Empresária foi morta em ritual no RS, diz delegado

Portal Terra - 23/08/2010

O principal suspeito pela morte da empresária de Canoas (RS) Solange Alves da Silva, que está foragido, era conhecido da família da vítima, de acordo com o delegado Rodrigo Zucco, responsável pelas investigações. Segundo ele, o suspeito é pai de santo e a vítima teria morrido em um ritual religioso. O corpo da mulher, desaparecida desde janeiro, foi encontrado em uma cova coberta com concreto e estava com uma “capa de bruxa”, informou o delegado. A polícia investiga se ela foi enterrada vida.

Dois dos três suspeitos de envolvimento na morte de Solange foram presos pela polícia de Eldorado do Sul. O pai de santo é tio de um deles e teria atraído a vítima até o local com alguma desculpa religiosa. Ainda de acordo com Zucco, o grupo usou os cartões de crédito da vítima para sacar R$ 27 mil de sua conta. A empresária foi encontrada usando uma “capa de bruxa”.

A polícia de Eldorado do Sul encontrou o corpo da empresária de 53 anos numa área de reflorestamento de uma empresa produtora de celulose no município de Guaíba, na região metropolitana de Porto Alegre. Um exame de DNA feito pelo Instituto Geral de Perícia do Estado confirmou que se tratava de Solange Alves da Silva.

O sumiço da empresária foi desvendado quando os agentes investigavam outro homicídio. De acordo com Zucco, o paradeiro do corpo foi informado, em depoimento, pelos pais de um rapaz que foi morto. O jovem teria contado aos pais antes de morrer que ele o os amigos tinham enterrado uma mulher viva em uma área de reflorestamento, depois de assaltá-la.

* Fonte:
http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI4638218-EI5030,00.html

Dê a sua opinião!

Espaço para comentários referentes ao assunto abordado nesta página.
Os comentários são de responsabilidade do autor e não representam necessariamente a opinião do Tabernaculonet.
Os comentários são lidos antes de serem publicados.

imagem CAPTCHA