Michael Jackson se envolvia com seita, diz babá

Portal Terra / EFE - 28/06/2009

Nation of IslamGrace Rwaramba, que trabalhou para Michael Jackson por 17 anos e foi babá de seus três filhos, contou em entrevista neste domingo (28) que o cantor era dependente de remédios e tinha um contato crescente com a seita islâmica heterodoxa Nação do Islã.

Em declarações aos jornal britânico The Sunday Times, Grace, de origem ruandesa, explica que frequentemente tinha que fazer lavagem estomacal no artista após ele ter consumido um coquetel de remédios.

A assistente de 42 anos viajou no sábado (27) de Londres aos Estados Unidos, onde espera se reunir com os três filhos de Jackson. Ela deve ser interrogada pelas autoridades como testemunha sobre a morte do rei do pop.

A babá contou como era a vida do cantor em seus últimos meses, nos quais aparentemente levou uma vida nômade, de hotel em hotel, sem ter consciência de sua situação financeira, além de tomar diversos compostos químicos. “Houve um período em que ele estava tão mal que não deixei que as crianças o vissem. Ele sempre comia pouco”, contou a babá.

Grace, que começou a trabalhar para o artista como secretária, explica que uma vez ligou para a mãe e uma das irmãs do cantor, Katherine e Janet, para que as duas ajudassem o cantor a deixar o vício. Mas, segundo o jornal, Jackson considerou isso uma traição e a demitiu, o que aparentemente fez em várias ocasiões, a última delas em dezembro. Apesar disso, a babá continou fazendo visitas às crianças, Prince Michael Jr., 12 anos, Paris, 11, e Prince Michael II (apelidado de Blanket), 7.

Sobre os 50 shows previstos para Londres, Grace assinala que o cantor não era consciente dos compromissos que adquiria. “Disse a ele: ‘Cinquenta shows? O que você está fazendo?’, e ele respondeu: ‘Só assinei por dez. Não sabia o que estava assinando. Nunca o soube’”, relata a assistente.

Grace comentou ainda que Jackson estava sob a influência de um grupo religioso-político com sede em Chicago, o Nação do Islã, uma cisão do islã tradicional dirigida à população negra que tem crenças controversas, como a de que esta raça é superior.

Segundo a babá, a seita fez Jackson acreditar que o valor pago por ele no aluguel de sua mansão em Los Angeles era de US$ 100 mil por mês, mas ela está convencida de que o cantor pagava até quatro vezes mais do que o valor de mercado. De acordo com a informação publicada pelo jornal, o grupo lhe proporcionava guarda-costas e supostamente tinha intimidado a casa de leilões que tinha tentado vender seus objetos.

“Michael não tinha nem ideia sobre dinheiro. Aceitou uma proposta para fazer uma aparição no Japão por US$ 1 milhão. Depois que todo mundo tirou sua parte, ficou com só com US$ 200 mil”, disse a babá.

* Fonte:
http://diversao.terra.com.br/gente/michael(…).html

* Comentários: Sobre a morte do Michael Jackson, só temos a lamentar pelo grande talento e principalmente pela forma como ele acabou com a própria vida, aos poucos. Certamente o que realmente faltava na vida dele era um relacionamento íntimo e profundo com Deus, que o faria trilhar um caminho correto e principalmente de amor a si próprio (já que, pelo pouco que sabemos, amor ao próximo ele tinha).

Temos 1 Comentário sobre o artigo “Michael Jackson se envolvia com seita, diz babá”

Observação: Os comentários não expressam necessariamente a opinião do Tabernaculonet. A responsabilidade é do autor de cada comentário.

  1. Ella diz:

    Não devemos acreditar no que a imprensa publica e nem o que a mídia fala, pois todos são manipulados pelos Iluminattis, Mações, Satanistas que preparam a vinda do anti-cristo sabemos disso. Esta ex babá Grace, qd saiu esta falsa notícia ela mesma desmentiu, cada um inventa o que quer, Michael nunca fez parte de seita nenhuma e ele sabia muito mais do que as pessoas pensam. Ele nãzo era nenhum viciado, e este mundo do entretenimento que as pessoas só visam o dinheiro é o deus mamom dominando a vida deles, armou tudo de forma a Michael ficar dependente destes shows, o que eles querem mesmo é o direito ao Catálogo dos Beatles que pertence a Michael e também o próprio catálogo de músicas dele (Michael) que valem “Bilhões” e agora são dos herdeiros. Michael tinha conhecimento de Deus sim e o honrava, foi o melhor ser humano que o mundo já viu dentro do show business.

Dê a sua opinião!

Espaço para comentários referentes ao assunto abordado nesta página.
Os comentários são de responsabilidade do autor e não representam necessariamente a opinião do Tabernaculonet.
Os comentários são lidos antes de serem publicados.

imagem CAPTCHA