Igreja Assembleia de Deus escorou terra após enxurrada em Ilha Grande

Jornal O Estado de S.Paulo - 05/01/2010

Por muito pouco uma tragédia como a do dia 1º na Enseada do Bananal não ocorreu em outra praia de Ilha Grande, a Vermelha. Lá, deslizamentos de terra e pedras atingiram 17 casas e uma igreja naquela madrugada. Apesar do cenário de devastação, todos os moradores conseguiram escapar. A maioria correu para perto do mar. Em toda Ilha Grande, foram contabilizados pelo menos 60 deslizamentos, segundo Jesi Batista dos Santos, de 52 anos, o Mão Branca, coordenador de Limpeza e Reparos na região.

A Praia Vermelha - um dos pontos de partida para expedições submarinas na ilha - é a penúltima antes da parte oceânica. Houve deslizamentos em cinco pontos. Eles ocorreram no mesmo horário em que houve a tragédia no Bananal, por volta das 3 horas. Um igreja da Assembleia de Deus, que ficou parcialmente destruída, escorou uma montanha de terra levada pela enxurrada, salvando pelo menos três casas.

“Deus usou a igreja como escudo”, disse Manoel José Tenório Pimenta, de 65 anos, que morava na casa em frente ao templo com a mulher, dois filhos, o genro e três netos. Na casa ao lado, também interditada pela Defesa Civil, estavam outro filho dele com a mulher e dois netos.

* Fonte:
http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100105/not_imp490681,0.php

Dê a sua opinião!

Espaço para comentários referentes ao assunto abordado nesta página.
Os comentários são de responsabilidade do autor e não representam necessariamente a opinião do Tabernaculonet.
Os comentários são lidos antes de serem publicados.

imagem CAPTCHA