar bilhões de balas durante a implantação de veículos blindados e outros “armas de guerra” para uso nas ruas americanas.

Aparentemente, no entanto, pelo menos de acordo com a administração, a preocupação com a evolução - o que Obama chama de “transformação fundamental” da América - constitui “extremismo” e deve ser cuidadosamente monitorado, se ainda não criminalizados.  Para os críticos do rumo do país está tomando, porém, é hora de o Congresso para investigar e deter as políticas extremistas provenientes do poder executivo em si.

* Fonte:
http://thenewamerican.com/culture/faith-and-morals/item/15028-christians-are-extremists-like-al-qaeda-u-s-army-taught-troops

* Tradução e Revisão: Gustavo Guerrear, editor do Tabernaculonet.

Previsão de Rasputin: fim do mundo será em 23 de agosto de 2013

Quarta-feira, 7 de Agosto de 2013

Blog Page Not Found / O Globo - 02/08/2013

O fim do mundo que teria sido previsto pelo calendário maia falhou. Será que a previsão feita por Grigori Rasputin (1869 - 1916) vai se concretizar?

rasputin.jpg

O mítico e místico personagem da História da Rússia, possuía o dom da profecia, segundo relatos de contemporâneos seus. E Rasputin previu que o mundo vai acabar em 23 de agosto de 2013, quando uma “terrível tormenta” cairá sobre a Terra.

“O fogo vai devorar a vida na Terra e depois a vida na Terra acabará e reinará o silêncio das tumbas”, previu o russo, de acordo com a agência RT.

Ainda segundo Rasputin, pouco antes do cataclisma, “Jesus Cristo voltará à Terra para advertir a Humanidade sobre o iminente desastre”.

Os supostos poderes fizeram Rasputin ter acesso ao restrito círculo da Corte imperial russa. Ele teria salvo Alexei Romanov, o filho do czar, que era hemofílico. O acontecimento, no início do século passado, fez a czarina Alexandra Feodorovna prestar devoção a Rasputin, denominando-o de “mensageiro de Deus”.

Depois de algumas tentativas frustradas de envenenamento, Rasputin morreu fuzilado e acabou tendo o corpo jogado em um rio.

* Fonte:
http://oglobo.globo.com/blogs/pagenotfound/posts/2013/08/02/previsao-de-rasputin-fim-do-mundo-sera-em-23-de-agosto-505570.asp

* Outras informações:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Grigori_Rasputin

* Comentário: Obviamente não acredito nesta suposta “profecia”, porém publico este tipo de matéria para deixar registrada todo tipo de previsão sobre o “fim do mundo”.

Aluna é expulsa da escola por recusar monitoramento por chip eletrônico

Sexta-feira, 2 de Agosto de 2013

GospelPrime.com.br - 29/07/2013

cracha-andrea.jpg

Aos 15 anos de idade, a evangélica Andrea Hernandez, está no centro de um debate nos Estados Unidos sobre segurança e liberdade de expressão. Ela foi expulsa no final de 2012 da escola de ensino médio John Jay, em San Antonio, Texas, porque não aceitou receber o que chama de “marca da besta”.

Trata-se de um microchip de rastreamento que faz parte dos novos crachás de identificação dos alunos. Ele serve para indicar a localização dos alunos durante o tempo que eles permanecem na escola. Através de dispositivos de leitura ‘escondidos’ em lugares como portas, paredes, telas e pisos da escola, as informações contidas nos chips RFID são lidas. Andrea acredita que isso é uma ofensa a sua fé cristã, pois seria uma forma de monitoramento previsto no Livro de Apocalipse.

Sua postura gerou um grande debate depois que recebeu atenção da mídia. De um lado a escola assegura que é uma medida de segurança para os alunos. Por outro, muitos evangélicos da cidade apoiaram a adolescente, exigindo que lhe seja garantido o direito de expressão e o de culto.

Uma batalha judicial está sendo travada no tribunal do Texas e a primeira vitória de Andrea já ocorreu. De maneira preventiva, a escola decidiu interromper o “programa de monitoramento de estudantes” até a decisão legal definitiva. O projeto de San Antonio era um piloto que deveria ser expandido para todas as escolas do Texas num futuro próximo.

De acordo com funcionários da escola, a repercussão do caso de Andrea motivou outros alunos a não quererem ser monitorados pela escola. O Instituto Rutherford está defendendo a família Hernandez, que exige que a filha seja readmitida e possa concluir seus estudos.

Os primeiros 4.200 estudantes das escolas John Jay High School e Jones Middle School foram obrigados a usar o chamado “SmartID”, um crachá com chip RFID (Identificação por Radio- Frequência). Essa tecnologia faz com que o chip envie sinais para um receptor que indica a localização da pessoa dentro da escola, controlava a presença nas aulas e dava acesso à biblioteca.

Quando Andrea pediu que seu crachá não tivesse esse chip, a escola a alertou que haveria sérias consequências se ela se negasse. Por ser cristã, ela temia que esse seria o primeiro passo para a “marca da besta” e alegou seu direito à liberdade religiosa. Não foi ouvida e posteriormente expulsa.

Os advogados do Instituto Rutherford, especializado em defender questões de fé nos EUA, alegaram a violação de direitos segundo a Constituição norte-americana. Recentemente, o juiz distrital deu ganho de causa a Andrea. Mas o tribunal de apelações do Distrito de San Antonio, não aceitou o argumento religioso e deu ganho à escola.

Apoiado por membros de diversas igrejas da cidade, Andrea disse que continuará lutando pelo seu direito de não ser monitorada.

Os RFID estão disponíveis no mercado com opções subcutâneas. Já são usados em larga escala, por exemplo, para o rastreamento de animais de estimação. Recentemente, um programa parecido com esse tipo de chip RFID colocado sob a pele, foi testado pelo exército americano.

Porém, também sofreu críticas e foi interrompido. Há propostas nos EUA que chips desse tipo  fossem usados na área da saúde. Eles contendo o histórico de saúde dos pacientes e poderiam facilitar os atendimentos em hospitais e clínicas. Na Arábia Saudita eles já são usados para controle nos aeroportos.

Aqui no Brasil, o uso desses chips está previsto no Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos, criado em 2006 e que tem como objetivo fiscalizar o tráfego em tempo real. A colocação compulsória em automóveis deve iniciar em breve.

Esse chip carrega várias informações: identificação da placa, categoria, espécie e tipo do veículo. Com isso, a polícia poderá identificar se existem problemas com a documentação do carro ou multas pendentes, por exemplo. Poderá ainda ser um substituto dos cartões de pedágios. Com informações Charisma News e Closed Truth.

* Fonte:
http://noticias.gospelprime.com.br/aluna-crista-expulsa-marca-da-besta/

Software da NSA pode coletar praticamente qualquer coisa online

Sexta-feira, 2 de Agosto de 2013

The Guardian / Tecmundo - 31/07/2013

nsa_logo.jpg

Já se vê ao longe, hoje, a época em que o potencial de sondagem da NSA (Agência de Segurança Nacional, na sigla em inglês) era apenas fruto de teorias da conspiração — fomentadas por inúmeros anos de cinema hollywoodiano. Entretanto, caso o escândalo recente envolvendo escutas telefônicas em território estadunidense tenha feito você pensar “Ok, é isso”, é melhor olhar novamente: a agência tem algo ainda mais poderoso nas mangas.

Trata-se do software conhecido como X-Keyscore, o qual se diz ser capaz de acessar “praticamente qualquer coisa” em ambiente online. A existência do programa foi revelada pelo agente da NSA Edward Snowden. Segundo ele, o X-Keyscore é capaz de vasculhar qualquer coisa através da internet — desde que essa coisa se utilize do protocolo HTTP.

Entretanto, é ressaltado que, embora a agência possa pescar qualquer coisa do ambiente online, ela não necessariamente o faz. A garantia? Um protocolo bastante simples: o agente interessado em investigar alguém internet afora simplesmente entra com um texto, justificando o expediente — o que não dependerá do aval de superiores ou de qualquer tipo de corte. Sim, isso é bem pouco reconfortante.

Confira os atributos do poderoso X-Keyscore:

- Realizar escutas em qualquer telefone — de forma praticamente instantânea —, podendo ainda registrar todo o histórico de emails;
- Conferir em tempo real cada passo que você dá em ambiente online;
- Ler o email de qualquer um;
- Monitorar conversas no Facebook;
- Ver praticamente qualquer coisa que você faz na internet; e
- Obter os endereços de IP de qualquer site com o protocolo HTTP.

* Fonte:
http://www.tecmundo.com.br/seguranca-de-dados/42635-software-da-nsa-pode-coletar-praticamente-qualquer-coisa-online.htm

* Fonte original:
http://www.theguardian.com/world/2013/jul/31/nsa-top-secret-program-online-data

Abin monta rede para monitorar internet (inclusive o Whatsapp!)

Quinta-feira, 20 de Junho de 2013

Estadao.com.br - 19/06/2013

abin.jpg

Sem detectar as manifestações combinadas pelas redes sociais e que hoje terão como alvo o Palácio do Planalto, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) montou às pressas uma operação para monitorar a internet. O governo destacou oficiais de inteligência para acompanhar, por meio do Facebook, Twitter, Instagram e WhatsApp, a movimentação dos manifestantes. A agência avalia que as tradicionais pastas do governo que tratavam de articulação com a sociedade civil perderam a interlocução com as lideranças sociais.

A decisão foi tomada após uma crise entre assessores civis da presidente Dilma Rousseff e o Gabinete de Segurança Institucional (GSI), que não teriam alertado o Planalto das manifestações da semana passada em São Paulo, que desencadearam em uma onda de protestos no Brasil. Nos últimos dois meses, os agentes da Abin e de outros órgãos de inteligência foram deslocados para a segurança da Copa das Confederações, negligenciando outras áreas.

Com a eclosão da crise, o potencial das manifestações passou a ser medido e analisado diariamente pelo Mosaico, sistema online de acompanhamento de cerca de 700 temas definidos pelo ministro-chefe do GSI, general José Elito. Nos relatórios, os oficiais da agência tentam antecipar o roteiro e o tamanho dos protestos, infiltrações de grupos políticos e até supostos financiamento dos eventos.

O GSI colocou grades duplas em torno do Palácio para reforçar a segurança para o protesto marcado para hoje. Em dias de manifestações, as instalações presidenciais são protegidas na parte interna pelos seguranças do GSI e pela Polícia do Exército e na parte externa pela Polícia Militar do Distrito Federal.

O secretário nacional de Articulação Social da Secretaria-Geral da Presidência da República, Paulo Maldos, disse que a redução de tarifas em diversas cidades, principalmente São Paulo e Rio, “não vão interromper o processo”. Para Maldos, o fato “atende apenas” à reivindicação dos 20 centavos, mas há muitas outras apresentadas e que precisam ser atendidas.

Voz

No Planalto, segundo interlocutores de Dilma, a ideia é que, diante das demandas apresentadas, algumas tinham de começar a ser atendidas para que os manifestantes entendessem que sua voz, de fato, começa a ser ouvida. A redução da tarifas seria a primeira e isso ajudaria a arrefecer os ânimos, mas não a parar os protestos.

Esses mesmos auxiliares reconhecem que, como há muitos pleitos a serem atendidos, é preciso ampliar os canais de comunicação. Para esses interlocutores, o erro que levou o protesto a tomar grande proporção foi não ter havido negociação no início das manifestações.

Maldos afirmou “este grito” tem a ver com a inclusão social dos últimos dez anos, em referência ao período em que o País é governado pelo PT. “São setores que foram incluídos socialmente e estão cobrando mais coisas. Entraram no sistema, receberam um serviço e estão reclamando porque acham que ele não está bom. Eles têm todo o direito de achar que não está bom”, comentou o secretário.

Na tentativa de reiterar a contribuição do governo, o Planalto distribuiu na quarta-feira uma nota em que lista as sete medidas já adotadas, entre elas desoneração da folha de pagamentos.

* Fonte:
http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,abin-monta-rede-para-monitorar-internet,1044500,0.htm

* Comentário: Em que ponto chegamos! Redes sociais tem muitas informações públicas, mas monitorar o Whatsapp é totalmente absurdo. Privacidade zero no Brasil.

Igreja evangélica da Escócia decide aceitar sacerdotes gays

Quinta-feira, 23 de Maio de 2013

Gospel Prime - 22/05/2013

igreja_escocia_sacerdotes_gays_01.jpg

Na segunda-feira (20) a Igreja da Escócia, a maior denominação evangélica do país, decidiu aceitar sacerdotes gays. Movimentos tradicionais e liberais divergiam sobre este assunto causando um racha no ministério.

“De uma forma ou de outra, esta foi uma votação maciça pela paz e para unir a igreja”, disse John Chalmers, dirigente da denominação, segundo o jornal The Guardian.

A escolha da denominação com sede em Edimburgo fez com que muitos fiéis protestassem usando cartazes com dizeres que lembram que a Bíblia condena da prática homossexual.

A Igreja Batista Zion também participou do protesto com uma faixa que dizia: “Deus salve a Escócia da blasfêmia”. Em outro cartaz os manifestantes lembraram da cidade de Sodoma. “Deus queimou Sodoma. A cidade gay. Arrependa-se. Jesus salva os pecadores.”

Apesar da decisão ter acontecido nesta semana, a discussão na Igreja da Escócia é antiga, a assembleia trata desse tema desde 2009 quando um ministro homossexual foi escolhido para liderar a paróquia da cidade de Aberdeen. Os sacerdotes homossexuais ainda terão que esperar o processo burocrático para oficializar a decisão, o que pode fazer com que eles assumam os cargos apenas em 2015.

Na pauta da assembleia também estava uma moção que restringiria o cargo de sacerdote apenas para homossexuais celibatários ou para os que tivessem em uma união oficializada, mas a proposta foi rejeita por 340 votos contra e 282 a favor.

* Fonte:
http://noticias.gospelprime.com.br/igreja-evangelica-da-escocia-decide-aceitar-sacerdotes-gays/