Arquivo da Categoria ‘Escatologia’

Mundo inteiro sob vigilância total

Quarta-feira, 15 de Maio de 2013

Voz da Rússia - 15/02/2013

mundo_sob_vigilancia.jpg

Colocando na Internet suas fotos pessoais com comentários diversos, a maioria de utentes nem sequer adivinha que, involuntariamente, corre o risco de ficar sob o controle de muitas pessoas e entidades interessadas. Uma série de companhias especializadas em software está desenvolvendo aplicações para vigiar a atividade de pessoas por meio de dados disponíveis em redes sociais.

Para evitar discussões desnecessárias, tais trabalhos se efetuam em segredo. Jornalistas do jornal britânico The Guardian publicaram materiais dedicados ao novo programa RIOT (Rapid Information Overlay Technology), criado pela empresa militar Raytheon. Processando e conferindo as informações recolhidas nos sítios como Twitter, Facebook, Foursquare e outros tantos, o soft pode reproduzir em pleno o cotidiano dos vigiados. Um observador recebe um esquema pormenorizado das relações do indivíduo com seus colegas, companheiros e familiares. Como aditamento, segue um mapa de deslocações com os itinerários indicados. Em resumo, o programa RIOT é capaz de compor um retrato psicológico-moral da pessoa, incluindo seus hábitos, qualidades e características e atépontos fracos e motivações de comportamento.

Conforme os peritos da Raytheon, o respetivo know-how aindanão foi vendido. No entanto, de acordo com as normas de regulação das exportações, o programa RIOT entra na categoria “EAR99″ que, na maioria dos casos, admite o fornecimento de produtos sem licenciamento prévio.

Em princípio, há já muito que todo o mundo se encontra vigiado, assevera em entrevista à Voz da Rússia o perito médico Anton Korobkov-Zemlianski.

“Os dados disponíveis na Internet e aos quais temos acesso livre podem ser recolhidos com ajuda de sistemas de pesquisa sem falar de software específico. Por isso, a questão que se coloca é quem é que pode estar interessado nisso”.

Os órgãos de segurança e os serviços especiais podem, mediante as redes sociais, seguir de perto a vida das pessoas, exercendo o controle sobre a sua atividade, frisou o diretor-geral da Agência de Tecnologias de Informação R-Tehno (Р-Техно, sigla russa), Roman Romachev. Claro que se trata de um vigia total, adiantou entrevistado pela emissora Voz da Rússia.

“Se você coloca qualquer informação sobre si mesmo em redes sociais, tem que estar pronto para os cenários em que esta informação poderá vir a ser utilizada contra você. Por exemplo, não se recomenda disponibilizar informações sobre a família, publicar fotos familiares e dos locais que você costuma visitar, bem como dados referentes aos bens imóveis e aos meios de transporte”.

Em opinião de Romachev, a criação de tais programas como RIOT não passa de uma mera etapa na evolução da chamada Teia Mundial.

De qualquer maneira, está perto a altura em que a vigilância será praticamente total, isto é, seremos vigiados tanto no espaço real, como virtual. Hoje em dia, nas maiores cidades e centros industriais foram instalados, em cada esquina, webcams diversas. Nos EUA a companhia DARPA se empenha na projeção de um complexo cibernético, capaz de identificar potenciais criminosos no meio de grandes concentrações de pessoas. Num banco de dados eletrônico, serão inseridos padrões de comportamento normal e suspeito. Não se exclui a hipótese de gradual realização do enredo do filme utópico de Steven Spielberg Minority Report no qual uma simples intenção ou ideia de cometer um crime pode servir de pretexto para a detenção ou a neutralização do possível transgressor da lei.

Todavia, se acreditarmos em previsões de peritos, nessa etapa, os cidadãos comuns não devem ter motivos para receios desde que não tenham problemas com a justiça e não ostentem o seu luxo. Se se comportarem bem, estarão fora do alcance de serviços secretos, ladrões internacionais, criminosos e terroristas.

* Fonte:
http://portuguese.ruvr.ru/2013_02_15/Mundo-inteiro-sob-a-vigia-total/

Governo dos EUA faz experiências perigosas com vírus na Geórgia

Segunda-feira, 13 de Maio de 2013

Voz da Rússia - 07/05/2013

virus_experiences_georgia_otan.jpg

A população da Geórgia está em perigo. Esta declaração sensacional foi feita pelo ex-assessor do presidente da Geórgia e jornalista americano Jeffrey Silverman. Segundo ele, num laboratório nos arredores de Tbilisi estão desenvolvendo vírus perigosos, que são depois testados em moradores locais.

O laboratório nos arredores de Tbilisi tem o nome do senador norte-americano Richard Lugar. E não por acaso. Ele foi aberto com a ajuda do governo dos EUA. Segundo dados oficiais, aqui estudam a genética de micróbios e vírus. No entanto, o ex-conselheiro do presidente da Geórgia Jeffrey Silverman tem a certeza de que o laboratório não apenas estuda vírus, mas cria-os.

“O laboratório foi construído com o dinheiro dos militares. Ele custou 50 milhões de dólares. Seu propósito é estudar armas biológicas. E este laboratório está aqui porque é perigoso mantê-lo nos Estados Unidos”.

Lembremos que em 2001-2003, Silverman esteve ajudando Mikheil Saakashvili em sua campanha eleitoral. No entanto, mais tarde seus caminhos se separaram. A última declaração do ex-assessor presidencial de que os habitantes da Geórgia se tornaram objeto de experimentos perigosos é uma das notícias mais discutidas no país hoje. Segundo Silverman, não é de excluir que foram justamente os experimentos com vírus que levaram à disseminação no país de tais doenças perigosas como a gripe suína e o sarampo. No entanto, o vice-diretor da Agência Nacional de Controle de Doenças Paata Imnadze diz que a crescente incidência das doenças nada tem a ver com a existência do laboratório.

“Hoje em dia os adultos adoecem porque não têm imunidade. Ainda em 2008 nós tínhamos planejado uma campanha de vacinação em massa. Na altura estávamos planejando vacinar um milhão. Apenas 500 mil se vacinaram. Então, agora vemos as consequências”.

No governo georgiano chamaram de delírio as alegações de estudos secretos. A deputada do parlamento georgiano Irina Imerlishvili diz que o laboratório nos arredores de Tbilisi é um instituto de pesquisa, e não um departamento de armas biológicas do Ministério da Defesa dos EUA.

“Este laboratório foi inaugurado durante o governo do presidente Mikheil Saakashvili. A cerimônia de abertura contou com a presença do próprio. Claro, agora todos vão dizer que Saakashvili não ama o seu povo e adora experimentar com ele. No entanto, penso que este não é o caso”.

A declaração escandalosa do ex-assessor do presidente não encontrou qualquer prova. A entrada de estranhos no território do laboratório é estritamente proibida. Os próprios funcionários entram no prédio após várias etapas de verificação. Mas Silverman está preparado para ir até o fim. Ele prometeu que em breve contará aos georgianos toda a verdade sobre o seu líder.

* Fonte:
http://portuguese.ruvr.ru/2013_05_07/Experi-ncias-perigosas-com-v-rus-na-Ge-rgia/

Câncer: uma arma secreta?

Terça-feira, 9 de Abril de 2013

The Guardian (Reino Unido) / Diário Liberdade (Portugal) - 27/02/2012

cancer_lideres_america_sul_south_01.jpg

Um artigo publicado no início de 2012 pelo jornal The Guardian revela que a CIA desenvolveu uma pistola para gerar células cancerígenas e faz um grande apanhado dos líderes da esquerda e adversários dos Estados Unidos que morreram por tal enfermidade.

Quando o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, especulou que os Estados Unidos poderiam ter desenvolvido uma maneira para fazer uma arma com o câncer, parecia um caso para os especialistas X e os teóricos de conspirações.

Isso se sucedeu após vários líderes latino-americanos serem diagnosticados com a enfermidade. A lista inclui ao ex-presidente argentino Néstor Kirchner (de cólon); Dilma Rousseff, do Brasil (linfoma); seu predecessor Luiz Inácio Lula da Silva (de garganta); Evo Morales, da Bolívia (nasal), e Fernando Lugo, do Paraguai (linfoma).

O que têm em comum todos eles além do câncer? São líderes da esquerda. Coincidência? Em seu discurso do dia 28 de dezembro de 2011 às Forças Armadas venezuelanas, Chávez sugeriu que os Estados Unidos poderiam ter encontrado uma maneira de produzir câncer contra os líderes latino-americanos.

“Seria tão estranho que tenham inventado a tecnologia para difundir o câncer e que não nos inteiramos até dentro de 50 anos?” perguntou Chávez. “É muito difícil de explicar, até com a lei das probabilidades, o que passaram alguns líderes na América Latina. É muito estranho, para dizer o mínimo”, acrescentou.

Chávez disse que recebeu uma advertência do ex-líder de Cuba, Fidel Castro, que sobreviveu à centenas de tentativas de assassinatos falidas. “Fidel sempre me disse ‘Chávez, tenha cuidado. Essa gente desenvolveu tecnologia. Você foi muito descuidado. Cuide do que come, o que te dão para comer… uma pequena agulha e te injetam não sei o quê”, disse.

Parece exagerado? WikiLeaks reportou que em 2008 a CIA pediu à sua embaixada no Paraguai que obtivesse todos os dados biométricos, incluindo o DNA, dos quatro candidatos presidenciais.

Os teóricos em conspirações caribenhos que a CIA também teve envolvimento nas mortes do ativista pelos direitos civis de Trinidad y Tobago e pan-africanista Kwame Ture, o legendário ícone do reggae Bob Marley e o primeiro-ministro dominiquense Rosie Douglas.

Durante a investigação do Comitê Seleto de Inteligência do Senado dos EUA, sobre os complôs de assassinato da CIA contra líderes estrangeiros em 1975, revelou-se que a agência havia desenvolvido uma pistola com dardos venenosos que causavam ataques cardíacos e câncer.

A pistola disparava um dado com uma ponta com veneno líquido congelado, da grossura de um fio de cabelo humano e de um centímetro, que podia penetrar a roupa, era quase impossível de detectar e não deixava rastros no corpo da vítima.

Kwane Ture, ou Stokely Carmichael, o radical ex-líder dos Panteras Negras que inaugurou o Movimento do Poder Negro de 1960, morreu afirmando que a CIA o havia envenenado com câncer. Ture morreu de câncer de próstata aos 57 anos, em 1998. Seu amigo, artista multimídia e ativista Wayne Rafiki Morris afirmou que Ture disse que “sem dúvida” a CIA lhe induziu o câncer.

Bob Marley morreu de melanoma em 1981. Tinha 36 anos. O relatório oficial diz que contraiu câncer em 1977, após se queixar do pé, que nunca sarou, após jogar futebol. Os teóricos de conspirações alegam que Marley recebeu de Carl Colby, filho do ex-diretor da CIA William Colby, um par de botas com uma peça de arame de cobre em seu interior, que estava coberto com uma substância cancerígena que atingiu seu dedão.

No que se refere a sapatos envenenados, há uma atemorizante semelhança entre Marley e Castro. No caso de Marley, supostamente a CIA utilizou câncer em suas botas; para Castro, colocou os altamente venenosos sais de tálio em seus sapatos.

Depois de só oito meses após ter sido eleito primeiro-ministro da Dominica, o político radical Rosie Douglas foi encontrado morto no piso de sua residência em 2000.

A causa da morte foi atribuída como o resultado de um ataque massivo de coração. Seu coração era o dobro de seu tamanho normal. Como no caso de Ture e Marley, faziam exercício com regularidade.

O filho mais velho de Douglas, Cabral, insistiu que seu pai havia sido assassinado e também sugeriu a participação da CIA. Em 1998, reportou-se que Moshood Abiola, o homem que se pensa ter ganhado as eleições de 1993 na Nigéria, foi morto de um ataque de coração após lhe darem um coquetel que expandiu seu coração ao dobro de seu tamanho.

Jack Ruby, assassino de Lee Harvey Oswald, o suposto assassino do presidente dos EUA John F. Kennedy, morreu de câncer pulmonar em 1967. O estranho é que as células cancerígenas não eram do tipo que se originam no sistema respiratório. Disse à sua família que haviam lhe injetado células de câncer na prisão, quando havia sido tratado com injeções por um resfriado. Morreu justamente antes de testemunhar ante o Congresso.

O bombardeiro de Lockerbie, Abdelbaset al-Megrahi, desenvolveu câncer terminal. O líder do partido de oposição canadense, de tendências esquerdistas, o Novo Partido Democrático (NPD), Jack Layton morreu – de uma forma de câncer desconhecida – em 2011. Parece que ter tendências de esquerda pode ser perigoso para a saúde.

Desde 1953, os russos usaram micro-ondas para atacar o pessoal da Embaixada dos Estados Unidos em Moscou. Um terço do pessoal eventualmente morreu de câncer por causa da radiação de micro-ondas. Imagina o quão avançada e sofisticada que se tornou no presente a tecnologia do assassinato.

***

Texto publicado no dia 27 de fevereiro de 2012 no The Guardian

Tradução do inglês para o castelhano por Franco Cubello

Tradução do castelhano para o galego-português por Diário Liberdade.

* Fonte:
http://www.diarioliberdade.org/mundo/direitos-nacionais-e-imperialismo/36691-c%C3%A2ncer-uma-arma-secreta.html

* Outras informações:
http://forum.antinovaordemmundial.com/Topico-c%C3%A2ncer-uma-arma-secreta-da-cia

CIA infecta com câncer os políticos da América do Sul?

Terça-feira, 9 de Abril de 2013

Por Lyuba Lulko no Pravda.Ru (Rússia) - 06/01/2012

cancer_lideres_america_sul_south_02.jpg

Durante o último ano e meio a liderança progressista da América do Sul e os seus concidadãos ficaram chocados com o diagnóstico fornecido pelos médicos — o câncer. Fernando Lugo, Luís Inácio Lula da Silva, Hugo Chávez, e, recentemente, Cristina Fernández de Kirchner. Os presidentes do Paraguai, Brasil, Venezuela e Argentina simultaneamente de forma suspeita foram colocados à beira da sobrevivência .

Chávez imediatamente alertou que a doença pudesse ser uma nova” tecnologia desenvolvida pelos Estados Unidos” para eliminar os líderes indesejáveis.

Talvez, mas por incrível que pareça, o resultado foi o oposto. Todos os políticos não só pararam a sua vida política nem afastaram-se das responsabilidades, mas ao contrário, aumentaram drasticamente seu ranking e se reuniram ao redor dos apoiantes.

Primeiro, em agosto de 2010, o presidente paraguaio, Fernando Lugo, de 60 anos, foi diagnosticado com um tumor do sistema linfático. Depois de seis sessões de quimioterapia em São Paulo e Assunção, os médicos informaram que o tumor havia desaparecido. Lugo foi eleito em 2008 com um mandato de cinco anos. Renunciou a seu posto eclesiástico e virou o segundo presidente de esquerda na história do país.

O presidente brasileiro, Luís Inácio Lula da Silva, de 66 anos, foi diagnosticado com câncer de laringe em outubro de 2011, nove meses após a transferência de poder a Dilma Rousseff. Os médicos descartaram uma cirurgia, dizendo que como resultado poderia perder a sua voz — uma ferramenta extremamente importante para a política e comunicação.Argumentam que depois de várias sessões de quimioterapia o tumor do ex-presidente a ter uma firme intenção de voltar à política, foi reduzido até 75 por cento. Lula, no poder entre 2003 e 2010, reduziu a pobreza no país em 50,6%, avançou rumo a uma integração regional e fez do Brasil uma das maiores economias do mundo.

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, de 57 anos, começou o tratamento para o câncer no final de junho de 2011. Ainda não há dados oficiais sobre o tipo de câncer dele. Foi operado em Havana em 20 de julho. Depois de quatro rodadas de quimioterapia uma série de exames médicos confirmou uma tendência positiva. Chávez está no poder desde 1999 e em outubro de 2012 vai concorrer a terceiro mandato.

Finalmente, no início de janeiro, a mídia informou que presidenta argentina, Cristina Kirchner, de 58 anos, havia sido submetida a uma cirurgia para o câncer da glândula tireóide e o prognóstico para recuperação é bastante favorável. Kirchner foi reeleita para o segundo mandato em dezembro de 2011 e mantem com EUA relações diplomáticas tensas, apoiando as iniciativas de integração política e econômica regional.
Hugo Chávez foi o primeiro a suspeitar algo. “Estou longe de delírios de perseguição, mas o fato é. Assassinato como uma forma de remover os políticos indesejáveis ??tem sido sempre praticado pelo Império (EUA), não tenho nenhuma prova, e ainda assim é óbvio que acontece algo estranho com políticos progressistas na América Latina “, disse Chávez.

Chávez tem razão, o escritor venezuelano Luís Brito Garcia contou mais de 900 tentativas de assassinato do líder cubano Fidel Castro organizadas pela CIA. No entanto, hoje a América Latina é unida não apenas contra os EUA, mas também contra Israel, pois, quase todos os países reconheceram a independência da Palestina. Então, na verdade pode-se procurar vestígios não só da CIA, mas também da Mossad. Também é estranho que a doença de Chávez e o tipo de câncer (de próstata) tenha sido primeiramente revelada por uma “fonte da CIA”, através do jornal pago pelo Departamento de Estado dos EUA — Nuevo Herald.

É mesmo o câncer um efeito colateral de novas armas usadas pela CIA? Ou é apenas uma coincidência que inscreve-se com sucesso no “modus vivendis” do agonizante gigante norte-americano? Há vários pré-requisitos para a teoria de conspiração. Primeiro, existe um óbvio objetivo -impedir o desenvolvimento do socialismo sul-americano. Em segundo lugar, os métodos de operação têm sido desenvolvidos, e os mais “mal sucedidos” foram discutidos por todo o mundo. Terceiro, há uma base científica sólida para inventar novos tipos de armas químicas, biológicas e eletrônicas testadas em guerras locais.

Note-se que a doença pegou apenas aqueles políticos que contradizem a posição dominante dos Estados Unidos. Agora, lembremo-nos das “falhas”. Primeiro de tudo, a estranha morte do ex-presidente da Palestina (OLP) Yasser Arafat que sofria de leucemia em 2004. Na conclusão de especialistas franceses, ele morreu “de uma hemorragia cerebral causada por um distúrbio do suprimento de sangue provocado, por sua vez, por uma infecção não especificada”. No paciente a contagem de plaquetas estava baixa e conteúdo de células brancas do sangue — elevado. Sintomas semelhantes podem ser sinais de várias doenças, incluindo câncer, inflamação dos pulmões e algumas doenças do sangue.

Em seguida, o misterioso assassinato de Alexander Litvinenko, que morreu em Londres em 2006 no resultado de um envenenamento químico com polônio-210. Serviços especiais a terem feito isso ficaram desconhecidos, mas Litvinenko morreu subitamente de uma forma progressiva de câncer que havia atingido órgãos vitais. Outro caso típico é o envenenamento do ex-presidente ucraniano, Viktor Yushchenko com dioxina de alta pureza, que foi produzida no laboratório fora da Rússia. Aliás, este veneno provoca o cancro do trato nasal e respiratório.

Observe-se também que durante a invasão no Iraque e no Afeganistão, os EUA testaram uma série de novas armas. Por exemplo, armas de microondas que operam de acordo com o princípio de forno de microondas convencional, mas suas ondas são direcionadas de forma de um feixe estreito, e o raio de ação é muito mais amplo. Além de efeitos cancerígenos têm um outro, não menos terrível. Eles aquecem a água contida nas células da pele e do espaço intercelular. Este efeito não mata seres humanos, mas causa grande dor, semelhante a de queimaduras. Os sintomas são muito semelhantes aos sintomas de um ataque cardíaco do qual o presidente Néstor Kirchner morreu repentinamente na véspera da nomeação à presidência.

Recordemo-nos também da WikiLeaks a informar que em 2008 a CIA pediu sua embaixada no Paraguai (Fernando Lugo!) para ela coletar todos os dados biométricos, incluindo o DNA de todos os quatro candidatos à presidência. Conhecendo o código do DNA, é fácil desenvolver um oncogene para cada indivíduo. Assumido esses dados serem obtidos na véspera das eleições no Brasil, o câncer de Dilma Rousseff em 2009 bem se encaixa nessa teoria conspirativa.

Tendo parcialmente perdido a sua influência na América Latina, os EUA podem ter encontrado uma maneira muito mais fácil e mais barata para se livrar dos indesejados “parceiros”. Por algum tempo a radiação alfa, ondas eletromagnéticas ou produtos químicos podem causar o câncer desenvolvendo. Usando a experiência adquirida, a CIA testou novas armas entre os líderes progressistas e revolucionários da América Latina.

A economia dos EUA está passando por um acidente não diferente do que o da Grécia, e mantém-se à tona apenas por poderem ligar a máquina de imprimir dinheiro. No entanto, o Departamento de Estado já não pode dominar em todos os lugares pela força militar requerendo grandes quantidades de dinheiro a mantê-la. Portanto, é lógico supor que eles encontraram novos métodos rápidos e baratos para a destruição eficaz de inimigos. A vantagem mais importante destes métodos é que não deixam vestígios, disfarçado de oncologia ou um ataque cardíaco e eliminam a possibilidade de exposição direta e responsabilidade jurídica.

* Fontes:
http://port.pravda.ru/mundo/06-01-2012/32721-ciacancer-0/

http://www.guardian.co.uk/world/us-embassy-cables-documents/147040

* Outras informações:
http://forum.antinovaordemmundial.com/Topico-c%C3%A2ncer-uma-arma-secreta-da-cia

Armas genéticas podem ser usadas para eliminar líderes mundiais?

Segunda-feira, 18 de Março de 2013

Gizmodo - 25/10/2012

Na edição desse mês da Atlantic, há uma teoria interessante numa matéria sobre guerra biológica. A partir dos avanços na decodificação do genoma e das últimas revelações de que qualquer material que contenha o DNA de um presidente é frequentemente destruído e que Hilary Clinton pediu amostras de DNA de líderes estrangeiros, a revista propõe a ideia de que o próximo passo da guerra biológica será o desenvolvimento de bioagentes personalizados, feitos para atacar certas fitas de DNA: as dos líderes mundiais.

O texto é bem especulativo, mas faz um bom apanhado de desenvolvimentos recentes que, juntos, dão vários motivos lógicos para que, no futuro, isso realmente ocorra:

- Crescimento na habilidade de decodificar genoma: Em 1998, decodificar um genoma humano custava 300 milhões de dólares e levava dois anos. Hoje, o preço caiu para US$ 1000, e o prazo não passa de alguns dias. Em alguns anos, poderá custar 500 pratas e levar alguns MINUTOS. Craig Venter, o mesmo homem que decodificou o genoma humano, criou um cromossomo sintético capaz de se replicar. Os meios para a destruição já existem.

- Crowdsourcing: Você não precisa mais ser um PhD para hackear uma arma biológica. Dá para partir de um monte de informações que já estão disponíveis na rede ou de bancos de sequências de genes disponibilizadas por projetos públicos anteriores. Depois de hackear um genoma, é muito fácil de imprimi-lo num laboratório de DNA.

- Baixo custo da tecnologia: Dá para comprar toda tecnologia necessária para fabricar, sequenciar e desenvolver um modelo de genoma por menos de US$ 10.000.

- Crescimento do mercado negro digital: Criminosos já sabem usar a internet em benefício próprio tanto quanto pesquisadores e corporações. Armas e drogas podem ser facilmente compradas pela internet. Se o genoma de um líder mundial vazasse, seria difícil conter a circulação da informação.

- Dificuldade de defesa: mesmo com métodos para prevenir o vazamento de informações, a durabilidade do DNA permite que um malfeitor encontre material genético coletado no passado e decodifique. Ou o governo pode começar a coletar material genético muito antes da pessoa se tornar um ator importante no cenário internacional.

A matéria é bem mais longa que isso. Nós apenas passamos pela superfície da guerra biológica. O futuro é muito mais pavoroso que isso. Leia o resto da matéria no link abaixo:

http://www.theatlantic.com/magazine/archive/2012/11/hacking-the-presidents-dna/309147/?single_page=true

* Fonte:
http://www.gizmodo.com.br/armas-geneticas-podem-ser-usadas-para-eliminar-lideres-mundiais/

* Outras informações:
http://forum.antinovaordemmundial.com/Topico-c%C3%A2ncer-uma-arma-secreta-da-cia

Meteorito cai no quintal de uma casa em Salvador

Quarta-feira, 27 de Fevereiro de 2013

Jornal A Tarde - 22/02/2013

meteorito_cai_na_bahia_02_2013_02.jpg

meteorito_cai_na_bahia_02_2013_01.jpg
[Foto: fonte desconhecida - se souber comente abaixo para que sejam dados os devidos créditos]

Um estrondo grande, como se estivesse em plena época de São João. Foi assim que Paulo Preto, morador de Água de Meninos, no Comércio, descreveu o barulho que o  acordou exatamente às 23h43 da madrugada de quinta-feira, 21. Chovia forte, relampejava e ele assegurou que, quando olhou pela janela, viu subir de um buraco na terra “uma fumaça densa, nas cores azul e rosa”.

O buraco teria aproximadamente 23 cm de profundidade. Paulo disse que colocou a mão na pedra desconhecida e se queimou. Com medo de “radiação espacial”, usou uma embalagem plástica para recolher o material. O que seria aquilo? Logo pela manhã, ele procurou seu vizinho, o estudante de física Almir dos Anjos.

Na mesma hora, lhe veio em mente que aquela pedra poderia não pertencer ao nosso planeta, pois o estudante não conseguiu reconhecer, de imediato, nenhum dos elementos que a constituíam.

A reportagem teve acesso ao suposto meteorito e encaminhou o morador do bairro da área do Comércio ao Instituto de Geociências da UFBA. Lá, o diretor Ronaldo Montenegro Barbosa reforçou as suspeitas sobre a rocha: “Pode ser composta por hematita, especularita e materiais encontrados exclusivamente em meteoritos”.

O diretor alertou que Paulo deu sorte: o estrago poderia ser grande se o objeto caísse em sua casa. Se o atingisse, pior ainda: “Você estaria morto”, advertiu. Muito interessado, Ronaldo Barbosa pediu que a instituição ficasse com a rocha, para que esta pudesse ser melhor analisada.

* Fonte:
http://atarde.uol.com.br/bahia/salvador/materias/1486322-meteorito-cai-no-quintal-de-uma-casa-em-salvador

Exorcista oficial da Igreja diz que demônio está no Vaticano

Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2013

Revista Veja - 11/03/2010
[Notícia de 2010, porém segue atual]

padre_gabriele_amorth_exorcist.jpg
Padre Gabriele Amorth

vaticano-300-size-300-veja.jpgOs recentes escândalos envolvendo a Igreja Católica, e até mesmo o ataque ao Papa Bento XVI na noite de Natal, ganharam uma explicação do exorcista-chefe do Vaticano: “O demônio está instalado no coração da Igreja”, concluiu o padre Gabriele Amorth, exorcista há 25 anos.

Para o religioso, há sinais de que o Anti-Cristo está vencendo a batalha contra a Santa Sé. De acordo com Amorth, as evidência são irrefutáveis. Ele ainda disse que, na alta hierarquia Católica, “há cardeais que não acreditam em Jesus e bispos que estão ligados ao demônio”.

“O demônio mora no Vaticano e você pode ver as consequências disso”, disse o padre, de 85 anos. “Ele pode se esconder, ou falar diversas línguas, ou até aparecer para ser solidário. Às vezes ele ri de mim. Mas sou um homem feliz com o meu trabalho”.

A tentativa de assassinato do Papa João Paulo II em 1981 e as recentes revelações de violência e pedofilia cometidas por sacerdotes que trabalham na educação de crianças também são obras do demônio que se instalou na Igreja, segundo o italiano. Durante uma entrevista a uma radio em 2006, o padre, que serviu o exército italiano durante a II Guerra Mundial, disse que os nazistas estavam possuídos e eram uma prova de que o demônio existe.

Apesar de exisitir uma certa “resistência e confusão” a respeito do exorcismo entre os católicos, o padre Amorth garantiu ao jornal La Repubblica que o Papa Bento XVI não tem dúvidas da eficiência desta técnica. “Sua Santidade acredita de todo o coração na prática do exorcismo. Ele tem encorajado e parabenizado nosso trabalho”, afirmou o padre. Ao exemplificar como são feitos os exorcismos, o italiano disse que o filme O Exorcista (1973) se aproxima muito da realidade, acrescentando que quem está possuído pelo Demônio profere blafêmias, vomita cacos de vidro e pedaços de ferro.

* Fonte:
http://veja.abril.com.br/noticia/internacional/exorcista-oficial-igreja-diz-demonio-esta-vaticano

Um dia após meteorito na Rússia, bola de fogo é vista no céu da Califórnia

Sábado, 16 de Fevereiro de 2013

Portal Terra - 16/02/2013

Uma bola de fogo foi vista na madrugada deste sábado (horário de Brasília) no céu da baía de São Francisco, no litoral da Califórnia, na costa oeste dos Estados Unidos. As informações são da rede NBC.

Ainda não esclarecido, o evento aconteceu por volta das 19h45, no horário local. Moradores das cidades de São Francisco, Sacramento, San Jose, Newark, Walnut Craik, Santa Clara e Santa Helena teriam testemunhado o caso.

“Após passar o dia cobrindo asteroides e meteoros, eu vi uma bola de fogo no céu de São Francisco”, declarou Jodi Hernandez, repórter da NBC.

“A bola era verde clara e parecia cair em direção ao solo. Com o tempo, tomou um aspecto amarelado. Foi incrível”, escreveu Candice Guruwaiya, moradora de San Jose, no Facebook.

Também residente em San Jose, Gina Johnson relatou já ter visto um objeto semelhante no céu da cidade: “parecia algo que eu vi no último mês de outubro, mas um pouco menor. Era esverdeado, assim como vi em outubro. Todos no estacionamento em que eu estava pararam para ver”, descreveu.

Outros eventos pelo mundo

Um meteorito caiu na sexta-feira em uma zona povoada da região russa dos Urais, onde deixou pelo menos 950 feridos e causou pânico entre a população. A princípio, os moradores pensaram se tratar de uma chuva de meteoritos, o que foi negado pela agência espacial russa, Roscomos. “É um corpo celeste, um meteorito, que se movimentava a uma velocidade de 30 quilômetros por segundo a uma trajetória baixa”, informou a agência.

Alguns cientistas relacionaram a queda com o asteroide denominado 2012 DA14, que passou, também na sexta, a apenas 27 mil quilômetros da Terra, a maior aproximação registrada de um objeto cósmico perigoso ao nosso planeta. No entanto, a Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) negou qualquer relação entre os dois eventos.

O meteorito caiu a cerca de 80 quilômetros da cidade de Satka, por volta das 09h20 local (1h20, horário de Brasília), mas a onda expansiva afetou várias regiões adjacentes e até à vizinha república centro-asiática do Cazaquistão. A queda do objeto provocou explosões sucessivas, destruindo vidraças, derrubando paredes e causando pânico entre os moradores. Segundo o Ministério da Saúde, pelo menos duas pessoas estariam internadas em estado grave e outras 22 apresentaram diversos traumas.

Também na sexta, moradores da cidade de Rodas, província de Cienfuegos, em Cuba, disseram ter presenciado a queda e a explosão de um corpo celeste na noite de quarta-feira. Segundo informações de uma emissora local, os cubanos afirmam que o corpo celeste explodiu no céu, provocando uma luz intensa e fazendo as casas do município tremerem. O feixe de luz teria o tamanho de um ônibus. Já no sábado, Uma bola de fogo foi vista na madrugada (pelo horário de Brasília) no céu da baía de São Francisco, no litoral da Califórnia, na costa oeste dos Estados Unidos.

* Fonte:
http://noticias.terra.com.br/ciencia/espaco/um-dia-apos-meteorito-na-russia-bola-de-fogo-e-vista-no-ceu-da-california,e8c76152671ec310VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html#tarticle

URGENTE: Rússia: queda de meteorito causa explosões no céu e fere mais de 500

Sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2013

Portal Terra - 15/02/2013
[Também noticiado por todas as grandes agências de notícias]

russia_chuva_de_meteoros_01.jpg
[Foto: Twitter / Reprodução]

Explosões no céu da região dos Montes Urais, na Rússia, geradas pela queda de um meteorito, causaram pânico e danos em ao menos seis cidades, segundo informações divulgadas pela agência RT nesta sexta-feira. Mais de 500 pessoas, incluindo crianças, ficaram feridas, sendo ao menos três delas com gravidade. Cerca de 20 mil membros de equipes de resgate foram enviados para a área.

Testemunhas disseram que casas estremeceram, janelas explodiram, a energia elétrica caiu em alguns locais e celulares pararam de funcionar.

A Agência Espacial Europeia (ESA na sigla em inglês) confirmou que o evento não tem relação com o asteroide 2012 DA14, que tem de 45 a 95 metros e deve passar próximo à Terra nesta sexta-feira.

O objeto caiu a 80 quilômetros da cidade de Satki, no distrito de mesmo nome. O fenômento atmosférico, porém, gerou consequências também registradadas nos municípios de Chelyabinsk, Yekaterinburg e Tyumen, entre outros.

Os locais foram atingidos por fragmentos do meteorito, que danificaram residências, prédios e fábricas, além dos efeitos da corrente elétrica. Há relatos de que uma parte do meteorito caiu no fundo de um lago.

russia_chuva_de_meteoros_03.gif

russia_chuva_de_meteoros_02.gif

Em Chelyabinsk, moradores reportaram que as explosões foram tão fortes que causaram um tremor de terra e trovões ao mesmo tempo, além de uma cortina de fumaça. Há relatos de objetos em chamas que caíram do céu.

Por conta das janelas estouradas, a população tem recorrido a plásticos para proteger suas casas, já que a média de temperatura nos arredores dos Montes Urais nos próximos dias séria de - 14º C.

O susto fez com que prédios fossem evacuados na região. De acordo com o Ministério para Situações de Emergência da Rússia, o fenômento foi a queda de um meteorito, mas, a princípio, a população acreditou se tratar da explosão de mísseis ou até um ataque de extraterrestres.

Alguns veículos da imprensa chegaram a informar que uma chuva de meteoritos teria caído sobre os Urais, porém a notícia foi revisada posteriormente.

“Não foi uma chuva de meteoritos, mas um meteorito que se desintegrou nas camadas baixas da atmosfera”, disse à agência Interfax a porta-voz do Ministério para Situações de Emergência da Rússia, Elena Smirnij.

A porta-voz ministerial também informou que o incidente não alterou os níveis de radiação, que se mantêm dentro dos parâmetros frequentes para a região.

* Fonte / Fotos / Vídeos:
http://noticias.terra.com.br/ciencia/espaco/russia-queda-de-meteorito-causa-explosoes-no-ceu-e-fere-mais-de-500,73ad0eb2d3cdc310VgnVCM3000009acceb0aRCRD.html#tarticle

* Comentário: Até o momento os especialistas estão afirmando que a queda deste meteorito não tem ligação com a passagem do asteróide “2012 DA14″ próximo à Terra. Provavelmente não tem mesmo, mas fiquemos atentos!

* Vídeo postado na Internet (Youtube):