Shimaa D Eashoa Msheekha Bar-YHWH (Ehyeh-Asher-Ehyeh, Adonai, Elohim, El, El Shaddai, El Elyon, El Roi, El Olam)
[Em nome de Jesus Cristo Filho de Deus (Eu Sou O Que Sou, Senhor, Deus, O Forte, Deus Todo-Poderoso, Deus Altíssimo, Deus Que Vê, Deus Eterno)]
Lucifer nunca foi líder de nada! Ele nunca foi: "maestro dos anjos", "líder do louvor no céu", "o líder dos anjos, estando logo abaixo de Deus", "anjo governante" ou coisas do tipo. Nenhum termo deste tipo existe na Bíblia!
NÃO DÊ A SATANÁS UMA GLÓRIA QUE ELE NUNCA TEVE E NUNCA TERÁ! [Discorda? Clique aqui!]
IMPORTANTE: Regras de Uso deste site!

Clique aqui!

Curta nossa página no Facebook!

Acompanhe-nos no Twitter!
O Maior Chamado é conhecer a Deus
Clique aqui para saber da importância de CONHECER A DEUS! Clique aqui para ler as REGRAS DE USO

>> DEUSES E DEMÔNIOS: LISTA DE NOMES: A

Matéria Exclusiva do Tabernaculonet

>> Adicionado em 23/06/2002. ATUALIZADO EM 09/02/2010.
>> Nomes de demônios pesquisados em vários sites da Internet e livros por Gustavo Guerrear.

 

"Aaba": demônio fêmea, de beleza irresistível, com capacidade de poder se apresentar como mulher e seduzir quem bem desejasse. Contudo, curiosamente, era incapaz de presenciar derramamento de sangue.

"Aam": Divindade Egípcia, considerado o monstro devorador que presidia a destruição da alma do morto condenado pelo tribunal de Osiris. É descrito como um monstro gigatesco com cabeça de crocodilo, tronco de leão e a parte posterior do corpo de hipopótamo.

"Aamon": um dos três demônios a serviço de Satanaquia e comandante da primeira legião do Inferno. É a suprema divindade dos egípcios. Demônio que se apresenta com cabeça de lobo, cauda de serpente, sempre remitando fogo.

"Aarão": comandava legiões de demônios, sendo adepto da Magia Negra, considerando "Aaron, fil diboli" (Aarão, filho do diabo). Feiticeiro bizantino, possuidor da chave de Salomão, construtor do tempo de Salomão. Não confundir com Aarão, irmão do primogênito de Moisés, primeiro sumo sacerdote dos hebreus, que permitiu, na ausência de Moisés, que os hebreus sacrificassem ao bezerro de ouro e morreu na montanha de Hor, antes de entrar na terra da Promissão.

"Abaddom" ou "Abadom" ou "Abadon": Abaddom (hebraico) significa "O destruidor". É o nome dado ao anjo do abismo ou da morte ou do Inferno, no Apocalipse, por João, sendo identificado como o anjo exterminador, nos versículos 10 a 23, do capitulo 12 do livro do Êxodo. Mencionado também, no primeiro capitulo do livro do Apocalipse, como o chefe dos demônios - gafanhotos, o soberano do Poço Sem Fundo (Judas, 6) e o rei dos demônios no livro do Êxodo, assim esta escrito: "Porque o senhor passara ferindo os egípcios e quando ele vir este sangue sobre a verga das vossas portas, e sobre as duas umbreiras, passara a porta da vossa casa e não deixara entrar nela o anjo exterminador a ferir-vos".

"Abassay": gêmeo maléfico ou diabrete, na língua tupi entre as tribos negras ocidentais, nos territórios da antiga África Francesa, era tido como o deus que povoou o mundo. Na Anthologia Negra, de Blaisse Pendars, consta que Abassi, sentado em seu trono, fez todas as coisas, superiores e inferiores, no mundo inteiro. Todos os homens habitavam o céu, na havendo homens na Terra. A pedido de Altair, entidade divina das tribos negras da antiga África ocidental francesa, fez com que os homens passassem a habitar a Terra.

"Abdiel": Segundo Jonh Milton em "Paradise Lost", Abdiel era um Serafim que estava nas Legiões de Lucifer, mas apesar da guerra permaneceu fiel à Deus, tentando convencer Lucifer e seus anjos a não começarem a rebelião. Acabou banido dos Céus e do Inferno.

"Abigar": um dos três demônios à disposição de Fleuretty, o tenente-general das legiões do Inferno.

"Abigor": demônio que comandava 60 legiões infernais, em seu cavalo com asas, tinha a capacidade de prever o futuro, alem de ser conhecedor de todos os segredos da arte de guerrear. Carregava sempre consigo uma lança, estandarte ou cetro.

"Abraxas": demônio que era representado com uma cabeça de galo, grande barriga e rabo cheio de nós. Sempre carregava consigo um chicote e um escudo. Usado também, como termo místico, muito em voga entre os gnósticos. Na numeração grega, suas sete letras, Abraxas ou Abracax, denotam o numero 365 - supostamente, a soma total dos espíritos que emanam de deus. Para os ocultistas, a palavra tinha poderes mágicos e, gravada em pedras, poderia ser usada como amuleto ou talismã, para dar sorte. Daí a origem da palavra mágica "Abracadabra", que "protege as pessoas do mal, de doenças, da morte e abre todas as portas". Essa curiosa palavra foi usada, pela primeira vez, no século 11 d.C. (não entendi bem esta data no escrito), por Quintus Serenus Sammonius, sábio responsável pela saúde do imperador romano, sendo sua origem desconhecida. No ano 208, foi mencionada em certo poema, quando o imperador Severus esteve na Grã-bretanha, como cura certa contra a febre terçã, que é aquela que se repete com três dias de intervalo. Aparece no denominado "Triângulo Mágico", que tem conexão com outros conceitos do ocultismo, inclusive no simbolismo do Tarô, que é escrita na forma de um triângulo, sendo colocada em volta do pescoço.

"Ab-Ta": Serpente monstruosa da mitologia egípcia, que guardava a entrada para o Reino dos Mortos.

"Adramelech": Demônio sumeriano. Tido como presidente do Alto Conselho dos Diabos, grande chanceler do Inferno e superintendente do guarda-roupa do Diabo. Foi sempre representado na forma de uma mula, com torso humano e rabo de pavão.

"Agatodemon": termo grego designado demônio beneficente, que acompanha as pessoas por toda a vida. Segundo diz a lenda, Sócrates, o grande filósofo grego (468-400 a.C.), tinha um demônio semelhante, que o acompanhava sempre.

"Agaures": grão-duque da parte ocidental do Inferno, comandante de 31 legiões de demônios, ensinando línguas, fazendo com que os espíritos terrestres dancem e distraiam seus inimigos, sendo ainda considerado primeiro ministro de Lucifer. Costuma aparecer como nobre senhor, trazendo um gavião no punho, vestindo túnica, montado a cavalo, levando consigo um crocodilo.

"Agdistis": Gênio bissexuado de forma humana, que nasceu da rocha Agdus. Este monstro teria espantado os deuses por causa de sua força descomunal e sua incrivel resistência. Vive no Quinto Círculo do Inferno (Dante Alighieri), acorrentado em uma pequena ilhota.

"Aglasis": Estaria sob o domínio de Hael e Sergulath. Pode transportar qualquer coisa pelo mundo.

"Ahpuch": Demônio maia.

"Ahriman": Demônio mazdeano. Igual ao espírito do mal, irmão gêmeo de Ormuzd, espírito do Bem, no Zoroastrismo.

"Ahura": (Veja "Asura").

"Aiacos": Um dos juizes do Inferno. Dizem que é o mais severo dos três (?).

"Alastor": Demônio responsavel pela execução da justiça no Inferno. Comandante de muitas Legiões, é responsável pela captura e condenação dos fugitivos do Inferno. Possui um grupo de demônios de elite chamado Alastores, que podem cruzar a barreira entre o Inferno e a Terra, e são responsáveis por caçar, recapturar e destruir os demônios fugitivos. Os alastores estão entre os melhores militares do inferno.

"Aleto": uma das três Fúrias. Possui quase três metros de altura, corpo retorcido e unhas de ferro gigantescas, que usa para dilacerar suas vítimas. Mora em Dite com suas irmãs: Tisífone e Megera.

"Algol": do árabe "Al-gul", significando "(a cabeça do) demônio". Estrela dupla variável, muito brilhante, da constelação de Perseu; Estrela-Demônio.

"Alijenu": espírito do mal. Espírito diabólico.

"Aliocer" ou "Allocer" ou "Alocer": grão-duque do Inferno, comandante poderoso de 36 legiões infernais, possuindo cabeça de leão, com chifres e olhos flamejantes, sendo que seu enorme cavalo possui patas de dragão. Aliocer ensina os demônios com asas a voar. Segundo D J McAdam é um demônio da Astrologia.

"Allatou": esposa de Nergal, demônio chefe da polícia do Inferno, encarregado da denominada Corte Infernal. Nergal era espião honorário de Belzebu. Na religião sumeriano-arcadiana, designava demônio do mal, da morte. É descendente e serviçal de Eresshkigal, "senhora do grande lugar", rainha do mundo dos mortos nos textos sumerianos, ela reina no seu palácio, sempre guardando a fonte da vida. Seu nome familiar é Namar e na religião assírio-babilônica Allatou é a deusa do submundo, consorte de Bel e, posteriormente, de Nergal.

"Alu": demônio da Mesopotâmia, com feições de cachorro, preferindo o silêncio e a escuridão. Foi escrito e pintado por alguns artistas, apresentando-se sem pernas, ouvido e boca.

"Aluga" ou "Alougua": demônio fêmea, que era ao mesmo tempo súcubo e vampiro, acostumado a levar os homens à exaustão e depois ao suicídio.

"Alrinach": demônio dos naufrágios (© 2002-2010 D J McAdam).

"Alrune": Nome dado as filhas súcubos (succubus) de Lilith, que vivem em seu castelo.

"Amaduscias": grão-duque do Inferno; comandava 30 legiões e possuía cabeça de unicórnio, aparecendo muitas vezes com forma humana, costumava dar concertos invisíveis, fazendo com que as árvores balançassem ao som de sua voz. Alguns grupos musicais, da denominada atuante "música pesada", o adotam com padroeiro e protetor.

"Aman": um dos demônios que costumava possuir madre Joana dos Anjos. Foi um dos primeiros demônios que ela mandou expulsar. Nada a ver com a figura bíblica (Antigo Testamento), personagem que foi primeiro-ministro de Assuero (Nerses), rei da Pérsia, que planejou o extermínio dos judeus no país, no que foi impedido por Mardoqueu e sua sobrinha Ester, concubina do rei. Esse fato é considerado lendário para justificar a instituição da festa judaica intitulada Purim, celebrada nos dias 14 e 15 do mês de Adar, correspondente a fevereiro-março do nosso calendário.

"Amane": segundo o livro de Enoque, espécie de Apocalipse dos primeiros tempos do Cristianismo, não admitido nos cânones dos livros sagrados, era um dos chefes dos duzentos anjos que se rebelaram contra Deus e que prometeu recrutar vassalos em Samiaza.

"Amazarak": Um dos anjos caídos. Ele é quem ensinou os segredos da feitiçaria aos homens.

"Aminadas": segundo S. Jõao da Cruz, é um dos nomes dados ao diabo.

"Amishie": Um demônio principado sobre a Costa Rica.

"Amon": deus egípcio da vida e reprodução, com cabeça de carneiro.

"Anamalech": demônio das más notícias (© 2002-2010 D J McAdam).

"Anamane": demônio indígena capaz de roubar a idade das pessoas. É representado como uma velha senhora branca que caminha pela floresta com uma navalha nas mãos, e a cada golpe rouba das pessoas alguns anos de vida, que usa para si mesma. Ataca crianças e jovens que se aventuram sozinhos pela floresta. Nos ultimos século o mito veio para o cenário urbano, sendo mencionada como sendo vista em algumas cidades do Nordeste do Brasil.

"András" ou "Andras": também Marquês do Inferno, demônio com cabeça de coruja, com o corpo nu de um anjo alado com asas negras, cavalgando sempre um lobo preto e brandindo sua cimitarra (espada). Conhece em detalhes todos os desertos da Terra. Segundo D J McAdam é o demônio da discórdia.

"Angra Maineu": o espírito diabólico da religião Zoroastrismo, que causa todo o mal.

"Anhangá": Na mitologia tupi-guarani, o espírito do mal; diabo. Couto Magalhães classifica-o como o deus que protege os animais do campo contra o abuso da caça. Sua figura é a de um veado branco, com olhos de fogo. Barbosa Rodrigues diz que no Amazonas, quando o Anhangá aparece no homem, é sempre sob a forma de um veado, cor vermelha, cruz na testa, olhar de fogo e chifres cobertos de pelo. Os tupinólogos Teodoro Sampaio e Testavim traduziram o termo por "alma", espírito maligno, diabo, alma de finados. Para a quase totalidade dos índios brasileiros, é um fantasma, um espectro, um duende, uma visagem, não só de pessoas mas também de animais (neste caso, liga-se a palavra ao animal: assim temos o Tatu-Anhangá, que seria o fantasma do tatu).

"Anhangüera": do tupi "diabo velho".

"Anhaú": diabo preto.

"Antíteos": Gênios maléficos da mitologia grega, criadores das ilusões malignas. Moram em Tartarus onde vivem escondidos por meio de suas ilusões e miragens e por meio da fumaça e das névoas próximas ao grande lago.

"Anubis": Divindade Egípcia. O guardião dos mortos, filho de Osíris e Ísis. Possui a cabeça de um chacal e era responsavel por "pesar" a alma dos mortos na balança da verdade e encaminhá-la para a salvação ou castigo.

"Anzu": Um ser demoniaco com corpo de leão, cabeça e asas de águia.

"Aper": principal inimigo do deus Sol no Egito antigo, sendo considerado o próprio demônio, a serpente da noite. Nenhuma relação teria com as personagens do diálogo de Oratoribus (Diálogo dos Oradores, abribuído a Tácito, notável historiador latino que viveu entre 56 e 120 dC.).

"Apollyon": Sinônimo grego para Satã, o arquidemônio.

"Aqrabuamelu": Homens-escorpião, guardiões dos portais de "Underworld" na mitologia assírio-babilônica. O terror que causavam era imenso, e seu olhar significava a morte. Eles guardam os caminhos de Shamash. Formam uma raça com milhares de integrantes.

"Arachula": espírito maligno nos ares (© 2002-2010 D J McAdam).

"Ardad": demônio que guia os viajantes astrais (© 2002-2010 D J McAdam).

"Ártemis" ou "Artemis": (Veja "Diana").

"Asambossam": Vampiro africano.

"Ascaroth": demônio de espias e informantes (© 2002-2010 D J McAdam).

"Aserá" ou "Asherah": Contraparte feminina de Baal. Atua muito em perversão sexual (inclusive com crianças). Cita da diversas vezes na Bíblia, como em I Reis 18:19(NVI): "Agora convoque todo o povo de Israel para encontrar-se comigo no monte Carmelo. E traga os quatrocentos e cinquenta profetas de Baal e os quatrocentos profetas de Aserá, que comem à mesa de Jezabel".

"Asmodeus" ou "Asmodeu" ou "Asmodeo": "Criatura do julgamento". Segundo o Dicionário Bíblico, é o demônio que assediava Sara, filha de Raquel, tendo matado seus sete primeiros maridos no próprio dia do casamento, até que veio a ser subjugado pelo anjo Rafael. Considerado o demônio bíblico da ira e da luxúria. Do hebreu "Asmoday" ou "Acheneday", é o demônio chefe de Shedin, uma classe dos demônios com garras de galo. Na demonologia judaica, considerado o espírito do mal, sendo que seu berço é o Avesta, o livro sagrado da religião de Zoroastro, profeta persa, fundador do Zoroastrismo, apelido dado pelo filósofo Nietzche como Zarastustra. O Zorgastrismo ou Zoroastrismo tem como principal característica o dualismo, o princípio do Bem e do Mal. Conta a história que o anjo Rafael capturou Asmodeus e perdeu-o no deserto egípcio, permitindo assim que Sara se cassasse com Tobias, que veio a ficar cego e posteriormente foi curado por seu filho, graças a interferência do anjo Rafael. Na demonologia, é o superintendente das casas de jogos na corte infernal. Costuma ser representado com três cabeças diferentes, sendo uma de touro, outra de homem com hálito de fogo e a terceira de carneiro. Dizem ter ele destronado Salomão, que acabou por vencê-lo, obrigando-o a construir um templo. Seu símbolo é o símbolo da Anarquia.

"Asper": principal inimigo do deus Sol no Egito antigo, sendo considerado o próprio demônio, a serpente da noite. Nenhuma relação teria com as personagens do diálogo de Oratoribus. Diálogo dos Oradores, atribuído a Tácito, notável historiador latino que viveu entre 56 e 120 d.C.

"Astarote" ou "Astaroth" ou "Ashtaroth" ou "Ashtoreth"(inglês): grão-duque importante e poderoso na região oeste do Inferno, casado com Astartéia, tida como a deusa fenícia da Lua. Quando novas leis são propostas, costuma emitir sua opinião. É sempre representado como um anjo nu, coroado, montando um dragão, segurando em sua mão esquerda uma serpente. É também o tesoureiro do Inferno, exalando profundo mau cheiro, verdadeiramente insuportável. Seu nome têm origem no hebraico, que significa "Multidão", "Assembléia", "Rebanho". Poderoso, mas desaventurado, afirmam ter sido condenado injustamente à sua situação. Patrono dos banqueiros e homens de negócios. Representa a ganância e a confirmação da posse. Ele também governa as paixões por jogo à dinheiro; mesmo sendo de personalidade extremamente possesiva, ele nunca irá roubar, dando preferencias, a pactos e ao comércio. Citado algumas vezes na Bíblia, como em II Reis 23:13, onde na versão NVI é citado como "a detestável deusa dos sidônios", provavelmente devido a ser andrógino.

"Astartéia" ou "Astarte": Tida como esposa de Astaroth, é considerada a divindade dos povos semíticos, a deusa do céu, sendo a protetora de várias cidades e muitas vezes honrada com sacrifícios humanos. No museu do Louvre (França), há uma estátua representando sua figura. Os poetas clássicos falam da fábula do ovo místico dos babilônios: "dizem que um ovo muito grande caiu do céu no rio Eufrates. Os peixes o levaram até a margem, e as pombas sentaram sobre ele e o chocaram. Assim nasceu Vênus, que mais tarde foi chamada de Deusa Síria, que é Astarte. Assim, o ovo tornou-se um dos símbolos de Astarte (de onde vem a palavra inglesa Easter, Páscoa)" [Alexander Hislop, 'The Two Babylons: Papal Worship Proved to be the Worship of Nimrod and his Wife', pg 108-109].

"Asura" ou "Ahura": classe de deuses soberanos na mitologia védica, que acabaram sendo considerados demônios. Inimigos dos Devas, divindades que representavam o Bem e, nas regiões da Índia, serima todos os seres divinos.

"Aurius": Um demônio que protege e leva mensagens a Satanás.

"Ayperos": príncipe infernal, comandante de 356 legiões, sendo representado como um abutre dotado de capacidade de prever o futuro.

"Ayphos": um dos três demônios obedientes aos desejos de Náberus, marechal-de-campo do Inferno.

"Aym": (Veja "Haborym").

"Azaradel": Anjo caído que ensinou aos mortais os segredos da Lua. Citado no Livro de Enoch.

"Azazel": demônio de origem hebraica (Levítico 16:8). Instruiu os homens a criarem armas de guerra, introduziu os cosméticos. O Levítico menciona-o como o bode expiatório, enviado ao deserto. "Deitando sortes sobre os dois bodes, para ver qual deles será imolado ao Senhor, e qual será o bode emissário". "E para espiar o santuário das impurezas dos filhos de Israel, das suas prevaricações contra a lei, e de todos os seus pecados" (Lev 6:8-34). De acordo com o livro de Enoque, é um dos 200 anjos que se rebelaram contra Deus. Nos escritos apocalípticos é o poder do mal cósmico, identificado pelos impulsos dos homens maus e da morte. Eles teriam vindo até a Terra para esposar os humanos e criar uma raça de gigantes. O Livro do Apocalipse descreve-o como uma criatura impura e com asas. É identificado como a serpente que tentou Eva e que poderia ser o pai de Caim. No século II os búlgaros bogomilianos concordavam que Satanael teria seduzido Eva e que ele, não Adão, era o pai de Caim. A maioria dos bogomilianos foi queimada viva pelo imperador bizantino Alexis. Os Atos dos Apóstolos falam, ainda, em outros três demônios, a saber: 1) Ririth, divindade maléfica do sexo feminino, desencadeadora de tempestades, espécie de fantasma noctívago, que os babilônios chamavam de Lilitu (Lilith). Antiga tradição popular judaica afirma que Lilith teria sido a primeira mulher de Adão; 2) Bergar, cujo sentido é o de maligno e comparado, por Paulo, como Anticristo; 3) Asmodeus, conforme já esclarecido, aparece no livro de Tobias como o assassino dos maridos de Sara.

"Azidahaka": demônio na religião de Zoroastro, que tomou a forma de serpente, possuidora de três presas.

"Azucrim": Entidade diabólica e molesta; diabo.

 

 

 

 

CLIQUE AQUI para voltar (esse botão equivale ao VOLTAR/BACK do seu navegador)


Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons: Sempre citar a fonte | Proibido uso comercial | Proibido fazer alterações        Envie esta página para alguém!        Clique aqui para abrir a versão para impressão        


Sobre o site  |  Política de Privacidade  |  Regras de Uso   |   Atualizações   |   Blog   |   Contato



Jesus Cristo é Deus, veio em carne, morreu e ressuscitou ao terceiro dia, subindo em Glória ao céu onde está à direita do Pai e teve Seu Nome posto acima de todos os nomes!



COPYRIGHT 2001-2014 Tabernaculonet© - LEGAL TRADEMARKS 2001-2014 Tabernaculonet™
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS ao Ministério Vestes Brancas® - Website oficialmente na Internet desde 25/10/2001.
Para usar o material cite o nome e endereço do Tabernaculonet como fonte e não modifique os textos. A Deus toda Glória!Site Meter