Ampola com o sangue de João Paulo II é roubada de igreja na Itália e caso pode envolver sociedades secretas

Reuters / The Telegraph - 27/01/2014

afp_relicary_blood_john_paul_pope.jpg
[Foto: AFP]

ROMA, 27 Jan (Reuters) - Ladrões invadiram uma pequena igreja nas montanhas a leste de Roma durante o fim de semana e roubaram um relicário que continha o sangue do papa João Paulo 2º, afirmou uma guardiã do local nesta segunda-feira.

Franca Corrieri disse que descobriu uma janela quebrada no domingo de manhã e chamou a polícia. Quando os policiais entraram na pequena igreja de pedra, perceberam a falta do relicário de ouro e de um crucifixo.

João Paulo 2º, que morreu em 2005, amava as montanhas da região de Abruzzo, a leste de Roma. Alguma vezes ele escapava secretamente do Vaticano para caminhar e esquiar na área e rezar na igreja.

O polonês João Paulo, cujo papado durou 27 anos, deve ser santificado pela Igreja Católica em maio, fazendo com que o relicário se torne mais peculiar e valioso.

Em 2011, o ex-secretário particular de João Paulo, o cardeal Stanislaw Dziwisz, presenteou a comunidade local de Abruzzo com um pouco do sangue do pontífice, como símbolo do amor sentido por ele pela região montanhosa.

O sangue foi depositado em um recipiente de ouro e vidro e mantido em um nicho na pequena igreja de San Pietro della Ienca, perto da cidade de L’Aquila.

Corrieri disse à Reuters que o incidente dá sensação mais de um “sequestro” do que um roubo. “Em certo sentido, uma pessoa foi levada”, disse ela por telefone.

Nada mais foi levado da isolada igreja além do relicário e do crucifixo, embora Corrieri diga que os ladrões provavelmente tiveram tempo para levar outros objetos durante o roubo, realizado à noite.

Bolsas de sangue de João Paulo foram guardadas após uma tentativa de assassinato que quase o matou, na Praça de São Pedro, em 12 de maio de 1981.

(Reportagem de William James)

* Fonte:
http://br.reuters.com/article/topNews/idBRSPEA0S4AV20140127

——————————————————————————–

Sangue do Papa João Paulo II é roubado em possível roubo ’satânico’

Por Nick Squires

(The Telegraph) - Um relicário religioso contendo sangue do Papa João Paulo II foi roubado de uma igreja numa remota região montanhosa na Itália, com a especulação de que um grupo satânico poderia estar por trás do roubo.

Uma equipe de cerca de 50 policiais Carabinieri com cães farejadores foram ao local na segunda-feira à procura de qualquer vestígio do relicário, que foi roubado da Igreja de São Pedro de Ienca nas montanhas de Abruzzo, no fim de semana.

O objeto ornado com ouro contém um fragmento do material, manchado de sangue, que foi supostamente retirado da roupa usada por João Paulo II depois de ter sido baleado durante o fracassado atentado contra sua vida na Praça de São Pedro, em 1981. Foi doado à igreja em Maio de 2011 por Stanislaw Dzuwisz, um cardeal polonês e ex-secretário pessoal do Papa.

O relicário é apenas um de um punhado no mundo que contém o sangue do papa polonês, que morreu em 2005 e foi sucedido por Bento XVI.

Foi roubado junto com uma cruz da igreja, que fica perto de Gran Sasso, uma montanha com 9.550 pés de altitude nos Apeninos, a leste de Roma.

O roubo foi descoberto no sábado por um sacerdote do santuário religioso, que é dedicado à memória de João Paulo II.

O papa gostava muito da região e costumava passar férias lá, andando, meditando e esquiando na estância vizinha de Campo Imperatore.

Também é famoso como o lugar onde Benito Mussolini foi internado depois de a Itália trocar de lado durante a guerra, e de onde ele foi resgatado por uma equipe de pára-quedistas alemães em Setembro de 1943 durante um ousado ataque aéreo.

“É possível que possa haver seitas satânicas por trás do roubo do relicário”, disse Giovanni Panunzio, o coordenador nacional de um grupo anti-ocultismo chamado Osservatorio Antiplagio.

“Este período do ano é importante no calendário satânico e culmina no ‘ano novo’ satânico em 1º de Fevereiro. Este tipo de sacrilégio muitas vezes ocorre nesta época do ano. Esperamos que os itens roubados sejam recuperados o mais rápido possível”.

O roubo do relicário ocorre junto com os preparativos do Vaticano para canonizar João Paulo II, junto com outro ex-papa, João XXIII, em uma cerimônia em 27 de abril.

No funeral de João Paulo II em 2005, multidões de enlutados gritaram “Santo Subito!” - “Santidade agora” - o que levou o Vaticano a acelerar o caminho do pontífice polonês à canonização.

Em agosto de 2012, outra relíquia que contém um frasco de sangue do falecido Papa foi roubada de um padre católico, enquanto ele estava viajando em um trem ao norte de Roma.

A relíquia estava em sua mochila, que foi fraudado por ladrões, mas mais tarde recuperada em um matagal pela polícia.

* Fonte:
http://www.telegraph.co.uk/news/religion/the-pope/10599604/Blood-of-Pope-John-Paul-II-stolen-in-possible-satanic-theft.html

* Tradução: Gustavo Guerrear, editor do Tabernaculonet.

* Comentário: Há muito tempo existem rumores sobre conspirações envolvendo o ex-papa João Paulo II, incluindo rituais secretos que utilizariam seu sangue. Alguns pesquisadores do assunto chegam a cogitar que João Paulo II seja peça-chave nos acontecimentos relatados no Apocalipse, ressurgindo como o Falso Profeta. Na Itália existe há centenas (ou milhares) de anos uma disputa muito grande entre sociedades secretas satânicas e o Vaticano. Uma parte da história de “Código Davinci” não é apenas ficção… Recomendo que você pesquise e tire suas próprias conclusões.

Dê a sua opinião!

Espaço para comentários referentes ao assunto abordado nesta página.
Os comentários são de responsabilidade do autor e não representam necessariamente a opinião do Tabernaculonet.
Os comentários são lidos antes de serem publicados.

imagem CAPTCHA