Shimaa D Eashoa Msheekha Bar-YHWH (Ehyeh-Asher-Ehyeh, Adonai, Elohim, El, El Shaddai, El Elyon, El Roi, El Olam)
[Em nome de Jesus Cristo Filho de Deus (Eu Sou O Que Sou, Senhor, Deus, O Forte, Deus Todo-Poderoso, Deus Altíssimo, Deus Que Vê, Deus Eterno)]
Lucifer nunca foi líder de nada! Ele nunca foi: "maestro dos anjos", "líder do louvor no céu", "o líder dos anjos, estando logo abaixo de Deus", "anjo governante" ou coisas do tipo. Nenhum termo deste tipo existe na Bíblia!
NÃO DÊ A SATANÁS UMA GLÓRIA QUE ELE NUNCA TEVE E NUNCA TERÁ! [Discorda? Clique aqui!]
IMPORTANTE: Regras de Uso deste site!

Clique aqui!

Curta nossa página no Facebook!

Acompanhe-nos no Twitter!
O Maior Chamado é conhecer a Deus
Clique aqui para saber da importância de CONHECER A DEUS! Clique aqui para ler as REGRAS DE USO

>> SUBLIMINAR: NOTÍCIAS

 

Procuradoria da República de Minas Gerais pede retirada de três RPGs!
>> Adicionado em 30/05/2004.
>> Por Gustavo Guerrear, com citações de documento da Procuradoria da República/MG.

 

A Procuradoria da República em Minas Gerais (http://www.prmg.mpf.gov.br), através de uma Ação Civil Pública, se coloca contra o jogo RPG e pede a retirada do mercado de especificamente três jogos: Demônios - A Divina Comédia; Illuminati; e Vampiro - A Máscara. As empresas envolvidas no processo são: Devir Livraria Ltda; e Daemon Editora Ltda, que fabricam os títulos envolvidos. Estas são duas das maiores editoras de RPGs do mercado brasileiro. Veja um trecho do documento:

"Necessária é a retirada desses jogos violentos do mercado, compelindo o Poder Público a efetuar uma fiscalização sobre os mesmos e velar plenamente pela educação e proteção de crianças e adolescentes."

A retirada foi pedida, segundo o próprio documento, por estas razões:

"Vários destes jogos incitam a violência, disseminam o prazer pelo Satanismo, por perturbações mentais, imperfeições físicas, pela morte etc. Na totalidade dos casos, o Poder Público permanece inerte a tais fatos. Estes jogos assassinos não repercutem direta e imediatamente sobre a pessoa. Atingem sua estrutura psicológica, sua formação mental, distorcendo os valores socialmente exaltados, e vangloriando os socialmente repugnáveis, tidos pelo ordenamento jurídico como ofensivos"

Eu só não concordei com o fato deles afirmarem no documento que apenas estes três jogos trazem estas mensagens erradas/ruins... Existem tantos jogos RPG que eu acho que fica difícil afirmar que somente estes ou aqueles trazem mensagens ruins... Será que eles conseguiram analisar todos os títulos (e tipos diferente) de RPG do mercado? Mesmo assim esta ação já é um grande avanço, e provavelmente um pontapé inicial para que as autoridades brasileiras tomem atitudes contra este jogo que possui tantos títulos com mensagens ruins.

A ação pede também uma classificação de faixa etária para os jogos RPG. Veja o trecho do documento que aborda este fato:

"2. que a União, enquanto Ministério da Justiça, seja compelida a estabelecer critério de classificação para todos os RPG’s (Roleplaying Game)."

O documento cita o caso do assassinato em Ouro Preto, comprovadamente causado pela prática do RPG, como podemos ler abaixo:

"O jogo VAMPIRO – A MÁSCARA (sangue, poder, perturbações mentais, louvor a defeitos físicos, armas, drogas, vícios, rituais diabólicos, disputas físicas, morte etc. – expressões retiradas do próprio manual –), cuja proibição se requer em sede de liminar nesta ação, tem sido apontado como a causa de homicídio hediondo recentemente ocorrido na histórica cidade mineira de Ouro Preto, amplamente noticiado pela imprensa e de larga comoção social, pelos requintes de crueldade. Na madrugada do dia 14 de outubro do corrente ano, teria o principal suspeito do crime, interpretando um personagem do jogo, denominado “Anjo da Morte”, apunhalado a vítima com 15 (quinze) facadas, após o que a colocou com os braços abertos e um pé sobre o outro, como se tivesse sido crucificada. Ainda, pintou todo o seu corpo com o próprio sangue.O cadáver foi encontrado no cemitério localizado nos fundos da Igreja Nossa Senhora das Mercês e Misericórdia. Teria sido a vítima assassinada após a ficção, proposta pelo jogo, transformar-se em repelente realidade. Os fragmentos dos depoimentos extraídos do inquérito policial instaurado pela autoridade policial de Ouro Preto, na oportunidade juntados (doc. 5), a fim de apurar a autoria do delito, claramente demonstram a estreita ligação do famigerado jogo com o crime e sua funesta influência sobre a mente (merece ser ressaltado que os nomes dos depoentes, e bem assim, das demais pessoas relatadas nos depoimentos, foram propositadamente ocultados, com o fim de devidamente preservar o constitucional direito à privacidade):"

Agora leia alguns destes depoimentos:

"Depoimento 1. 'que (...) disse também que (...) teria comentado com um amigo de Manhumirim que tinha um jogo chamado RPG, que terminava com uma menina de garganta cortada no cemitério';"

"Depoimento 3. 'que, (...) informou-lhe que a última vez que tinha visto (...) eram 23:00 horas da Sexta-feira, quando jogavam um jogo de RPG; que (...) disse que no jogo (...) era o ‘corvo’, o anjo da morte e (...) era o vampiro, e após o jogo (...) cobrou dívida de (...), pois esta perdeu o jogo e deveria morrer; que, todos os rapazes que estavam dentro da República jogavam RPG; que, no jogo eles possuíam o nome de corvo, mas os livros eram todos de vampiro; que, (...) disse que quem entra no jogo, sua vida vira o jogo, que o jogo é uma espécie de ritual; que, a pessoa passa a viver a vida da personagem; que (...) também disse que quem será crucificado no jogo só fica sabendo na hora; que, quando (...) foi reconhecer o corpo de (...) ao sair do necrotério disse a (...): ‘Parece que foi uma aventura de RPG que eles fizeram com ela';"

"Depoimento 4. '(...) e a turma tinham o costume de ir à noite para o cemitério jogar RPG, fantasiados';"

O documento cita bastante o Código de Defesa do Consumidor e também cita a proibição de alguns jogos eletrônicos prejudiciais, como vemos abaixo:

"CONSTITUCIONAL E PROCESSO CIVIL – AÇÃO CIVIL PÚBLICA (MPF/MG) – AGRAVO CONTRA LIMINAR QUE DETERMINOU A PROIBIÇÃO DE COMERCIALIZAÇÃO E APREENSÃO (RETIRADA DO MERCADO) DE JOGOS ELETRÔNICOS INCENTIVADORES DA VIOLÊNCIA GRATUITA – DECISÃO CUMPRIDA – AGRAVO NÃO PROVIDO
(...)
2. A liminar proibição de comercialização e apreensão dos jogos eletrônicos DOOM, POSTAL, MORTAL KOMBAT, REQUIEM, BLOOD E DUKE NUKEN, encontra amparo legal na repousa imediata a tudo que incentiva a prática da ‘violência’, principalmente quando o público alvo mais direto são crianças e adolescentes, cuja educação formação, não atendidas e cuidadas a tempo e modo próprios, podem resultar comprometidas, em detrimento deles próprios e de terceiros."

Tudo isso ainda é um começo, e mais difícil é fazer-se cumprir estas ações, mas é muito bom ver as autoridades se preocupando com um assunto tão grave como este, e que agride tantas crianças e adolescentes pelo Brasil. Parabéns ao Ministério Público de Minas Gerais pelo empenho. A sociedade agradece!

Você quer ler o documento na íntegra? Entao clique AQUI! (dica: clique com o botão direito do mouse no link e escolha a opção "Salvar destino como...")
Ou então visite o website da Procuradoria/MG: http://www.prmg.mpf.gov.br.

 

 

>> Autor: Gustavo Guerrear, editor/webmaster do Tabernaculonet. Com informações da Procuradoria da República/MG em: http://www.prmg.mpf.gov.br/index_prod.htm.

 

>> Leia mais sobre o assunto:
- Especial: RPG: o desvendar de um mistério

 

CLIQUE AQUI para voltar (esse botão equivale ao VOLTAR/BACK do seu navegador)


Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons: Sempre citar a fonte | Proibido uso comercial | Proibido fazer alterações        Envie esta página para alguém!        Clique aqui para abrir a versão para impressão        


Sobre o site  |  Política de Privacidade  |  Regras de Uso   |   Atualizações   |   Blog   |   Contato



Jesus Cristo é Deus, veio em carne, morreu e ressuscitou ao terceiro dia, subindo em Glória ao céu onde está à direita do Pai e teve Seu Nome posto acima de todos os nomes!



COPYRIGHT 2001-2018 Tabernaculonet© - LEGAL TRADEMARKS 2001-2018 Tabernaculonet™
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS ao Ministério Vestes Brancas® - Website oficialmente na Internet desde 25/10/2001.
Para usar o material cite o nome e endereço do Tabernaculonet como fonte e não modifique os textos. A Deus toda Glória!